Página Inicial / Animação Litúrgica / 5º Domingo da Páscoa (02.05)

5º Domingo da Páscoa (02.05)

Ano B – cor branca – 02/05/2021

1. Saudação
Presidente – Irmãos e irmãs, sejam bem-vindos para juntos celebrarmos o Mistério de nossa fé no Cristo Ressuscitado. Na liturgia de hoje, fazemos memória da Páscoa de Jesus que se revela como videira, tendo o Pai como agricultor e a comunidade como seus ramos. Ele renova seu apelo de permanecermos em Seu amor, a seiva boa que nos faz produzir abundantes frutos com a qualidade Dele. Unidos à videira verdadeira, façamos o sinal que nos reúne na fé. Em nome do Pai…
Presidente – Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus…
Animador(a) – Cristo Ressuscitado é nossa fonte de vida e esperança. A cada momento que nos reunimos para escutar Sua Palavra e viver Seu amor, é Jesus mesmo que vem fazer surgir em nós a força da Vida Nova. Com essa certeza, façamos memória dos fatos e acontecimentos dessa semana ocorridos em nossa Comunidade, em nossa Paróquia, na Diocese e no mundo (recordação da vida).
2. Deus nos perdoa
Presidente – No dia em que celebramos a vitória de Cristo sobre o pecado e a morte, também nós somos convidados a morrer ao pecado e ressurgir para uma vida nova. Reconheçamo-nos necessitados da misericórdia do Pai. Rezemos, pedindo perdão.
3. Hino do Glória
Presidente – Glorifiquemos ao Pai, que em Jesus ressuscitado se revela em tantas pessoas que testemunham um amor solidário e se concretiza em ações que promovem a vida e a felicidade dos irmãos e irmãs, cantando o Hino do Glória.
4. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus de bondade, que nas celebrações pascais reanimais o Vosso povo, concedei crescer em nós a fé que nos destes, para que possamos viver plenamente o batismo que nos purificou e o Espírito que nos fez renascer. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém
Deus nos fala
5. Leitura dos Atos dos Apóstolos (9, 26-31).
6. Salmo Responsorial (21) (CD Cantando Salmos – Ano B) Senhor, sois meu louvor em meio à grande assembleia! (bis)
7. Leitura da Primeira Carta de São João (3, 18-24).
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João (15, 1-8)
9. Partilha da Palavra
Nossa resposta
10. Profissão de Fé
Presidente – “Deus ressuscitou Jesus dos mortos e lhe deu a Glória”, essa é a fé que professamos. Creio em Deus Pai…
11. Preces da Comunidade
Presidente – Confiantes no Deus que nos convoca a dar bons frutos de testemunho do Seu Reino, peçamos: Senhor, Deus da paz, ouvi-nos.
12. Apresentação dos Dons
Animador(a) – Jesus Ressuscitado é a videira e nós somos os ramos que devem se manter unidos ao tronco para receber a seiva da vida que os torna fortes, vigorosos e férteis. Nossa vida cristã depende dessa união: “Sem mim nada podeis fazer”, isto é, os frutos que produzimos vêm da união com Cristo. Apresentemos ao Altar do Senhor a nossa vida e de todas as pessoas que se entregam à missão e unidos ao Pai, produzem abundantes frutos em suas comunidades.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
13. Louvação
Presidente – Demos graças ao nosso Deus por todos os frutos de amor, fraternidade, diálogo produzidos em nossas comunidades, cantando
Deus nos faz irmãos
14. Pai Nosso
Presidente – Como irmãos e irmãs filhos do mesmo Pai, rezemos confiantes a oração que Jesus nos ensinou. Pai Nosso…
15. Momento da Paz
Animador(a) – A paz é fruto do diálogo. Peçamos ao Deus da paz que nos dê a capacidade de dialogar com os irmãos e irmãs. Rezemos, em silêncio.
16. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Pai, Vós que sois o agricultor da vinha e nos enviastes o Vosso Filho como a Verdadeira Videira, confirmai-nos na obediência ao Evangelho para que, seguindo o exemplo de Jesus, possamos fazer sempre a Vossa vontade. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
17. Breves Avisos
18. Bênção
