Página Inicial / Animação Litúrgica / Solenidade de Pentecostes (23.05)

Solenidade de Pentecostes (23.05)

Ano B – cor vermelha – 23/05/2021

1. Saudação
Presidente – Irmãos e irmãs em Cristo! Sejam todos bem-vindos! Na celebração de Pentecostes recordamos o dia em que a comunidade é revestida pela força do Espírito Santo para ser testemunha do Senhor Ressuscitado, que a envia para anunciar o Evangelho a todos os povos, línguas e nações. A Igreja é o Corpo de Cristo, templo do Espírito Santo. Façamos o sinal que nos une como membros deste Corpo. Em nome do Pai…
Presidente – O amor de Deus nosso Pai, a paz de Jesus Cristo e a força do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus…
Animador(a) – Com a Solenidade de Pentecostes, encerramos o tempo litúrgico da Páscoa e a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos. Celebramos também, o Dia das Comunidades Eclesiais de Base. É na comunidade que o Espírito de Deus modifica profundamente as relações humanas tornando-as capazes de superar o egoísmo, a divisão, o racismo, o preconceito e a marginalização. Em comunhão com as paróquias Nossa Senhora Auxiliadora de Marilândia e Itarana, e a paróquia Divino Espírito Santo de Colatina, que celebram a festa de seus(as) padroeiros(as), neste momento, trazemos presente os fatos e acontecimentos da semana que passou (recordação da vida)
2. Deus nos perdoa
Presidente – Confiantes no amor e na misericórdia do Pai que pela ação do Espírito Santo nos purifica e nos reconcilia, peçamos perdão dos nossos pecados (silêncio).
3. Hino do Glória
Presidente – Glorifiquemos ao Deus Trindade, porque em Jesus Cristo nos enviou o Espírito Santo para enriquecer nossa Igreja e nossa vida, cantando
4. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, com a fecundidade do Vosso Espírito animastes a vida e a missão dos primeiros discípulos. Iluminai com o mesmo Espírito os nossos corações e acendei neles o fogo do Vosso amor, para que sejamos testemunhas da Ressurreição e da Vossa presença amorosa. Por Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura dos Atos dos Apóstolos (2, 1-11)
6. Salmo Responsorial (103) (CD Liturgia XVI – Páscoa – Ano A) Enviai o vosso Espírito, Senhor, e da terra toda face renovai. (bis)
7. Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios (12, 3b-7.12-13)
8. Sequência de Pentecostes/ Da Mesa da Palavra, duas pessoas cantam ou proclamam a sequência de Pentecostes, conforme o Lecionário. (CD Envia Teu Espírito, Senhor)
– Espírito de Deus, enviai dos céus um raio de luz! – Vinde, Pai dos pobres, daí aos corações vossos sete dons. – Consolo que acalma, hóspede da alma, doce alívio, vinde! – No labor descanso, na aflição remanso, no calor aragem. – Enchei, luz bendita, chama que crepita, o íntimo de nós! – Sem a luz que acode, nada o homem pode, nenhum bem há nele. – Ao sujo lavai, ao seco regai, curai o doente. – Dobrai o que é duro, guiai no escuro, o frio aquecei. – Dai à vossa Igreja, que espera e deseja, vossos sete dons. – Dai em prêmio ao forte uma santa morte, alegria eterna. Amém.
9. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João (20,19-23)
Partilha da Palavra
Nossa resposta
10. Profissão de Fé
Presidente – Renovemos a nossa fé no Deus que nos enviou Seu Filho e o Espírito Santo para nos salvar, cantando.
11. Preces da Comunidade
Presidente – Confiantes, peçamos ao Pai que nos conceda os dons do Espírito Santo: Após cada prece, cantemos: “Acolhei nossa prece Senhor! Sobre nós derramai vosso amor.” (D.R.)
12. Apresentação dos Dons
Animador (a) – Concluindo a caminhada dos 50 dias de Páscoa, agradecemos ao Pai, porque o Espírito Santo revelou a todos os povos, raças e nações o mistério escondido desde toda a eternidade. Este espírito acende nos corações a fé, a esperança e o amor. Ao mesmo tempo em que nos abre para a comunhão com Deus, ele nos conduz ao próximo com sentimentos de encontro, reconciliação, testemunho, desejo de justiça e de paz, renovação da mentalidade, verdadeiro progresso social e impulso missionário. Apresentemos ao Senhor o nosso desejo de trabalho de viver a unidade e a paz como comunidades cristãs.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
13. Louvação
Presidente – Louvemos a Deus Pai, por todas as Comunidades que se abrem à ação do Espírito Santo, e colocam os seus dons a serviço dos irmãos e irmãs, dando testemunho do Vosso Reino, cantando.
Deus nos faz irmãos
