Página Inicial / Animação Litúrgica / 26º Domingo do Tempo Comum (26.09)

26º Domingo do Tempo Comum (26.09)

26º Domingo do Tempo Comum
Ano B – cor verde – 26/09/2021

1. Saudação
Presidente – Queridos irmãos e irmãs em Cristo, sejam todos bem-vindos para celebrarmos o Mistério de nossa fé. Hoje comemoramos o Dia da Bíblia, o livro Sagrado que orienta a nossa vida de cristãos. E Jesus, ainda hoje, continua indicando as exigências para quem quer segui-Lo: abertura para com os de fora da comunidade, acolhimento aos pequenos e excluídos, comportamento que não escandalize e nem afastem estes pequeninos. Motivados por estes ensinamentos, façamos o sinal que nos reúne no amor da Trindade Santa. Em nome do Pai…
Presidente – O Deus da esperança que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco. Bendito seja Deus…
Animador(a) – Neste domingo, rezemos com a Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus – Aracruz – que nessa semana celebra sua padroeira. Confiantes, coloquemos nas mãos do Senhor todos os motivos pelos quais viemos celebrar, e os fatos e acontecimentos marcantes dessa semana que trazemos presente (recordação da vida)
2. Deus nos perdoa Presidente – Em Jesus Cristo, o Justo, que intercede a Deus por nós e nos reconcilia com o Pai, abramos o nosso coração ao arrependimento e peçamos perdão. (Silêncio) Arrependidos, cantemos.
3. Hino do Glória
Presidente – Glorifiquemos a Deus por todos os serviços que a Igreja de Cristo e outras Instituições Cristãs prestam a tantos filhos e filhas espalhados por todo o mundo.
4. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, que dais sempre aos oprimidos um lugar no Reino e julgais com justiça os opressores, concedei que estejamos prontos para acolher a Vossa Palavra e crer no Cristo Ressuscitado que nos espera em Sua glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura do Livro dos Números (11, 25-29)
6. Salmo Responsorial (18) (CD Liturgia IX) A Lei do Senhor Deus é perfeita, alegria ao coração. (bis)
7. Leitura da Carta de São Tiago (5, 1-6)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos (9, 38-43.45.47-48)
Partilha da Palavra
Nossa resposta
9. Profissão de Fé
Presidente – Ao Pai que nos dá o dom do profetismo e nos fortalece nesta missão, professemos a nossa fé. Creio em Deus Pai…
10. Preces da Comunidade
Presidente – Atentos aos apelos do Senhor e movidos pela ação do Espírito Santo, façamos os nossos pedidos, cantando após cada prece. Acolhei nossa prece, Senhor! Sobre nós derramai vosso amor! (A. Cangiani )
11 Apresentação dos Dons
Animador(a) – Pela Sagrada Escritura, o Pai, que está no céu, vem carinhosamente ao encontro de seus filhos e filhas para falar e ensinar o caminho a seguir. Neste ano o tema do mês da Bíblia foi a Carta de São Paulo aos Gálatas e o lema “pois todos vós sois um só em Cristo Jesus” (Gl 3,28d). Paulo afirma que todos somos filhos e filhas de Deus, pois pelo Batismo, as divisões foram superadas. “Não há mais judeu, nem escravo ou livre, nem homem ou mulher”, pois somos um em Cristo Jesus. Apresentemos ao Altar do Senhor, o firme propósito de acolher a Palavra de Deus em nossa vida, no compromisso de dialogar e viver a unidade, onde não há primeiro, nem último e trabalharmos em conjunto, na mesma sintonia, construindo a civilização do amor, da justiça, da igualdade e da paz em nossas comunidades.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
Presidente – Louvemos a Deus por todas as pessoas e instituições que reconhecem e aceitam a presença e a ação do Espírito Santo, sendo sinais vivos desse amor no mundo
Deus nos faz irmãos
12. Pai Nosso Presidente – Iluminados pela Palavra de Deus e fortalecidos por seu divino ensinamento, ousamos dizer: Pai Nosso…
