Página Inicial / Animação Litúrgica / Domingo de Páscoa – Ressurreição de Nosso Senhor

Domingo de Páscoa – Ressurreição de Nosso Senhor

Ano C – cor branca ou dourada – 17/04/2022

1. Saudação Presidente – Amados irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos! O Senhor ressuscitou, Aleluia! O sepulcro está vazio. A ressurreição de Jesus é o evento salvífico que fundamenta a nossa fé e a nossa esperança, abrindo caminho para a vida nova e plena em Deus. Pela ressurreição de Cristo, a cruz torna-se sinal de vitória. É a festa da vida que venceu a morte. Repletos das alegrias pascais, saudemos o Deus, Uno e Trino com o sinal que nos reúne na fé, cantando. (Frei Luiz Turra – Missal Romano) Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo! Amém!
Pres.: Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Todos: Bendito, bendito, seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
Presidente – Celebrar a Páscoa é lutar pelo sonho de uma vida feliz que se realiza em todas as pessoas e grupos que promovem a vida em todas as dimensões, a humildade e a paz. Na alegria de celebrarmos nossa fé na vivência de nossas Comunidades, trazemos presente os fatos marcantes da semana que passou. (Recordação da vida).
2. Entrada do Círio Pascal Presidente – O Círio Pascal é sinal da luz de Jesus Ressuscitado presente em nosso meio, que ilumina todas as trevas do pecado e da morte. Acolhamos a luz de Cristo que brilha para nós como sinal de salvação.
3. Deus nos perdoa Presidente – Neste dia em que celebramos a vitória de Cristo sobre o pecado e a morte, também nós, batizados, somos convidados a morrer para o pecado e ressurgir para uma vida nova (silêncio).
Presidente – Ó Deus, bendito sejais pela água que fecunda a terra e dá vida a toda vossa criação. Ela não apenas refaz as nossas forças, mas é sinal de que nos renovais interiormente em vossa aliança. Por esta água, venha sobre nós o Vosso Espírito, para fazer de nós criaturas novas, agora e para sempre. Amém.
4. Hino do Glória Presidente – Glorifiquemos a Deus, nosso Pai, que ressuscitou Jesus Cristo dos mortos e, pelo Batismo, nos tornamos participantes dessa vitória.
5. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, Vosso Filho Divino hoje derrotou a morte e abriu para nós as portas da vida eterna. Concedei a quem celebra a ressurreição de Jesus a força do Espírito Santo, para começar, desde já, a viver a nova vida que a ressurreição nos dará. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
6. Leitura dos Atos dos Apóstolos (10, 34a.37-43)
7. Salmo Responsorial (117)
9. Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses (3, 1-4)
10. Sequência da Páscoa (CD Liturgia X) Duas pessoas cantam da Mesa da Palavra a sequência da Páscoa.
Solo 1 – Cantai, cristãos, afinal: “Salve, ó vítima pascal!” Cordeiro inocente, o Cristo abriu-nos do Pai o aprisco.
Solo 2 – Por toda ovelha imolado do mundo lava o pecado. Duelam forte e mais forte: é a vida que vence a morte.
Solo 1 – O Rei da vida, cativo, é morto, mas reina vivo! Responde, pois, ó Maria: no caminho o que havia?
Solo 2 – “Vi Cristo ressuscitado, o túmulo abandonado. Os anjos da cor do sol dobrado no chão o lençol…
Solo 1 e 2 – O Cristo, que leva aos céus, caminha à frente dos seus!” Ressuscitou de verdade. Ó Rei, ó Cristo, piedade!
10. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João (20, 1-9)
11. Partilha da Palavra
Nossa resposta
12. Profissão de Fé Presidente – Professemos a nossa fé no Deus Uno e Trino que dá vida nova a todos os que Nele creem. Creio em Deus Pai…
13. Preces da Comunidade Presidente – Confiantes na ressurreição de Jesus, elevemos ao Pai os nossos pedidos, cantando após cada prece: Ó Senhor, Senhor neste dia escutai nossa prece. (D.R.)
14. Apresentação dos Dons
Presidente – O Ressuscitado vem proclamar que Deus quer a vitória da vida. Todo aquele que defende a vida e ama os irmãos é responsável na construção de um mundo melhor, conforme a vontade do Pai. Construir fraternidade, cuidar do bem comum e fortalecer a cidadania expressa a força transformadora do Evangelho no cotidiano das comunidades. Apresentemos ao Altar do Senhor a nossa disponibilidade em participar na elaboração e concretização de ações que visam melhores condições de vida.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
15. Louvação Presidente – A Deus queremos louvar, agradecer e realizar a nossa ação de graças, porque “eterna é a sua misericórdia” para conosco.
Deus nos faz irmãos
16. Pai Nosso Presidente – Recolhamos agora nossos louvores e pedidos com as palavras do próprio Cristo: Pai Nosso…

17. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, vossa Igreja se renova: tem mais vigor e mais força quando se reúne e se alimenta de vossa Palavra e partilha sua vida e os sinais de Ressurreição que transformam nossa vida. Hoje e sempre, protegei a cada um de nós aqui reunidos; que possamos um dia completar a nossa Páscoa, chegando à vida eterna. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos envia
18. Breves Avisos
19. Bênção
Presidente – Que o Deus Todo-Poderoso vos
abençoe nesta Solenidade Pascal e vos proteja
contra todo pecado. Amém.
– Aquele que vos renova para a vida eterna, pela
ressurreição do seu Filho vos enriqueça com o
dom da imortalidade. Amém.
– E vós que, transcorridos os dias da Paixão do
Senhor, celebrai com alegria a Festa da Páscoa,
possais chegar exultantes à festa das eternas
alegrias. Amém.
– Abençoe-vos Deus Todo-Poderoso: Pai e Filho
e Espírito Santo. Amém.
– Alegrai-vos! Cristo Ressuscitou! Ide em paz e o
Senhor vos acompanhe. Graças a Deus! Aleluia!
Aleluia! Aleluia!

Meditando a Palavra de Deus
Chegamos ao ápice de nossa fé, ao fundamento inabalável de nossa redenção: a Ressurreição de Cristo. Temos a garantia de que a vida é plenitude, que é dom e serviço de amor aos irmãos. A Ressurreição de Cristo confirma que aquele que passa fazendo o bem alcança verdadeiramente a vida. Jesus “passou fazendo o bem”, confirma-nos a primeira leitura tirada do Atos dos Apóstolos. Ele nos amou inteiramente, até o fim, foi fiel ao Pai em sua missão, por isso o Pai o ressuscitou entre os mortos; isso significa aprovação de tudo que Jesus fez. Os discípulos que estiveram com Ele e beberam dessa fonte eterna de amor vão assumir e anunciar que Ele é o Caminho para a vida, para a salvação de todos os homens e de todas as mulheres. O Evangelho nos deixa claro: Jesus está Ressuscitado. Não O procuremos entre os mortos, mas entre os vivos, os vivificados no amor. A “cena”, narrada no Evangelho, mostra-nos agrande experiência de fé, entre aqueles que estão iniciando sua caminhada para o Reino. Há a figura do Apóstolo mais novo, que corre e chega primeiro ao túmulo, mas não entra, pois ainda está na expectativa, e a do discípulo que chega por último, mas, por estar mais experimentado, entra no túmulo e não encontra Jesus. Esse discípulo não se espanta nem se escandaliza, pois sabe que da cruz veio a vida plena. Verdadeira, autêntica, totalmente doada. Já podemos sentir que esse é o caminho de nossa fé e da comunidade-Igreja. O centro de nossa fé e, portanto de nossa vivência cristã autêntica é Jesus Ressuscitado! Em uma sociedade marcada pelo êxito, em que tudo se faz para que não se perca os holofotes, a mensagem da plenitude da vida, cultivada no amor fraterno, no amor partilhado aos simples e humildes e sem pretensões, não tem muita chance. Às vezes se quer um Deus a sua moda, a sua conveniência e não ao modo de Jesus, que é mais exigente; e exigir parece-nos coisa anacrônica = contrária em nossos dias. Como nos situamos como pessoas de fé, diante de uma sociedade que dispensa Deus, achando que não precisa mais d’Ele ou vivendo uma fé tão individualista e particularizada? Como Jesus que respondeu a seu tempo, o mesmo Ele espera dos cristãos de agora. O Evangelho é o mesmo, tanto ontem, como hoje. Percamos o medo e aumentemos nossa coragem! A fé é arriscar-se inteiramente na causa em que acreditamos e apostamos: o Reino de Deus e a Pessoa de Jesus. As velhas concepções não podem impedir a Igreja de fazer sua caminhada e de penetrar o futuro com toda esperança. O Povo de Deus espera que isso se realize entre nós. Portanto apostar na Ressurreição de Cristo é uma necessidade hoje, pois testemunhá-la é fazer romper os laços da frieza e indiferença para com as coisas do Reino hoje.

Leituras da Semana
2ª feira: At 2,14.22-32; Sl 15; Mt 28,8-15
3ª feira: At 2,36-41; Sl 32; Jo 20,11-18
4ª feira: At 3,1-10; Sl 104; Lc 24,13-35
5ª feira: At 3,11-26; Sl 8; Lc 24,35-48
6ª feira: At 4,1-12; Sl 117; Jo 21,1-14
Sábado: At 4,13-21; Sl 117; Mc 16,9-15
Domingo: At 5,12-16; Sl 117; Ap 1,9-11a.12-13.17-19; Jo 20,19-31

Você pode Gostar de:

3º Domingo da Páscoa (01.05)

Ano C – XXXII cor branca – 01/05/2022 1. Saudação Presidente – Queridos irmãos e …