13. Pai Nosso
Presidente – Unidos em comunidade, cheia do Espírito Santo, rezemos a oração que Jesus nos ensinou. Pai Nosso…
14. Momento da Paz
Presidente – Paz é um bem universal. Que todos os povos busquem a paz, honrando um único Deus, Uno e Trino. Rezemos pela paz no mundo.
15. Oração
Presidente – Oremos -(silêncio) – Ó Deus, que enriqueceis a Vossa Igreja com os bens do céu, conservai a graça que lhe destes, para que cresçam os dons do Espírito Santo e o alimento espiritual que recebemos aumente em nós a eterna redenção. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
16. Breves Avisos
17. Bênção Presidente – Ó Deus, Pai das luzes, que iluminou os corações dos discípulos, derramando sobre eles o Espírito Santo, vos conceda a alegria de sua bênção e a plenitude dos dons do mesmo Espírito. Amém. – Abençoe-vos Deus da vida, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. – Levai a todos a alegria do Cristo Ressuscitado. Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.
Meditando a Palavra de Deus
Após percorrermos cinquenta dias do tempo pascal, celebramos hoje a Solenidade de Pentecostes. Com essa celebração encerramos o este tempo e retomamos o Tempo Comum na liturgia, o tempo da vida pública de Jesus e de nossa missão. A solenidade de Pentecostes marca o nascimento da igreja missionária. A igreja que, guiada pela força do Espírito Santo, vai até os confins da terra para anunciar o evangelho e construir o Reino de Deus. O livro dos Atos dos Apóstolos narra o Espírito vindo sobre a comunidade reunida. As línguas de fogo manifestam a presença divina a renovar a comunidade. Narra-se que o primeiro sinal da vinda do Espírito Santo foi falar em diversas línguas. Os ouvintes, provenientes de diversos lugares, ficam admirados porque podem ouvir as maravilhas de Deus em suas próprias línguas. A ação do Espírito Santo não traz uniformidade, mas união na diversidade. Eis o segredo da verdadeira comunhão. O Apóstolo Paulo escreve para a comunidade cristã de Corinto, mergulhada num clima de divisão. Ele alerta seus membros de que os conflitos e as rivalidades perturbam a comunhão e se constitui em contratestemunho. Ele compara a comunidade a um corpo com muitos membros que apesar da diversidade de funções é um só corpo, onde circula a mesma seiva vital, pois todos foram batizados num só Espírito e bebem num único Espírito. São João, em seu evangelho, coloca pentecostes no domingo da ressurreição, o primeiro dia da semana, para mostrar que o Espírito Santo que o ressuscitado sopra sobre os discípulos é a força capaz de fazer novas todas as coisas. Depois da paixão e morte de Jesus, os discípulos se fecharam por medo. E é no meio destes discípulos paralisados pelo medo que o ressuscitado se coloca e sopra sobre eles para que sejam revestidos da força do alto. É o primeiro dia da semana, ou seja, começa para os discípulos um novo tempo. Ao se colocar no meio dos discípulos, Jesus está ensinando que de agora em diante ele deve estar no centro da comunidade e no centro da vida de cada um que nele acredita. Jesus precisa estar no centro de nosso coração para que possamos realmente ser suas testemunhas. Pois quem tem Jesus no centro da sua vida não teme e não se fecha, mas se abre corajosamente para a missão. Jesus se coloca no meio dos discípulos e lhes deseja a paz. Ele sabe que falta paz em seus corações, e que sem paz não é possível ser discípulo e missionário. Fortalecidos pelo Espírito Santo sejamos guiados para a missão, ajudados a permanecer em comunhão com Jesus, como ramos ligados à videira para produzir bons e abundantes frutos, testemunhando a vida nova no Espírito, pois o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo seu Espírito que habita em nós. Acostumemo-nos a procurar o convívio com o Espírito Santo, que é quem nos há de santificar; a confiar nEle, a pedir a sua ajuda, a senti-lo perto de nós. Assim se irá dilatando o nosso pobre coração, teremos mais ânsias de amar a Deus e, por Ele, a todas as criaturas. A chama do Espírito Santo transformou totalmente os apóstolos… Que essa mesma chama ilumine e aqueça a nossa vida no caminho da Unidade, do Bem e da Verdade…
Leituras da Semana
2ª feira: Gn 3,9-15.20; At 1,12-14; Sl 86; Jo 19,25-34
3ª feira: Eclo 35,1-15; Sl

Você pode Gostar de:

4º Domingo da Quaresma (14.03)

Ano B cor roxa ou rósea – 14/03/2021 1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs …