Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia de Maria, Mãe de Deus 01.01.2022

Liturgia de Maria, Mãe de Deus 01.01.2022

“E PORQUE SOIS FILHOS, DEUS ENVIOU O ESPÍRITO DE SEU FILHO QUE CLAMA: ABÁ – Ó PAI”
1.Acolhida
Irmãos e irmãs, com alegria, iniciemos um Novo Ano Civil, garantidos pela bênção da Virgem Maria, Mão do Menino, que nos garante a Paz de Deus: Celebremos o DIA MUNDIAL DA PAZ!
Quem não crê no Menino que nos foi dado, inicia o Ano Novo Civil baseado nos bons desejos e cálculos humanos. Mas nós confiamos no Menino que nos foi dado e que está chegando no colo da Mãe de Deus. Os anjos cantaram: “Glória a Deus no mais alto dos céus e Paz na terra aos homens a quem Deus quer bem!” Nós cremos no amor infinito de nosso Deus Pai!
2.Palavra de Deus
Nm – 6,22-27 – O amor de Deus se traduz, também, na Formula de Bênção revelada por Ele mesmo: “O Senhor te abençoe e te guarde…” Os homens são, de fato, queridos de Deus. Que sua “Bênção” desça sobre nós ao longo de todo o Ano Novo de 2022!
Gl 4,4-7 – A Bênção divina não é apenas uma promessa. Para que a Bênção divina seja sensível, derramou no coração humano o Espírito Santo: “Abá, isto é: Pai querido!” Não somos uma molécula perdida no universo, mas filhos e herdeiros de Deus em Jesus Cristo!
Lc 2,16-21 – Os anjos não apenas cantaram nas alturas celestiais garantindo o amor de nosso Deus; indicaram um sinal sensível e revelador: “Maria, José e o Menino. deitado no presépio (cocho para animais comerem a palha). O Senhor do universo não tem onde reclinar sua cabecinha humana!
3.Reflexão
A Virgem-Mãe, Maria, é a Mãe de Deus e da Igreja; foi-nos dada pelo próprio Jesus, seu Filho, uns minutos antes de sua morte na Cruz: entregou-a sob a proteção de João, o discípulo amado por Jesus! Foi entregue a João como garantia de proteção jurídica e humana e junto com Maria, entregou-lhe a comunidade dos discípulos de Jesus (Igreja). Ela é Mãe de Deus, que morre na Cruz, mas não esqueceu a Igreja, obra de seu Filho Jesus! Ela é protegida por João (que a leva para sua casa) e torna-se protetora da Igreja (Corpo de seu Filho Jesus e, ao mesmo tempo, sua obra querida.
Se a Virgem Maria é a Mãe de Jesus, nós somos seus filhos (Irmãos de Jesus), participamos da filiação adotiva em Jesus Cristo, nosso irmão maior e nosso Salvador. Esta filiação adotiva em Jesus Cristo, nosso Irmão e Salvador. É confirmada pelo Espírito Santo que em nos geme e grita em nosso íntimo: “ABá, Pai querido”. Nós, criaturas frágeis e pecadoras, não teríamos coragem de chamar a Deus de Pai se o Espírito Santo não fosse derramado em nosso Coração. O Espírito Santo vem em nosso socorro e reza em nós e por nós! Por isso, somos filhos de Deus, herdeiros em Jesus Cristo, o Menino que veio para nos salvar!
O Menino foi-nos dado como prova do infinito amor de nosso Deus Pai e de Jesus nosso Irmão. Contemplemos o amor que se fez pequeno, pobre e solidário com nosso sofrimento: mal agasalhado e reclinado sobre a palha de um cocho de animais onde estava a palha para o boi comer! Este Menino não assusta o ser humano, mas, pelo contrário, cativa-nos por seu amor pobre, sofrido na gruta fria de Belém. O Filho do Homem escolheu a pobreza e o sofrimento para ser solidário com o ser humano. Não exibiu sua divindade, mas sua pobreza solidária com os sofredores deste mundo. Desconhecido entre os “sem nome”, perdido entre os perdidos deste mundo!
O Mistério de Deus precisa ser aceito e meditado em nosso íntimo, no jeito de Maria, que guardava tudo e meditava em seu coração. Meditava e depois partia para a ação! O amor de Deus é fecundo e ativo. O amor divino é sempre ativo e operativ0.

FREI CARLOS ZAGONEL.

Você pode Gostar de:

CRB Cuiabá realiza uma Tarde Sinodal

CRB Cuiabá realiza uma TARDE SINODAL para a “escuta” dos/as Religiosos/as e o 1º encontro …