Página Inicial / Animação Litúrgica / 1º Domingo da Quaresma (21.02)

1º Domingo da Quaresma (21.02)

Ano B – cor roxa – 21/02/2021

1. Saudação
Presidente – Irmãos e irmãs, é com muita alegria que os acolhemos para celebrar nossa fé e a nossa vida. Estamos vivendo este tempo santo de conversão e preparação da festa da Páscoa do Senhor.
A Campanha da Fraternidade deste ano é Ecumênica e nos convida a dialogar com os irmãos e irmãs, o tema: “Fraternidade e Diálogo: Compromisso de amor” e o lema “Cristo é a nossa Paz: o que era dividido, fez uma unidade.” (Ef 2, 14ª). Reunidos pelo amor do Pai que em Jesus nos dá a plena salvação, façamos o sinal que nos reúne na fé. Em nome do Pai… Presidente – A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus…
Animador(a) – A Campanha da Fraternidade Ecumênica surge como ocasião preciosa para redescobrir a força e a beleza do diálogo como caminho de relações mais amorosas, promovendo a convivência fraterna e a alegria do encontro como experiências humanas irrenunciáveis, em meio a crenças, ideologias e concepções, em um mundo cada vez mais plural. É preciso reaprender a dialogar! O diálogo deve proporcionar uma mútua compreensão que visa a boa convivência, a superação dos conflitos tornando-se caminho para a construção da paz e da civilização do amor. Dialogar é conviver (CFE/2021). Na esperança de que a luz do Senhor nunca se apague em nossas vidas e em nossa caminhada rumo aos céus, vamos trazer presente as motivações para celebrarmos bem nossa fé e vida. (recordação da vida).
2. Deus nos perdoa
Presidente – De coração contrito e humilde, aproximemo-nos do Deus Justo e Santo, para que tenha piedade de nós, pecadores.
3. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Concedei-nos, ó Deus onipotente, que, ao longo desta Quaresma, possamos progredir no conhecimento de Jesus Cristo e corresponder a seu amor por uma vida santa. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
4. Leitura do Livro do Gênesis (9, 8-15)
5. Salmo Responsorial (24) (CD Liturgia XIV) Verdade e amor, são os caminhos do Senhor. (bis)
6. Leitura da Primeira Carta de São Pedro (3, 18-22)
7. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos (1, 12-15)
8. Partilha da Palavra
Nossa resposta
9. Profissão de Fé
Presidente – No Deus compassivo e cheio de misericórdia, professemos a nossa fé. Creio em Deus Pai…
10. Preces da Comunidade Presidente – Ao Deus da vida que nos chama à conversão, peçamos confiantes: Atendei-nos, Deus de bondade, em seu infinito amor.
11. Apresentação dos Dons
Animador(a) – A Campanha da Fraternidade Ecumênica deste ano, nos propõe o diálogo: “Dialogar como compromisso de amor. Inseridos num cenário marcado por polarizações, ódios, ausência de escuta, individualismos imperialistas e indiferença, somos convidados a recuperar nossa capacidade de relação, tolerância, amorosidade e fraternidade. Edificar um novo humanismo alicerçado na ética cristã. Não podemos permanecer indiferentes a esta realidade que banaliza a vida, gera conflitos, violências, discriminações e radicalizações”. Apresentemos ao altar do Senhor, nossa disponibilidade de assumir o diálogo com os irmãos e irmãs, como estilo de vida de quem ama, a serviço do Reino, na luta contra todos os mecanismos de violência, discriminação e exclusão.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
12. Louvação Presidente – Louvemos nosso Deus por todas as pessoas que se empenham em promover o diálogo, pela unidade das Igrejas Cristãs.
Deus nos faz irmãos
13. Pai Nosso Presidente – Como irmãos e irmãs filhos do mesmo Pai, rezemos confiantes a oração que Jesus nos ensinou. Pai Nosso…
