Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Minha Família, minha Vida!

Minha Família, minha Vida!

A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), através da Comissão Nacional de pastoral para a Vida e Família, promoverá a 25ª Semana Nacional da Família, com o início no dia dos Pais (8 a 14 ). É um evento religioso consolidado em nossa história e na vida eclesial. É uma semana de intensa oração, reflexão e mobilização em defesa dos valores da família. O tema deste ano é: “A alegria do amor na família”, em referência à exortação “Amoris Laetitiae”(alegria do amor), do Papa Francisco, que completa cinco anos do seu um lançamento. Este tema motivador é um convite para que Pais e filhos descubram a doce, prazerosa e reconfortante alegria da vida em família. Realmente, a família é fonte de alegria, paz e serenidade pessoal Diante das investidas devastadoras contra a unidade e identidade da família, precisamos proclamar a beleza e a felicidade da união conjugal e familiar cristã. Apesar do ambiente social e cultural, desfavoráveis ao arranjo familiar, podemos constatar milhares de casais que cultivam gestos solícitos de bondade e ternura que encantam, tornando adoráveis os relacionamentos! Quantas famílias vivem a beleza e grandeza do amor conjugal e familiar.

Quantos casais vivem a santidade no dia a dia. Quantos casais vivem na fidelidade e na harmonia conjugal! Porquanto, a vida exemplar destes incontáveis números de casais é o melhor anúncio da boa nova da família! É preciso exaltar a família que deu certo e não aquela que não deu certo! Mais do que nunca, hoje, precisamos aglutinar e somar as forças em favor da família. Pois, estamos mergulhados numa cultura “anti-família” e com uma forte mentalidade contraceptiva. Com a semana nacional da família, a Igreja quer, uma vez mais, salientar a importância da família, que, talvez, mais do que outras Instituições, tem sido impactada pelas amplas, profundas e rápidas transformações da sociedade e da cultura. Vivemos uma mudança de época. Mudam-se os critérios de compreensão ou visão da pessoa humana, da família, da sociedade e do mundo. Neste cenário, é necessário um olhar atento dirigido à família, como a mais bonita invenção Divina e a “Joia” mais preciosa da humanidade.

De nada adiante ganhar o mundo e perder a família! No plano natural, ela é a primeira e fundamental expressão da natureza social do homem. É uma comunidade de pessoas, a menor célula social, e como tal, é uma instituição fundamental para o equilíbrio da sociedade. A Família é o espaço privilegiado para forjar no coração do homem os valores perenes, sejam eles humanos ou espirituais, e as virtudes sociais. Por esta razão, a família é o bem maior da pessoa humana, da Igreja e da sociedade.

O momento atual exige da nossa ação evangelizadora um profundo e renovado ardor missionário para ajudar as famílias na realização de sua missão na Igreja e no mundo. No dia dos Pais, recordamos aos filhos que o bom comportamento, a docilidade, o amor e a retidão de vida, constituem os elementos confortadores e consoladores do coração de um Pai! Lembramos, também, que: Flores, gestos de amor e carinho, o abraço e a mão amiga, nós oferecemos em vida! Finalmente, a exemplo de Jesus, precisamos amar e acolher as famílias nas condições em que elas se encontram: desestruturadas, incompletas, irregulares, machucadas pela pobreza e em segunda ou terceira união! Assim disse o Papa Francisco: “Devemos ser uma Igreja mais acolhedora e menos julgadora!

A Pergunta é: o que Jesus faria se estivesse em nosso lugar, diante destas novas situações? Ainda que nenhuma família seja perfeita, precisamos nos orgulhar da família que temos, dizendo: “Minha família, minha vida”! E que Deus abençoe as famílias! Parabéns a todos os Pais, colaboradores de Deus na obra da transmissão da vida!

Pe Deusdédit M. Almeida, é o Cura da Catedral Basílica de Cuiabá.

Você pode Gostar de:

Novo Mestre das Celebrações Litúrgicas

Mons. Diego Ravelli é o novo Mestre das Celebrações Litúrgicas Até agora chefe de Gabinete …