Página Inicial / Animação Litúrgica / 2º Domingo do Tempo Comum (16.01)

2º Domingo do Tempo Comum (16.01)

Ano C – XXXII – cor verde – 16/01/2022

1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs em Cristo, sejam todos bem-vindos para celebrarmos o Mistério de nossa fé e a nossa vida em comunidade. Neste domingo estamos iniciando um novo tempo na Liturgia que é o primeiro período do Tempo Comum, onde iremos refletir a vida pública de Jesus no contexto de nossa realidade. Somos chamados a tomar parte na festa desta aliança perene estabelecida por Deus e perceber que, para quem quer seguir Jesus não pode faltar alegria, capaz de atrair todos ao Senhor. Na esperança de sermos transformados por Vossa Palavra, saudemos a Trindade Santíssima. Em nome do Pai…
Presidente – A graça de Deus, nosso Pai, o amor de Jesus e a força do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus…
Presidente – O Mistério que hoje celebramos é o prolongamento da manifestação de Jesus como Salvador da humanidade e nos convida a perceber e acolher na fé, os sinais da presença amorosa do Senhor, nos fatos que tecem nosso cotidiano, no ritmo comum de nossa vida. Vamos trazer presente os fatos que marcaram a semana que passou. (Recordação da vida).
2. Deus nos perdoa Presidente – Irmãos e Irmãs, em Jesus Cristo, o justo, que intercede por nós e nos reconcilia com o Pai, abramos o nosso espírito ao arrependimento para sermos dignos de aproximarmo-nos da Mesa do Senhor. (Silêncio).
Presidente – Deus de bondade e ternura tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.
3. Hino do Glória Presidente – Glorifiquemos ao Pai fiel às Suas promessas, cantando o Hino do Glória.
4. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus de amor infinito, que chamastes toda a humanidade para reunir-se em Cristo, Senhor e Esposo da Igreja, concedei-nos que, participando desta celebração, experimentemos a força transformadora do Vosso amor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura do Livro do Profeta Isaías (62, 1-5)
6. Salmo Responsorial (95) (CD Liturgia IX) Cantai ao Senhor Deus um canto novo, manifestai os seus prodígios entre os povos! (bis)
7. Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios (12, 4-11)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João (2, 1-11)
9. Partilha da Palavra
Nossa resposta
10. Profissão de Fé Presidente – Iluminados pela Palavra de Deus, professemos nossa fé. Creio em Deus Pai…
11. Preces da Comunidade Presidente – Ao Deus, que é Pai e nos convida à mudança de vida e de atitudes, supliquemos, confiantes.
Presidente – Prossigamos nossas preces rezando.
Nós Te damos graças e Te bendizemos, Senhor, pelos gestos de atenção e pela ternura imensa que nos manifestaste. Nós Te pedimos por todos os esposos e por todos os matrimônios, mas sobretudo pelos esposos cristãos, que chamaste a ser sinais do teu amor e da tua fidelidade. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
12. Apresentação dos Dons Presidente – Jesus nos convida a contribuir com nossos dons para devolver alegria à festa da vida, e Maria ensina como se faz: estar presente, prestar atenção e fazer o que Ele diz. Apresentemos ao Altar do Senhor nossa disposição em nos colocar a serviço da edificação da Comunidade, criando relações fraternas e misericordiosas, por meio da fé em Jesus Cristo, e formarmos um só corpo, no mesmo Espírito. Cantemos.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
13. Louvação Presidente – Agradecidos, elevemos nossos louvores ao Pai, que por meio do seu Espírito, acompanha a Igreja peregrina no mundo.
Deus nos faz irmãos
14. Pai Nosso Presidente – Obedientes à Palavra do Salvador e formados por seu divino ensinamento, ousamos dizer: Pai Nosso…
15. Momento da Paz Presidente – O caminho para construir a paz é sermos obedientes à vontade do Pai. Por isso, rezemos em silêncio pela paz.
16. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, vós nos alegrastes com o vinho novo da Vossa Palavra (e da comunhão). Dai-nos sabedoria para vermos os sinais do vosso amor e força para abraçarmos com entusiasmo a missão que nos confiastes. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
17. Breves Avisos
18. Bênção Presidente – Ó Deus, protetor dos que em Vós esperam, abençoai os vossos fiéis: salvai, protegei e governai o vosso povo, para que, livre do pecado e seguro contra o inimigo, sempre persevere em vosso amor. Amém. – Abençoe-vos o Deus Todo-Poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. – Como discípulos missionários de Jesus Cristo, ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
A Palavra de Deus hoje nos coloca em um ambiente de festa. Festa que nos faz acabar com os velhos modelos de um mundo baseado na opressão, na exclusão, na discriminação, na competição e na exploração das pessoas, e nos faz iniciar um mundo novo no qual a lei é o Amor que gera vida abundante para todos. Hoje, de tantas maneiras a humanidade busca usufruir da festa da vida. Mas, o povo, em grande parte, está de jarras vazias; a religião quando desligada da vida não alimenta a comunhão com Deus. A tão sonhada união do divino com o humano não está plenamente realizada, ainda faltam a sensibilidade, a solidariedade e a justiça. Falta vinho bom também em nossas jarras! Jesus pode transformar nosso vinho em vinho novo com sabor de sabedoria, solidariedade, justiça, bondade, verdade, cuidado com a vida, com as pessoas, com o meio ambiente, com as águas e com a nossa Mãe Terra! Em diversas regiões do nosso Planeta sabemos de tantos que vivem na opulência (abundância de riquezas) e esbanjamento desmedido, sem escrúpulos e temor de Deus. A falta do sentido de Deus acaba tornando grande parte da humanidade insensível para os valores éticos, o respeito às demais pessoas com direito à vida digna e liberdade. Os interesses predominantes tornam-se injustos, violentos, criminosos mesmo, para o restante da humanidade. E o pior é que o vinho estragado que produzimos hoje, além de não nos saciar, estraga a existência de gerações futuras. “As bodas de Caná se repetem a cada geração, com cada família, com cada um de nós, e nossas tentativas para fazer com que nosso coração consiga alcançar amores duradouros, fecundos e alegres”. Papa Francisco insistiu: Olhem para Maria! O apelo é que sejamos mulheres e homens como Maria de Nazaré, sensíveis e comprometidos em mudar o que falta na vida, na mesa e na festa do povo em todos os recantos do mundo para que aconteça a manifestação da glória de Deus, cresça a fé e seja salva a festa da aliança entre Deus e a humanidade Iniciando o Tempo Comum de nossa Igreja, cada cristão deverá discernir em qual ponto se encontra, lançando-se ao desafio de comportar-se como Maria, que acredita e age, não deixando as situações passarem sem que a graça de Deus seja derramada. (Roteiros Homiléticos – CNBB)

Leituras da Semana
2ª feira: 1Sm 15,16-23; Sl 49; Mc 2,18-22; Mt 19,16-26
3ª feira: 1Sm 16,1-13; Sl 88; Mc 2,23-28
4ª feira: 1Sm 17,32-33.37.40-51; Sl 143; Mc 3,1-6
5ª feira: 1Sm 18,6-9; 19,1-7; Sl 55; Mc 3,7-12
6ª feira: 1Sm 24,3-21; Sl 56; Mc 3,13-19
Sábado: 2Sm 1,1-4.11-12.19.23-27; Sl 79; Mc 3,20-21
Domingo: Ne 8,2-4a.5-6.8-10; Sl 18; 1Cor 12,12-30;
Lc 1,1-4; 4,14-21

Você pode Gostar de:

5º Domingo da Quaresma (03.04)

Ano C – cor roxa – 03/04/2022 1. Saudação Presidente – Sejam todos bem-vindos a …