Página Inicial / Animação Litúrgica / 6º Domingo da Páscoa (09.05)

6º Domingo da Páscoa (09.05)

Ano B – cor branca – 09/05/2021

1. Saudação
Presidente – Queridos irmãos e irmãs de nossa comunidade e visitantes, sejam todos bem-vindos! É com grande alegria que estamos reunidos para celebrar a nossa fé no Cristo Ressuscitado e a nossa vida marcada pela esperança em dias melhores. A liturgia deste domingo convida-nos a contemplar o amor de Deus, revelado na Pessoa, nos gestos e nas Palavras de Jesus e atualizada na vida e nas ações dos discípulos missionários do Ressuscitado. Na alegria de termos um dos pontos mais altos da missão cristã: a vivência do amor e animados pelo Espírito Santo, saudemos a Trindade Santíssima, traçando sobre nós o sinal da nossa fé. Em nome do Pai…
Presidente – O Deus da esperança que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé pela ação do Espírito Santo esteja convosco. Bendito seja Deus…
Animador(a) – O fundamento de tudo está no fato de que Deus é amor. “Dado que Deus foi o primeiro a nos amar, agora o amor não é apenas um mandamento”, mas é a resposta ao dom com que Deus vem ao nosso encontro. Nesse espírito, recordemos Maria, junto com o dia das mães. Maria, sem nada tirar da centralidade do Senhor, ela que foi a melhor discípula e uma boa mestra para celebrar a Páscoa, por sua proximidade a Cristo até a Cruz, Ressurreição e envio do Espírito. Vamos trazer presente os fatos da semana que passou (recordação da vida).
2. Deus nos perdoa
Presidente – De coração arrependido e humilde, aproximemo-nos do Deus Justo e Santo e peçamos perdão pelas vezes em que deixamos de ser fiéis ao mandamento do amor (silêncio). Confiantes, cantemos.
3. Hino do Glória
Presidente – Glorifiquemos ao Senhor nosso Pai que em Jesus Cristo manifestou todo Seu amor por nós, seus filhos e filhas, cantando.
4. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Deus da vida, dai-nos celebrar com fervor estes dias de júbilo em honra a Cristo Ressuscitado, para que nossa vida corresponda sempre aos mistérios que recordamos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura dos Atos dos Apóstolos (10, 25- 26.34-35.44-48)
6. Salmo Responsorial (97) (CD Cantando Salmos – Ano B) O Senhor fez conhecer a salvação e revelou sua justiça às nações. (bis)
7. Leitura da Primeira Carta de São João (4, 7-10)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo Segundo São João (15, 9-17)
Partilha da Palavra
Nossa resposta
8. Profissão de Fé
Presidente – No Deus que é amor e nos ensinou a amar, professemos a nossa fé, cantando
9. Preces da Comunidade
Presidente – Ao Deus da vida supliquemos confiantes por nossas necessidades. A cada pedido, cantemos. Acolhei nossa prece Senhor! Sobre nós derramai vosso amor! (D.R.)
10. Apresentação dos Dons
Animador(a) – O amor é o que distingue o discípulo de Cristo neste mundo. Amor semelhante ao de Jesus, que dá a vida por todos. Apresentemos ao Altar do Senhor os gestos de amor ao próximo que praticamos em nossas famílias, na comunidade e na sociedade.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
11. Louvação
Presidente – Louvemos ao Senhor, nosso Deus, por todos os gestos de amor ao próximo vividos em nossas comunidades.
Deus nos faz irmãos
12. Pai Nosso Presidente – Obedientes ao mandamento do Senhor, “Amai-vos uns aos outros, assim como Eu vos amei”, rezemos a oração que Jesus nos ensinou. Pai Nosso…
13. Momento da Paz
Animador(a) – Como filhos e filhas do Deus da paz, rezemos em silêncio pela paz no mundo.
14. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Senhor, ajudai-nos para que, nutridos pela Vossa Palavra (e pela Comunhão), possamos gozar da fraterna união, na solidariedade e no amor partilhado. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
15. Breves Avisos
16. Bênção
Presidente – Deus, que pela ressurreição do seu
Filho único vos deu a graça da redenção e vos
adotou como filhos e filhas, vos conceda a alegria
de sua bênção. Amém.
– Aquele que, por sua morte, vos deu a eterna
liberdade, vos conceda, por Sua graça, a herança
eterna. Amém.
– E, vivendo agora retamente, possais no céu unir-vos a Deus, para o qual, pela fé, já ressuscitastes
no batismo. Amém.
– A bênção do Deus de amor, Pai e Filho e Espírito
Santo, desça sobre vós e permaneça para sempre.
Amém.
– Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe na
vivência do Amor. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
A Comunidade-Igreja deve ser exemplar no amor fraterno e generoso. Antes de qualquer organização, planejamento, ministérios e hierarquias, deve ser possível experimentar o amor que acolhe, perdoa, transforma e ilumina a vida dos amigos de Jesus. De outra maneira, a Igreja corre o risco de ser uma ONG (Organização Não Governamental) uma agregação de sócios e benfeitores, uma sociedade filantrópica qualquer, como muitas outras. Os cristãos não se reúnem para decidir como e a quem fazer o bem, mas fazem o bem a quem precisa simplesmente porque entenderam que já foram e são muito amados. Tão amados que o Pai enviou o seu único Filho e este amou até dar a Sua vida. Jesus amou pecadores, pessoas sem nenhum merecimento, sem direito a alguma cobrança. Foi pelo amor misericordioso e compassivo, totalmente gratuito, que Deus Uni-Trindade quis salvar a sua criatura escondida, revoltada, indiferente e infeliz, perdida, enfim. Para sermos cristãos, precisamos entrar nessa dinâmica do amor de Deus. Ele se antecipa, nos chama, nos faz recuperar a sede de bem que está latente em nosso coração às vezes insatisfeito e frustrado com as decepções da vida. Não nascemos cristãos, nos tornamos quando compreendemos a grandeza do amor de Deus, e pelo Batismo começamos, junto aos irmãos, o caminho de volta para Aquele que desde sempre olhou a nossa humilhação, nos amou e se entregou por nós. Não é a Igreja que deve aprender com as articulações do mundo, mas é a sociedade que deve ser transformada por aqueles que entenderam que tudo pode ser diferente, quando quem quer ser grande ama e serve os irmãos. Todo cristão segue o Filho do Homem que veio para servir e dar a vida em resgate por muitos”. Imaginemos todos os cristãos do mundo vivendo o amor. Seria um impacto formidável, transformador. A Páscoa de Cristo acontece na força do amor, quando se desfez os laços da morte. Por isso, peçamos perseverança em nosso ânimo, no impulso missionário, na fé, na esperança, sendo fraternos e, assim como diz o Papa Francisco: “A primeira motivação para evangelizar é o amor que recebemos de Jesus, aquela experiência de sermos salvos por Ele que nos impele a amá-Lo cada vez mais”. (Roteiros Homiléticos da Páscoa – CNBB)

Leituras da Semana
2ª feira: At 16,11-15; Sl 149; Jo 15,26-16,4a
3ª feira: At 16,22-34; Sl 137; Jo 16,5-11
4ª feira: At 17,15.22-18,1; Sl 148; Jo 16,12-15
5ª feira: At 18,1-8; Sl 97; Jo 16,16-20
6ª feira: At 1,15-17.20-26; Sl 112; Jo 15,9-17
Sábado: At 18,23-28; Sl 46; Jo 16,23b-28
Domingo: At 1,1-11; Sl 46; Ef 1,17-23; Mc 16,15-20

Você pode Gostar de:

4º Domingo da Quaresma (14.03)

Ano B cor roxa ou rósea – 14/03/2021 1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs …