Página Inicial / Animação Litúrgica / 10º Domingo do Tempo Comum (06.06)

10º Domingo do Tempo Comum (06.06)

10º Domingo do Tempo Comum
Ano B – cor verde – 06/06/2021
1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs, sejam todos bem vindos! É com alegria que nos reunimos para celebrar o Mistério de nossa fé e nossa vida de comunidade. Neste domingo, recebemos de Jesus a garantia de que somos de Sua família e somos convidados a entrarmos neste Mistério da verdadeira família de Jesus que são todos aqueles que escutam Seu ensinamento e praticam a vontade de Deus. Como seguidores e seguidoras de Cristo, chamados a formar comunidades fraternas de irmãos e irmãs, façamos o sinal de nossa fé. Em nome do Pai…
Presidente – Que a graça de Deus nosso Pai, o amor de Jesus nosso irmão e a luz e a força do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus…

Animador(a) – No compromisso de ouvir atentamente a Palavra de Deus e colocá-La em prática, vamos trazer presente os fatos e acontecimentos que marcaram a semana que passou (recordação da vida).

2. Deus nos perdoa Presidente – Desde o nosso Batismo, renunciamos a todo tipo de ação que nos separa do projeto de Jesus Cristo. Peçamos perdão ao Pai pelas vezes que fazemos escolhas que nos afastam da Vossa presença (silêncio). Confiantes no Senhor que perdoa sempre, cantemos. (Pe. José Fritas Campos)
Senhor e Filho de Deus, companheiro, irmão e amigo. Tende piedade de nós. Tende piedade de nós.
3. Hino do Glória Presidente – Glorifiquemos ao Senhor nosso Deus, por todos os irmãos e irmãs, que com coragem e dedicação, assumem a missão evangelizadora em nome do Vosso Filho Jesus. Cantemos o Hino do Glória.
4. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Pai, Vós nos enviastes o Vosso próprio Filho para libertar-nos da escravidão do mal. Sustentai-nos com as armas da fé para que lutemos cada dia contra o mal. Assim, participaremos da vitória pascal de Cristo que vence os males deste mundo e a própria morte. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura do Livro do Gênesis (3, 9-15)
6. Salmo Responsorial (129) (CD Cantando os Salmos – Ano B – VII) No Senhor, toda graça e redenção! (bis)
7. Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios (4, 13-18-5,1)
8. Canto de Aclamação (CD Liturgia VII TC – Ano A) Aleluia, Aleluia, Aleluia, aleluia. (bis)
9. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos (3, 20-35)
10. Partilha da Palavra
Nossa resposta
11. Profissão de Fé
Presidente – Como discípulos(as) missionários(as) comprometidos com a prática libertadora de Jesus, professemos a nossa fé. Creio em Deus Pai…
12. Preces da Comunidade Presidente – Fazendo a vontade de Deus formamos a Sua nova família, por isso, confiantes, elevemos a Ele os nossos pedidos, dizendo: Ó Senhor, ouvi-nos e libertai-nos.
13. Apresentação dos Dons
Animador(a) – A Família de Jesus é a comunidade de irmãos e irmãs que ouvem e colocam em prática os Seus ensinamentos e manifestam a presença do Reino de Deus por meio de palavras e ações. Apresentemos ao Altar do Senhor as nossas vidas, no compromisso de sermos Sal da terra e Luz do mundo, assumindo a missão que nos fora confiada em nosso Batismo.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
14. Louvação Presidente – Louvemos ao Senhor nosso Deus, por todas as pessoas que acolhem os Seus ensinamentos e realizam a Vossa vontade a serviço da vida e da dignidade dos irmãos e irmãs.
15. Pai Nosso
Presidente – A vontade do nosso Pai que está nos céus é que sigamos o exemplo do Seu Filho Jesus para alcançarmos a vida eterna. Rezemos confiantes. Pai Nosso…
16. Momento da Paz
Animador(a) – “A paz é dom do Cristo Ressuscitado, e uma condição do Reino de Deus. A pessoa que promove a paz é chamada de filho e filha de Deus”. Rezemos em silêncio, pedindo a paz.
17. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, nós vos bendizemos por este encontro de fé e fraternidade. Dai-nos a alegria de caminharmos na obediência à Vossa vontade e que sempre possamos vos louvar. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
18. Breves Avisos
19. Bênção
Presidente – O Deus de toda alegria e de toda a
graça seja vosso sustento nas lutas do dia a dia.
Amém.
– Senhor esteja convosco. Ele está no meio de
nós!
– Abençoe-vos o Deus todo-poderoso: Pai e Filho
e Espírito Santo. Amém.
– Sejamos profetas da esperança, levando o amor
redentor de Cristo, que vence todo o mal. Ide em
paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
A Liturgia da Palavra nos ajuda a refletir sobre o bem e o mal, duas realidades que tocam profundamente a experiência humana em todos os tempos e lugares. O livro do Gênesis apresenta a realidade do mal como desarmonia, cuja causa é a desobediência ao Deus criador. O pecado jamais leva à realização plena, mas à mentira. A serpente disse que o homem e a mulher seriam como Deus após comer do fruto; eis que agora já não conseguem nem sequer passear com o Criador pelo jardim, sentem-se nus, desprotegidos e medrosos, a ponto de precisarem se esconder por não terem coragem de assumir o ato de desobediência. A inimizade entre a serpente (mal) e geração da mulher (humanidade) assinala que o plano de Deus permanecerá sempre mais forte! Essa é a mensagem do Evangelho de hoje. Jesus mostra que um reino dividido é sinal de autodestruição. Os mestres da Lei afirmam que Jesus está possuído por Belzebu porque são incapazes de perceber nele a ação do Espírito Santo. Jesus responde a eles que esse é o maior de todos os pecados, o qual logicamente não pode haver perdão, pois se insiste em não reconhecer que nele está toda a graça e copiosa redenção. Ao contrário do reino dividido, o evangelho de Marcos mostra que o reino de Jesus cresce de modo familiar a partir da escuta da Palavra salvadora, traduzida pela comunidade em vida ao fazer a vontade de Deus. Muitos são os que olham a realidade atual com acentuado pessimismo. Acham que já está tudo perdido, que a corrupção e a violência já dominaram tudo, que a instituição familiar está destruída, que a juventude perdeu totalmente o rumo e não oferece nenhuma perspectiva. Nós, cristãos, não podemos fechar os olhos para os desafios da realidade. Da mesma forma não podemos nos associar àqueles mestres da Lei que achavam que Belzebu já tinha dominado tudo a ponto de lutar contra si mesmo. Paulo nos convida a olhar além de nossas fraquezas e contemplar as realidades invisíveis, que podem ser sintetizadas no amor de Cristo, fonte de nossa salvação. Assim conseguimos acreditar no poder do bem e superar todo tipo de maldade, que mata e destrói. Sabemos que essa realidade não é definitiva, mas já começa aqui a força transformadora do bem, que se realiza quando nos tornamos família de Deus na força do Espírito Santo. Sejamos profetas da esperança, levando o amor redentor de Cristo, que vence todo o mal.

Leituras da Semana
2ª feira: 2Cor 1,1-7; Sl 33; Mt 5,1-12
3ª feira: 2Cor 1,18-22; Sl 118; Mt 5,13-16
4ª feira: 2Cor 3,4-11; Sl 98; Mt 5,17-19
5ª feira: 2Cor 3,15-4,1.3-6; Sl 84; Mt 5,20-26
6ª feira: Os 11,1.3-4.8c-9; Is 12,2-6; Ef 3,8-12.14-19;
Jo 19,31-37
Sábado: Is 61,9-11; 1Sm 2,1.4-8; Lc 2,41-51
Domingo: Ez 17,22-24; Sl 91; 2Cor 5,6-10; Mc 4,26-34

Você pode Gostar de:

4º Domingo da Páscoa 25.04

Ano B – cor branca – 25/04/2021 1. Saudação Presidente – Queridos irmãos e irmãs …