14. Momento da Paz Animador(a) – Em nome de Cristo, que é a nossa paz e que a vida nos traz, rezemos em silêncio pela paz entre as Igrejas Cristãs.
15. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio). Pai de bondade e misericórdia, fortalecidos e agradecidos por esta celebração em que nos ensinastes, pela Palavra de Jesus (e pela Comunhão), que o homem não vive só de pão. Conduzi-nos pelo Espírito Santo para que possamos vencer todas as tentações e celebrar dignamente a Santa Páscoa que se aproxima. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
16. Breves Avisos
17. Bênção
Presidente
– O Senhor Jesus Cristo, modelo de oração e de vida, vos guie nesta caminhada quaresmal a uma verdadeira conversão. Amém.
– O Espírito de sabedoria e fortaleza vos sustente na luta contra o mal, para podermos com Cristo, celebrar a vitória da Páscoa. Amém.
– Abençoe-vos Deus todo-poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
– “Convertei-vos e crede no Evangelho”. Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
As leituras bíblicas propostas para esse domingo nos apresentam a destruição do mundo dominado pelo mal e pela morte e nos apontam o surgimento de um novo mundo e o nascer de uma nova sociedade. Na primeira leitura, o dilúvio que purifica o mundo do mal e faz surgir uma nova humanidade com o símbolo da paz plantada na gratuidade da aliança que Deus faz conosco. O dilúvio não é um desastre provocado por Deus, mas um retrato da ruína que os pecados provocam. Deus nunca silencia diante do mal e da injustiça, mas age para reconciliar e renovar. Deus faz aliança com a humanidade num gesto de gratuidade. Ele sabe que somos pecadores, mesmo assim nos ama e nos transforma em novas criaturas. Na Carta de Pedro aparece a ligação das águas do dilúvio com as águas do Batismo. Os feitos da água do dilúvio estão presentes, simbolicamente nas águas do Batismo: destruição do homem antigo e nascimento do homem novo. É Jesus Cristo, o Ressuscitado, que comunica pela água do Batismo a força capaz de destruir o pecado e a morte e nos ressuscitar para uma vida nova. Ser batizado significa entrar na Igreja, comunidade dos redimidos. No Evangelho, são descritas as tentações de Jesus no deserto. O Espírito, logo depois de descer sobre Jesus no Batismo das águas do Jordão, o envia para o lugar da tentação. Aqui, por tentação deve se entender as situações que temos que viver e enfrentar, nas quais precisamos fazer opções e escolhas. São ocasiões e oportunidades para fortalecer a fé e professar nossa fidelidade. Jesus experimentou na carne o sofrimento, a rejeição, o ódio dos inimigos, as ciladas dos adversários, por isso, o cristão nunca deve se sentir sozinho. Em nós também atua a força do Espírito Santo. No final do Evangelho está o resumo da pregação de Jesus: “Arrependei-vos e acreditai no Evangelho”. É o roteiro do nosso retiro quaresmal. Este é um convite concreto e pessoal de Jesus dirigido a todos. Chegou o momento de mudar, abrir o coração para o novo e acolher com alegria a proposta de Jesus. Na Quaresma há um convite gratuito de Deus. Uma oportunidade de renovar a nossa aliança batismal. Tempo de cultivo da nossa identidade cristã.

Leituras da Semana
2ª feira: 1Pd 5,1-4; Sl 22; Mt 16,13-19
3ª feira: Is 55,10-11; Sl 33; Mt 6,7-15
4ª feira: Jn 3,1-10; Sl 50; Lc 11,29-32
5ª feira: Est 4,17n.p-r.aa-bb.gg-hh; Sl 137; Mt 7,7-12
6ª feira: Ez 18,21-28; Sl 129; Mt 5,20-26
Sábado: Dt 26,16-19; Sl 118; Mt 5,43-48
Domingo: Gn 22,1-2.9a.10-13.15-18; Sl 115; Rm 8,31b34; Mc 9,2-10

Você pode Gostar de:

5º Domingo da Páscoa (02.05)

Ano B – cor branca – 02/05/2021 1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs, sejam …