13. Momento da Paz Animador(a) – O Espírito Santo de Deus que nos conduz a paz está presente em todos os corações. Rezemos em silêncio pela paz no mundo.
14. Oração
Presidente – Oremos -(silêncio) – Ó Deus, pela força desta celebração, ajudai-nos a viver a solidariedade de Cristo com os pobres, para que possa ter sentido nosso amor por Vós. Abri nosso coração para acolher sempre os ensinamentos contidos nos textos sagrados e vivê-los no dia a dia de nossa comunidade. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
15. Breves Avisos
16. Bênção Presidente – O Senhor vos abençoe e vos guarde. Amém. – O Senhor faça brilhar sobre vós a sua face e vos seja favorável. Amém. – O Senhor dirija para vós o seu rosto e vos dê a paz. Amém. – O Senhor que ama e acolhe o seu povo desperte em vós o dom de servir. Amém. – Abençoe-vos o Deus Todo-Poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. – Tenham um coração aberto e solidário. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
A liturgia deste domingo nos coloca, mais uma vez, no contexto do ensinamento de Jesus a seus discípulos enquanto caminhavam para Jerusalém. Tanto a 1ª leitura como o Evangelho, nos recordam que Deus não é propriedade de ninguém. Nenhuma Igreja, instituição ou hierarquia possui o monopólio do Espírito Santo, nem pode controlá-Lo e, muito menos acorrentáLo. O Espírito, porém, está em todos aqueles que, pela prática dos valores ensinados por Jesus, estão abertos e dispostos a assumir o caminho que leva à verdadeira construção do Reino de Deus, que não é comida, nem bebida, mas é amor, paz, justiça, solidariedade e partilha. Nossa comunidade deve ser capaz de promover o diálogo e saber valorizar as ações boas de outros grupos. Devemos fazer o bem, porque somos cristãos e nossa fé em Cristo Jesus nos leva a tal atitude, não porque ele ou ela pertencem ao nosso grupo. Temos que aprender a reconhecer e nos alegrar com os gestos de vida que acontecem à nossa volta, mesmo quando esses gestos resultam de ações de pessoas que não pertencem à instituição Igreja. Em nossas comunidades, existem pessoas com qualidades exemplares, capazes de muitos gestos de doação, entrega e serviço ao próximo. Em contrapartida, porém, vemos pessoas que nada mais querem que proteger o “seu espaço conquistado”. Esses fazem de tudo para as coisas continuarem iguais, até mesmo se considerarem necessário, afastar pessoas que poderiam qualificar nosso agir. O verdadeiro cristão nunca será uma pedra de tropeço, pois ele não tem inveja do bem que outros fazem, não sentem ciúmes se Deus atua através de outras pessoas, mas esforça-se, a cada dia, por testemunhar os valores do Reino e alegra-se com os sinais da presença de Deus em tantas pessoas que lutam por construir um mundo mais justo e fraterno. Por isso, esses “cortes radicais” exigidos por Jesus, vêm numa linguagem que, devemos cortar o mal pela raiz. O cristão deve jogar fora tudo o que possa causar problemas, seja no contexto pessoal ou comunitário, numa atitude drástica, para não ser motivo de queda para ninguém, ou seja, ser sempre de acolhimento, unidade e comunhão com Deus e de Vossa santa vontade.

Leituras da Semana
2ª feira: Zc 8,1-8; Sl 101; Lc 9,46-50
3ª feira: Zc 8,20-23; Sl 86; Lc 9,51-56
4ª feira: Dn 7,9-10.13-14; Ap 12,7-12a; Sl 137; Jo
1,47-51
5ª feira: Ne 8,1-4a.5-6.7b-12; 2Tm 3,14-17; Sl 18; Lc
10,1-12
6ª feira: Br 1,15-22; Is 66,10-14c; Sl 78; Lc 10,13-16
Sábado: Ex 23,20-23; Sl 90; Mt 18,1-5.10
Domingo: Gn 2,18-24; Sl 127; Hb 2,9-11; Mc 10,2-16

Você pode Gostar de:

15º Domingo do Tempo Comum (11.07)

Ano B – cor verde – 11/07/2021 1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs sejam …