Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / LITURGIA DO 2º domingo de Advento 05.12.2021

LITURGIA DO 2º domingo de Advento 05.12.2021

PREPARAI O CAMINHO DO SENHOR;ENDIREITAI AS SUAS VEREDAS!

1.Acolhida
A Liturgia deste domingo alegra-nos o coração com o anúncio da chegada iminente do Messias. Esta alegria é sustentada pelo anúncio profético do Profeta Baruc. Mas a Liturgia atualiza a alegria da chegada do Messias: Jesus não esqueceu o seu povo: o Salvador vem de maneira real para o coração de todo aquele que deseja a sua vinda. O Salvador não virá de maneira inesperada, mas acolhe o pedido de todo aquele que espera sua vinda, a salvação e a justiça de nosso Deus. Reavivemos nossa esperança no amor e na fidelidade de nosso Deus!
O desejo atualiza a vinda de Jesus no coração dos homens de boa vontade. “ Como o Povo de Israel foi levado ao exílio, caminhando a pé, agora, ele voltará conduzido pelo próprio Deus e com honras dignas de príncipes” Sim, Deus nos conduzirá com misericórdia e justiça! Deus não quer perder o seu Povo!

2.Palavra de Deus
Br 5,1-9 – O profeta Baruc, cheio de alegria, convida Jerusalém a vestir-se festivamente porque o Messias está chegando e o Povo de Israel não é mais humilhado; pelo contrário, é exaltado como príncipe real.
Fl 1,4-6. 8-14 – O Povo de Israel deve alegrar-se e, ao mesmo tempo, purificar-se, tornado-se puros e sem defeito para o dia da volta de Jesus Cristo.
Lc 3,1-6 – O Evangelista Lucas descreve a situação política e religiosa na data da chegada do Messias (Jesus Cristo): nomeia autoridades políticas e religiosas e acrescenta a atuação do Precursor que anuncia e prega um batismo de conversão: “Preparai o caminho para o Senhor e endireitais suas veredas”.

3.Reflexão
Deus nunca se deixa vencer pelo pecado de seu Povo: Ele o purifica pelo exílio, torna-o missionário anunciando a existência de Javé, como Deus único, e, depois do castigo purificador, traz o Povo de volta: “Saíram de ti, caminhando a pé, levados pelos inimigos. Gora, Deus os devolve a ti, conduzido por honras próprias de príncipes reais”. Voltar para Deus, após o pecado, é consolador: Deus revela o caminho de sua misericórdia que faz esquecer a tristeza e o castigo pelo pecado. Nós pecadores fazemos sentir para o pecador a maldade de seus pecado; mas Deus alegra-se com a sua volta e revela a ternura de sua misericórdia!
A festividade do Natal não deve caracterizar-se pela comida e bebida abundantes, mas pelo arrependimento de nossos pecados uma vez que Jesus veio para perdoar nossos pecados. Recebi a seguinte resposta de um Ministro da Igreja: “Como você quer passar este Natal? Ah frei Carlos, neste Natal quero comer bastante e beber todas! Respondi-lhe: Este não é o Natal de Jesus, mas o Natal do Papai Noel (Natal paganizado pelo mundo dos ricos que já perderam sua fé cristã há tempo!) Pensar o Natal em comida é bebida é alimentar o corpo que será destruído e afastar-se do Menino que nasceu pobre e, certamente, passou frio e fome!
O precursor do Menino prega a penitência para o perdão dos pecados mediante o Batismo e conversão. Jesus nasceu pobre e passou pelas necessidades dos pobres. Portanto, a festividade do Natal é um convite de passarmos para outro estilo de vida e entrar nos caminhos de Jesus, o Salvador.
FREI CARLOS ZAGONEL

 

 

Você pode Gostar de:

Falecimento compositor católico Reginaldo Veloso

Faleceu, na noite de quinta-feira, 19 de maio, o compositor católico Reginaldo Veloso, aos 84 …