Página Inicial / Notícias / Direitos humanos

Direitos humanos

Direitos humanos têm seu fundamento em Deus, precisa o Papa.

V.- O Papa Bento XVI assinalou que "os direitos do homem estão fundamentados em última instância em Deus criador, que deu a cada um a inteligência e a liberdade. Se se prescindir desta sólida base ética, os direitos humanos se debilitam, pois perdem seu fundamento sólido".

Assim o expressou o Papa ontem à tarde na Sala Paulo VI no Vaticano, depois de um concerto pelo 60 aniversário da Declaração Universal dos Direitos humanos, a cargo da Brandenburgisches Staatsorchester de Frankfurt. Em seu discurso, Bento XVI assinalou que "a dignidade de todo homem só está verdadeiramente garantida quando todos seus direitos fundamentais são reconhecidos, defendidos e promovidos".

"De sempre, a Igreja sublinha que os direitos fundamentais, além de suas diferentes formulações e do distinto peso que podem ter no âmbito das culturas, são um dado universal, pois formam parte da mesma natureza do homem. A lei natural, escrita pelo Criador na consciência humana, é um denominador comum a todos os homens e a todos os povos; é uma guia universal que todos podem conhecer e em virtude da qual todos podem compreender-se".

Seguidamente o Papa disse que a celebração do 60 aniversário da Declaração "é uma oportunidade para verificar até que ponto os ideais, aceitos pela maior parte da comunidade das nações em 1948, são hoje respeitados nas diferentes legislações nacionais, e mais ainda, na consciência dos indivíduos e das coletividades".

"Indubitavelmente já se percorreu um longo caminho, mas ainda fica muito por fazer: os direitos à vida, à liberdade e à segurança de centenas de milhões de irmãos e irmãs nossos seguem ameaçados; não sempre se respeita a igualdade entre todos, nem a dignidade de cada um, enquanto se levantam novas barreiras por motivos ligados à raça, à religião, às opiniões políticas e a outras convicções", assinalou logo Bento XVI.

Finalmente, o Papa pediu que "não cesse o compromisso comum por promover e definir melhor os direitos do homem e que se intensifique o esforço por garantir seu respeito".

Você pode Gostar de:

Papa: ser cristão é superar discriminações. O batismo confere igual dignidade a todos

“As diferenças e os contrastes que criam separação não deveriam existir entre os fiéis em …