Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia do 2º Domingo da Quaresma 13.03.2022

Liturgia do 2º Domingo da Quaresma 13.03.2022

“NÓS SOMOS CIDADÃOS DO CÉUS;DE LÁ AGUARDAMOS O SENHOR Jesus!”
1.Acolhida
Deus inicia o Plano da Salvação com o Patriarca Abrão, prometendo-lhe uma vasta terra fértil onde corre leite e mel. Abrão acredita na promessa e Deus se tornou devedor pela fé do patriarca Abrão. E Deus confirma esta doação: “Aos teus descendentes darei esta terra…
Deus se compromete com o Povo de Israel – É seu Povo escolhido e amado, mas em troca, requer dele fidelidade! Deus educa este Povo para si, corrige-o com o exílio quando peca e ele retorna para a Fá primitiva do Patriarcas
O Povo de Israel não manteve fidelidade à Aliança. Pecou muitas vezes reassumindo o culto aos ídolos e convertendo-se ao paganismo dos ídolos inúteis! E Deus que castiga seu povo, mantem a fidelidade a este povo tão inconstante na prática religiosa e, mesmo no castigo, Deus faz deste povo um “Povo Missionário” espalhando a fé em Javé e nas promessas messiânicas.

2.Palavra de Deus
Gn 15,5-12.17-18 – Deus toma a iniciativa na celebração da Aliança com o Povo de Israel, prometendo-lhe uma terra vasta e fértil; em troca da fidelidade à Aliança. Deus mantem fidelidade à Aliança, mas o povo é pecador, volta aos ídolos!
Fl 3,17. 4,1 – O Apóstolo Paulo, apresenta-se com modelo a ser seguido na observância da Aliança com Javé; mas o povo prefere o deus estômago, o sexo e os prazeres materiais! Pelo contrário, Paulo recomenda a esperança na vida de Jesus que transformará nosso corpo mortal e em corpo ressuscitado e glorioso como o Carpo de Jesus ressuscitado!
Lc 9,28b-36 – Jesus transfigura seu corpo na presença dos Apóstolos escolhidos: Pedro, João e Tiago. Jesus quer prevenir – antecipando-se – ao escândalo da morte ignominiosa de Cristo na Cruz.

3.Reflexão
“Aos teus descendentes darei esta terra desde o rio do Egito até o grade rio Eufrates!” Deus fez aliança com um Povo pecador e Deus manteve fidelidade à Aliança celebrada com o Povo de Israel, pecador inveterado, Hoje o Povo da Aliança somos nós, somos herdeiros da Bênção em Jesus Cristo. Ele é a garantia da validade da Aliança com Deus. Ele mantem a fidelidade não obstante nossos pecados! Nossa fidelidade é no pecado! Oh! Carne fraca e destinada ao pó da terra!
O Apóstolo Paulo, chorando, recordo os pecados do Povo da Aliança!: inimigos da Cruz de Cristo, amantes do estômago, do sexo e das coisas perecíveis da terra! Mas nosso Deus recorda-nos nesta Quaresma a promessa da transformação de nosso corpo mortal em corpo de luz, semelhante ao Corpo de Jesus ressuscitado! Na Antiga Aliança Deus prometia uma Terra onde corria lei e mel; mas, hoje, Ele atualiza sua promessa: Hoje Ele promete a vida eterna, gloriosa e feliz: “Ele transforma nosso corpo mortal e humilhado e o tornará semelhante aos seu Corpo glorioso…”
A glória da promessa divina, oferecida por Jesus, passa pela provação da Cruz. Deus transformará nosso corpo mortal à semelhança o Corpo glorioso de Jesus. O roteiro é o roteiro de Jesus: Morte e glorificação! Somos filhos de Deus, mas precisamos escutá-Lo e carregar nossa cruz cotidiana.

“Este é o meu Filho, o escolhido;Escutai o que Ele diz!”
FREI CARLOS ZAGONEL

Você pode Gostar de:

59ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

CONSELHO PERMANENTE DELIBERA SOBRE ETAPA PRESENCIAL DA 59ª ASSEMBLEIA GERAL DA CNBB A etapa presencial …