Presidente – Deus, que pela ressurreição do Seu
Filho único vos deu a graça da redenção e vos
adotou como filhos e filhas, vos conceda a alegria
de Sua bênção. Amém.
– Aquele que, por Sua morte, vos deu a eterna
liberdade, vos conceda, por sua graça, a herança
eterna. Amém.
– E vivendo agora retamente, possais no céu unir-vos a Deus, para quem, pela fé, já ressuscitastes
no batismo. Amém.
– Abençoe-vos o Deus todo-poderoso: Pai e Filho
e Espírito Santo. Amém.
– Permanecei no amor de Cristo Ressuscitado. Ide
em paz e que o Senhor vos acompanhe. Graças
a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
Cristo Ressuscitado é nossa fonte de vida e esperança. A cada momento que nos reunimos para escutar sua Palavra e viver seu amor, é Jesus mesmo que vem fazer surgir em nós a força da vida nova. No Evangelho de hoje, Jesus usa do exemplo da videira para falar do amor do Pai por nós. O Pai é o agricultor zeloso, que cuida da videira e tudo faz para que nós, os ramos, sempre estejamos unidos ao tronco, que é Jesus, e assim possamos produzir frutos. Jesus repete oito vezes a palavra “permanecer”, que significa ficar intimamente unidos sem interromper, sem desfalecer, numa união forte e constante que resiste a qualquer tempestade. Quem não permanecer unido, secará e perderá a vida. Esta união é fonte de energia, é graça de Deus. Estar unido é produzir frutos. Porém, Jesus adverte que estar unido a ele é ter que suportar as podas para produzir mais frutos. Mesmo que a poda seja dolorida tanto para o agricultor, como para a videira e os ramos, ela se faz necessária. Essa poda pode ser uma doença, um acidente, determinada provação ou sofrimento, que ao longo do tempo se transformam em graça e qualidade de vida. A correção de Deus é de um Pai Amoroso, que deseja ver seus filhos realizados e felizes. A primeira leitura recorda a estadia de Paulo em Jerusalém, depois de ter saído de Damasco e de sua conversão. Apesar de Paulo empenhar-se em estar com os discípulos, a comunidade não acredita que seja um deles. A mediação e o testemunho de Barnabé em favor de Paulo foram significativos diante da comunidade. Ele segue com entusiasmo, testemunhando Jesus Cristo, enfrentando ardorosamente as dificuldades e as posições suscitadas por sua pregação. Na força do Espírito Santo, a comunidade é capaz de vencer a barreira da aparência e ver o fruto e o testemunho da conversão daquele que faz a verdadeira experiência com o Ressuscitado. Na segunda leitura, João nos convida a viver o amor com obras, sempre firmes na verdade. A comunidade que guarda os mandamentos e faz o que agrada ao Senhor se torna, verdadeiramente lugar de acolhida, em que se partilha o verdadeiro amor. “Sem mim nada podeis fazer”, disse-nos Jesus, hoje. Será que aqui não está a verdadeira raiz da crise de nosso cristianismo? Ser cristão exige, hoje, uma experiência vital de Jesus Cristo, um conhecimento interior de sua pessoa e uma paixão por seu projeto. Testemunhar a fé é um desafio constante em todos os tempos. À luz do Espírito de Jesus e atentos a sua Palavra, somos hoje, enviados a testemunhar com força o valor supremo da acolhida, do respeito, do diálogo e da fraternidade. Que os desafios que encontramos jamais nos tirem a paz verdadeira que Cristo colocou em nossos corações. Unidos a Ele, os frutos serão sempre manifestação da vida nova de que o mundo tanto necessita.

Leituras da Semana
2ª feira: 1Cor 15,1-8; Sl 18; Jo 14,6-14
3ª feira: At 14,19-28; Sl 144; Jo 14,27-31a
4ª feira: At 15,1-6; Sl 121; Jo 15,1-8
5ª feira: At 15,7-21; Sl 95; Jo 15,9-11
6ª feira: At 15-22,31; Sl 56; Jo 15,12-17
Sábado: At 16,1-10; Sl 99; Jo 15,18-21
Domingo: At 10,25-26.34-35.44-48; Sl 97; 1Jo 4,7-10;
Jo 15,9-17

Você pode Gostar de:

4º Domingo da Quaresma (14.03)

Ano B cor roxa ou rósea – 14/03/2021 1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs …