Página Inicial / Animação Litúrgica / 5º Domingo do Tempo Comum (06.02)

5º Domingo do Tempo Comum (06.02)

5º Domingo do Tempo Comum
Ano C 5º Domingo do Tempo Comum – cor verde 06/02

1. Saudação
Presidente – Amados irmãos e irmãs, que bom estarmos reunidos em nome do Senhor que nos criou, para celebrar o Mistério de nossa fé! Neste domingo, recordando o acontecimento da pesca milagrosa e a vocação dos primeiros discípulos, somos renovados no ardor da vocação profética e missionária e na mística do serviço. Vocação é dom de Deus. Ele entra em nossa vida, desafianos para a missão, pede uma resposta positiva à sua proposta. Que o Espírito Santo nos ilumine no cumprimento da missão. Firmes no compromisso de lançar as redes nas águas mais profundas, façamos o sinal de nossa fé. Em nome do Pai…
Presidente – O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco. Bendito seja Deus…
Presidente – A cada encontro com Cristo, o Reino de Deus é construído por meio dos nossos gestos e ações. O Tempo Comum deve ajudar a comunidade a amadurecer no seu conhecimento interno de Jesus Cristo, de modo que, domingo após domingo, cada cristão possa dar uma resposta mais madura ao convite realizado pelo Senhor. Neste momento, vamos trazer presente os fatos importantes da semana que passou (recordação da vida).
2. Deus nos perdoa
Presidente – No início desta celebração, peçamos a conversão do coração, fonte de reconciliação e comunhão com Deus e com os irmãos(as) (silêncio). Confessemos os nossos pecados. Confesso a Deus…
3. Hino do Glória
Presidente – Glorifiquemos ao Pai que em Jesus manifestou seu amor misericordioso por todos nós seus filhos e filhas, rezando ou cantando o Hino do Glória.
4. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus de infinita grandeza, confiastes à nossa fragilidade o anúncio do Evangelho. Sustentai-nos com a força do Vosso Espírito no nosso serviço, para que a Vossa Palavra frutifique por toda a terra. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
Que arda como brasa, tua Palavra nos renove, esta chama que a boca proclama.
5. Leitura do Livro do Profeta Isaías (6, 1-2a.3-8)
6. Salmo Responsorial (137)(CD Cantando os Salmos) Vou cantar-vos, ante os anjos, ó Senhor, e ante o vosso templo vou prostrar-me. (bis)
7. Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios (15, 1-11)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (5, 1-11)
9. Partilha da Palavra
Nossa resposta
10. Profissão de Fé
Presidente – No Deus que nos chama para sermos discípulos(as) missionários(as), professemos a nossa fé. Creio em Deus Pai…
11. Preces da Comunidade
Presidente – Irmãos e irmãs, alimentados pela Palavra de Deus, elevemos a Ele as nossas preces, rezando: Ouvi-nos, Deus de amor!
12. Apresentação dos Dons
Presidente – O convite ou a escolha é da livre iniciativa do Mestre, mas implica seguimento pronto e generoso, que resulta da acolhida da Palavra libertadora. “E deixando tudo, o seguiram. ” Apresentemos ao Altar do Senhor o nosso compromisso com o anúncio da Boa-Nova aos irmãos e irmãs mais desanimados e afastados.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
13. Louvação
Presidente – Demos graças e louvores ao Senhor, nosso Deus, pela salvação oferecida em Cristo Jesus, cantando.
Deus nos faz irmãos
14. Pai Nosso Presidente – De mãos erguidas, rezemos ao Pai a oração que Jesus nos ensinou. Pai Nosso…
15. Momento da Paz Presidente – Felizes os que desejam e promovem a paz, pois serão chamados filhos de Deus. Rezemos em silêncio pela Paz.
16. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, alimentados pela Vossa Palavra (e pela Comunhão) nos sentimos mais fortes no anúncio da Boa-Nova do Reino. Dai-nos sempre força e coragem para realizar com alegria a nossa missão. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
17. Breves Avisos
24. Bênção
Presidente – A paz de Deus, que supera todo entendimento, guarde vossos corações e vossas mentes no conhecimento e no amor de Deus e de seu Filho, nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.
– Abençoe-vos Deus todo-poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
– Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe.
Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
A Palavra desta liturgia nos alerta e nos faz pensar em nossa vocação. Somos todos vocacionados para a vida, para a partilha, para o amor fraterno… Nossa vocação é ser sinal do Reino de Deus no mundo. Quando olhamos para a vocação de Isaías, como nos descreve a primeira leitura, sentimos bem de perto como Deus vai nos chamando para sermos seus colaboradores. Isaías é uma pessoa simples, mas, atento, sensível aos apelos divinos e não o recusa, abraça-o, aceita-o, mesmo sabendo se suas limitações. Sua palavra é firme: “Aqui estou! Envia-me!” De muitas formas, Deus entra em nossa vida, desafia-nos para a missão, pede uma resposta positiva à sua proposta. A missão que Deus propõe, por vezes, está associada às dificuldades, aos sofrimentos, aos conflitos, aos confrontos. É um caminho de cruz que procuramos nos esquivar. As limitações humanas não podem servir de desculpa para a recusa da missão que Deus quer nos confiar. Pois, se Ele nos pede um serviço, concederá também a graça para superar os limites no cumprimento da missão. Na segunda leitura, São Paulo lembra aos irmãos o núcleo do Evangelho: Cristo morreu por nossos pecados. Foi sepultado, ressuscitou ao terceiro dia. Esta é a síntese da profissão de fé. Pela ação da graça de Deus, as testemunhas do Ressuscitado proclamam a mesma mensagem e os fiéis professam a mesma fé. A ressurreição, a vida nova em Cristo, torna-se objeto fundamental da pregação e da fé cristã. No evangelho, iluminados pela pesca milagrosa, vemos o chamado de Simão Pedro, ou Cefas, Tiago e João deixando-nos questionar pela abundância recriadora da Palavra de Deus. O êxito da missão não depende tanto das qualidades ou limites do discípulo, quanto da atenção à Palavra do Mestre. “O resultado da confiança na palavra do Mestre reverte a situação negativa e supera as expectativas. A palavra do Mestre gera abundância para todos. A pesca é, pois, um sinal precursor da grande vitória de Cristo sobre a morte. É dela que surge a abundância de vida para todos”. (Bortolini”) O convite ou a escolha é da livre iniciativa do Mestre, mas implica seguimento pronto e generoso. Seguimento que resulta da acolhida da palavra libertadora. “E deixando tudo, o seguiram”. Estamos com Jesus no mesmo barco, símbolo da Igreja e da comunidade cristã, e a partir daí a Palavra deve alcançar cada coração humano. Lançar as redes é necessário, mesmo sem termos certeza dos resultados, porque não depende de nós, mas somente do Mestre Jesus. A nós cabe fazer o que Ele nos pede, sem questionarmos os resultados. Reconhecer o Senhor só será possível àqueles que reconhecem sua voz. O Senhor chama quem está atento à realidade e sabe ouvir o clamor da necessidade de tornar a vida melhor e mais humana para todos. O Senhor estará conosco na pesca, se nossas redes forem de fato lançadas em nome dos valores do Reino que Jesus anunciou.

Leituras da Semana
2ª feira: 1Rs 8,1-7.9-13; Sl 131; Mc 6,53-56
3ª feira: 1Rs 8,22-23.27-30; Sl 83; Mc 7,1-13
4ª feira: 1Rs 10,1-10; Sl 36; Mc 7,14-23
5ª feira: 1Rs 11,4-13; Sl 105; Mc 7,24-30
6ª feira: 1Rs 11,29-32; 12,19; Is 66,10-14c; Sl 80; Mc
7,31-37
Sábado: 1Rs 12,26-32; 13,33-34; Sl 105; Mc 8,1-10
Domingo: Jr 17,5-8; Sl 1; 1Cor 15,12.16-20; Lc 6,17.20-26

Você pode Gostar de:

3º Domingo do Advento(12.12)

3º Domingo do Advento – cor roxa ou rósea – 12/12/2021 1. Saudação Presidente – …