Página Inicial / Notícias / Ata Conselho Reg.Pastoral

Ata Conselho Reg.Pastoral

Aos vinte dois de dias do mês de novembro do ano dois mil e oito, numa das salas do CENE, teve início a reunião do CRP, com a oração e logo em seguida D. Gentil fez uma introdução dando as boas vindas e saudando os participantes coordenadores das dioceses de: SINOP, Paranatinga, Diamantino Barra do Garças e um seminarista representando a Diocese de Cáceres, bem como os representantes das pastorais que são: das Campanhas, CONINTER, Conselho dos Presbíteros, Movimento Carismáticos, Catequese, CEBs, Infância Missionária, Obra Kolping, Conic, Movimento do Grito pela Paz, Pastoral da Juventude, CNLB, Cebi, AIDS, Pastoral da cri aça e Pastoral da Sobriedade.

 Em seguida Pe. Izaias Bernardo Monteiro da Silva toma a palavra para apresentar a pauta e como não há muitos  assuntos sugere  que fosse encerrado esta reunião hoje pelas 18 horas. Aceito pelo grupo, diz das diversas pessoas que pediram a palavra para fazer suas comunicações:  campanhas, …… isto será no período da tarde. Colocou sobre as prioridades que foram assumidas na assembléia em nível de regional, encaminhou para o trabalho de avaliação e sugestões em grupo revendo as prioridades e Metas e as diversas pastorais do regional. Encaminhou as questões O que aconteceu de concreto em tudo isso em nossa realidade. Antes de ir para os grupo foi feito a apresentação dos participantes. Após o cafezinho, às 10 horas voltamos à sala para a exposição dos grupos: o grupo que Ir. Lenir representou falou sobre: Paranatinga organizando as campanhas missionárias, as crianças fazendo pequenos treatritinhos, de crianças para crianças, o grupo que Ir. Anete representou fala sobre os setores que formaram seu grupo.  Sugestão de elaborar um material para trabalhar nas escolas, é necessário criar no regional mais comunidades terapêuticas. Pe. Elder fala da questão da legalização do aborto que está sendo encaminhada pela ONU para ser legalizado no aniversário dos sessenta anos dos direitos humanos. É uma contradição, mas que está sendo encaminhando. Portanto, o abaixo assinado é muito importante porque são necessário 50.000,00 assinaturas para serem enviadas. Houve algumas participações das pessoas falando sobre o ensino religioso, missões, coninter, representante do grito da paz e foi feito um Forum Permanente pela Paz, os trabalhos dos leigos na diocese e diversos encontros a nível regional e nacional, também o setor da juventude que elogiou o apoio da CNBB, bem como da Regional da CRB e a participação dos jovens na Assembléia da CRB. Disse que acredita nos jovens que estão na luta para um melhoria da sociedade, Pe. Izaias fala que uma de nossas metas do regional é sobre a juventude e que precisamos fortalecer a juventude em vista de que são eles que estão mais susceptíveis e vulneráveis aos problemas da sociedade. D. Gentil fala sobre a necessidade dos leigos assumirem seu papel de animação e mudança social. Sugestões de ações concretas: elaborar um subsídio, folder de conscientização sobre a questão do agrotóxico, implantar a Caritas em todas as dioceses, integração das campanhas aos vicentinos, alimentar com novas informações o site o Regional e manter o boletim informativo online, investir na formação dos discípulos missionários para despertar o engajamento e a conversão pessoal e pastoral. Trabalhar melhor a questão do Meio Ambiente através de uma semana a nível mundial. Trabalhar melhor o dízimo e fazer a prestação de contas, tendo em vista a pastoral da sobriedade. Pois é um contra-testemunho ter cervejas nas festas, principalmente com a Lei Seca. Produzir material sobre o dízimo, motivar as campanhas e fazer com que não sejam necessárias tantas festas e muito menos vender bebidas alcoólicas, rever as campanhas e o encaminhamento do dinheiro para as suas diversas finalidades: formação dos agentes e etc. Formação de agentes de políticas públicas e trabalhar para a formação de consciência crítica e presença transformadora. Fazer um congresso sobre o dízimo a nível regional e organizar melhor o dízimo nas dioceses, preparar material sobre a conservação do meio ambiente, trabalhar a dimensão caritativa e rever as pastorais sociais que estão ligadas à Caritas. Ter uma pessoa responsável a nível regional. Busca de parcerias no setor social, não vamos fazer o que o governo tem que fazer, mas precisamos estudar e entender bem questões jurídicas destas parcerias. Ter uma pessoa para as comunicações no regional e continuar o informativo. O ensino religioso seja trabalhado diferente e de uma nova maneira. Foi discutido amplamente sobre as questões chave: Caritas – organizar e aumentar outras regiões, melhorar as campanhas para termos condições de investir mais na formação dos discípulos missionários. Cartilha sobre os 10 mandamentos em nível de regional para serem trabalhadas nas 10 dioceses. Forum Regional Católico – ver o que a Igreja Católica está fazendo neste sentido. Este trabalho deve ser colocado em prática nas dioceses, paróquias e movimentos, usando a seguinte metodologia: O que? Como? Quando? Quem?  Pe. Elder fala da necessidade de recorrer sobre as taxas que pagamos, da qual somos isentos. Na seqüência deram início as experiências tais como: Irmã Anete apresentou sobre a família e o livro que ela escreveu sobre Paranatinga, também apresentou o material sobre o projeto do meio ambiente, Música e Vida. Elaine apresenta o Projeto Valores em Foco, recuperando os verdadeiros valores. O valor do espírito humano. A inteligência e a consciência permitem-nos estabelecer uma hierarquia de valores e tomar decisões com responsabilidade. Elas são características espirituais do ser humano. São elas que o fazem superior aos outros animais. A inteligência é a capacidade de analisar as coisas e interpretá-las. A porta da inteligência é a atenção. O caminho da inteligência é a reflexão. Desenvolver a capacidade da inteligência é antes de tudo uma tarefa moral. A consciência é um critério pessoal prático para tomar decisões morais. É a forma da inteligência moral. Pela consciência avaliamos se um comportamento é bom ou não segundo suas intenções, os meios utilizados e as conseqüências. Consciência moral- é a capacidade que o homem tem de julgar suas próprias ações, decidindo se elas são boas ou más. Os valores auxiliam as pessoas a viverem melhor. Os valores são: A liberdade, a ética, a ética política, o bem, o amor, a solidariedade, a paz, a tolerância, a saúde, a verdade, a oração, a família, a alegria, a fé, a esperança, a moral. Na seqüência o Senhor Luiz Lopes falou sobre as campanhas e a necessidades de terem pessoas representando as dioceses para estas campanhas, no próximo final de semana haverá o treinamento e é necessário que tenha representatividade das dioceses. No primeiro dia será a organizada as campanhas e no sábado o estudo da Campanha da Fraternidade. A Senhora Eurípia coloca sobre o CONSEA que é um orgão do governo que ajuda para a segurança alimentar, projetos de ajuda para as famílias. É necessário aproveitarmos estas oportunidades, há muito dinheiro para isto. Irmã Maria das Graças Vieira colocou sobre o Ano Catequético Nacional que é um acontecimento de toda a Igreja no Brasil: Dioceses, Prelazias, Paróquias, Comunidades, Pastorais e Movimentos, os agentes de pastoral, leigos/as, Religiosos/as, de modo especial os catequistas. O objetivo Geral deste ano é dar um impulso à catequese como serviço eclesial e como caminho para o discipulado. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: 1- Intensificar a formação catequética dos catequistas, dos agentes de pastoral, dos religiosos/as e dos ministros ordenados; 2- Incentivar a instituição do Ministério de Catequista; 3- Impulsionar o estudo das Sagradas Escrituras; 4- Acentuar o Primado da palavra de Deus na vida da Igreja; Estimular a implementação da disciplina Catequética nos cursos de Teologia; 5- Cultivar a dimensão litúrgica da catequese; 6- Estimular a dimensão catequética nas comunidades na perspectiva da pastoral de conjunto; 7- Dar a devida ênfase à catequese com adultos, com jovens e junto às pessoas com deficiência; 8- Incentivar na catequese a inspiração catecumenal; 9- Estimular a implementação da disciplina Catequética nos cursos de Teologia; 10- Intensificar a dimensão missionária da catequese por meio da espiritualidade do seguimento de Jesus Cristo; 11- Educar para a vivência de uma fé comprometida com as urgentes mudanças da nossa sociedade, tendo presente o princípio da interação vida/fé; 12- Favorecer na catequese a abertura ao outro, à realidade, ao ecumenismo e ao diálogo inter-religioso. O Ano Catequético propõe: Promover a formação de animadores pastorais, sobretudo da catequese nos vários níveis; Organizar equipes ou comunidades formadoras de agentes de pastoral e de coordenadores para garantir a formação permanente; Assumir a formação de comunidades; Incentivar a instituição do Ministério de Catequista DESAFIOS DA CATEQUESE REGIONAL: Um projeto regional de educação de fé e  iniciação cristã. Uma sólida formação dos evangelizadores; Mais compromisso na evangelização dos jovens e adultos (DNC 181 a 184) Organização da catequese em todos os níveis; Maior empenho dos presbíteros; Ìntima relação catequese-liturgia-vida. Algumas conquistas: De uma ou outra forma a catequese acontece em todas as comunidades; Um maior na formação dos catequistas; A catequese com adultos em várias Comunidades; A inclusão da matéria  catequética na formação dos presbíteros; A algumas dioceses e prelazias retoma as assembléias de catequese; O apoio da Missão Central para as viagens; DESAFIOS DA CATEQUESE: FALTAM: Um projeto regional de educação de fé e  iniciação cristã. Uma sólida formação dos vangelizadores; Mais compromisso na evangelização dos jovens e adultos (DNC 181 a 184) Organização da catequese em todos os níveis; Maior empenho dos presbíteros; Ìntima relação catequese-liturgia-vida NOVAS EXIGÊNCIAS DA CATEQUESE: O encontro pessoal com Jesus Cristo; Esforço conjunto na formação: Bíblico-teológico-pastoral dos catequistas discípulos missionários; A catequese como um Projeto da Igreja e não apenas em setores ou de cada comunidade; Os adultos como interlocutores primeiros da Mensagem; (DNC Nº 181 a 184) deles depende a formação das novas gerações. Matricular não para os sacramentos, mas para formação para a VIDA CRISTÃ; “O  Sacramento é uma conseqüência de uma adesão à proposta do Reino, vivida na Igreja”. (DNC Nº 50)

O Senhor Gilberto representante do CIMI falou sobre a questão do meio ambiente, a questão do zoneamento tem uma discussão implícita sobre a questão do meio ambiente. A questão não é simplesmente não derrubar mas como derrubar, onde derrubar e para que derrubar. Uma necessidade de nós enquanto Igreja estar mais atenta e conhecer toda esta realidade, bem como a questões urbana. Dona Beatriz falou sobre a Pastoral da AIDS e o material disponível para todas dioceses. Em seguida Pe. Izaias apresenta o calendário, ou seja, as datas já previstas para o CENE, no ano de 2009. Em seguida tivemos a celebração da Santa Missa e o jantar. Após o jantar foi encerrada a Reunião Avaliativa do CRP.

Você pode Gostar de:

Rádio Bom Jesus FM 92,7 ocupa o 17º lugar de audiência (NET) em Mato Grosso

A Rádio Bom Jesus FM 92,7 (Rádio da Família), com quase 7 meses no ar, …