Página Inicial / Animação Litúrgica / Solenidade da Santíssima Trindade (12.06)

Solenidade da Santíssima Trindade (12.06)

SOLENIDADE DA SANTÍSSIMA TRINDADE
Ano C – cor branca – 12/06/2022

1. Saudação Presidente – Amados irmãos e irmãs em Cristo, sejam todos bem-vindos! Celebrando hoje a Solenidade da Santíssima Trindade, somos convidados a vivenciar na comunidade reunida o Sagrado Mistério Pascal de Cristo. Nesta liturgia, destacamos a ação de um único Deus em três pessoas: O Pai que cria, O Filho que salva e o Espírito Santo que nos santifica. Envolvidos por tão grande mistério de amor, saudemos a Trindade Santa traçando sobre nós o sinal que nos identifica como cristãos. Em nome Pai…
Presidente – A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus…
Presidente – Em comunhão com todos que hoje celebram o Dia do Senhor, trazemos presente a nossa vida feita de alegrias, tristezas, dificuldades e esperanças, e outros acontecimentos que marcaram a semana que passou. (Recordação da vida).
2. Deus nos perdoa Presidente – De coração humilde e arrependido, aproximemo-nos do Deus Justo e Santo e supliquemos a sua misericórdia (silêncio). Confiantes, peçamos perdão, cantando.
3. Hino do Glória Presidente – Glorifiquemos ao Deus Trindade por tão grande Mistério de amor, cantando o Hino do Glória.
4. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Deus Pai, vós mesmo nos revelastes vosso mistério sublime, vosso modo de ser. Mandastes ao mundo Jesus, que é verdade, e Espírito Divino, que é o santificador. Dai-nos a todos a graça de crer em vós como sois: um só Deus glorioso em três pessoas distintas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura do Livro dos Provérbios (8, 22-31)
6. Salmo Responsorial (8) (CD Festa Litúrgica I) Ó Senhor nosso Deus, como é grande vosso nome por todo o Universo! (bis)
7. Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos (5, 1-5)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João (16, 12-15)
9. Partilha da Palavra
Nossa resposta
10. Profissão de Fé Presidente – No Deus Pai que se revela e se comunica por meio de Cristo no Espírito Santo, professemos a nossa fé. Creio em Deus Pai…
11. Preces da Comunidade Presidente – Reunidos como família, peçamos humildemente ao Deus Uno e Trino por nossas necessidades. A cada prece, rezemos: Deus da vida, ouvi-nos.
12. Apresentação dos Dons Presidente – Nesta celebração, aprendemos que o amor, a união, a misericórdia e a paz, são valores vividos pelo Pai, Filho e Espírito Santo e que hoje devem estar presentes entre nós. Apresentemos ao Altar do Senhor os sinais que identificam a presença da Trindade na família, na comunidade e na sociedade.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
13 Louvação Presidente – Louvemos ao Deus Uno e Trino, fonte de toda sabedoria, por todos os sinais de amor e comunhão presentes em nossa caminhada de fé.
Deus nos faz irmãos
14. Pai Nosso Presidente – Guiados pela Palavra de Jesus e formados por seu divino ensinamento, ousamos dizer. Pai Nosso…
15. Momento da Paz Presidente – Como filhos e filhas do Deus rezemos em silêncio pela paz.
16. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – A fé nos une convosco quando cremos em Vós e adoramos um só Deus em três pessoas divinas. Que a mesma fé nos garanta na terra vida digna de gente amada por Deus e vida feliz no céu. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
17. Catequese sobre a Santíssima Trindade A Trindade é Una; não professamos três deuses, mas um só Deus em três Pessoas. Cada uma das três Pessoas é a substância, a essência ou a natureza divina. As pessoas divinas são distintas entre si pela sua relação de origem: o Pai gera; o Filho é gerado; o Espírito Santo é quem procede. Ou seja, ao Pai atribui-se a criação ao Filho atribui-se a Redenção e ao Espírito Santo atribui-se a Santificação. Resumindo, o mistério da Santíssima Trindade é o mistério central da fé e da vida cristã. Só Deus pode nos dar a conhecer, revelando-se como Pai, Filho e Espírito Santo. Pela graça do Batismo “Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo” somos chamados a compartilhar da vida da Santíssima Trindade, aqui na Terra na obscuridade de nossa fé e para além da morte, na luz eterna.
Deus nos envia
18. Breves Avisos

19. Bênção
Presidente – Que o Pai, fonte de toda vocação à
vida e ao amor, vos dê a paz. Amém.
– Que o Filho vos liberte de todos os perigos e torne
vossos corações compassivos e puros. Amém.
– Que o Espírito Santo vos enriqueça com
esperança, fé e caridade para que possais chegar
felizes à vida eterna. Amém.
– Abençoe-vos Deus todo-poderoso: Pai e Filho e
Espírito Santo. Amém.
– Como Povo de Deus peregrino enviado em
missão, ide em paz e o Senhor vos acompanhe.
Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
A primeira leitura destaca que todo o universo é obra das mãos de um Deus sábio e providente. Antes de qualquer outra coisa, Deus criou a Sabedoria. “O Senhor me criou como primeira de suas tarefas”. Essa criatura sublime acompanha toda a obra da criação ao lado de Deus e “alegrase em estar com os filhos dos homens”. Assim, a Sabedoria aparece como a manifestação animadora e alegre da solicitude de Deus para com o ser humano. Na segunda leitura, Paulo destaca que, pela fé, as pessoas participam da vida nova no Espírito, obra do Senhor Ressuscitado. A experiência da fé possibilita viver a graça da salvação, o amor e o dom do Espírito. O amor e a graça de Deus, revelados em Cristo pelo Espírito, nos conduz a viver na paz e na esperança. A esperança fundamentada no amor e na graça de Deus fortalece-nos para enfrentar e superar as dificuldades e tribulações. O Evangelho ressalta o mistério da comunhão de Deus-Trindade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Durante a vida na terra, Jesus ensinou muitas coisas aos discípulos(as). Após sua morte e glorificação junto ao Pai, o “Espírito da Verdade” ajuda a compreender o sentido e a importância de Sua Palavra. O Espírito vem de Deus, a fonte de toda a verdade, e ilumina aqueles que continuam seu projeto de salvação. Ele revela a verdade de Jesus Cristo, sua encarnação, vida e ações solidárias em favor da humanidade. Sendo ele mesmo Deus, o Espírito é a verdade e permanece nas comunidades, orientando-as a seguir os ensinamentos e o caminho trilhado por Jesus. Celebrar um mistério tão grande, ao mesmo tempo tão próximo de nós, nos impulsiona a tomar decisões, diante de um mundo tão conturbado, no qual as relações humanas são frágeis e quebram-se facilmente. Muitas vezes por causa da falta de capacidade de conviver, de amar, de se doar, de viver em comunhão perdemos o rumo, a direção certa e colocamos projetos valiosos em risco. Sem essa dimensão maior de amor podemos perder de vista o sentido do ser cristão de verdade, ou seja, seguidor ou seguidora de Jesus Cristo. Que o jeito de amar das Pessoas Divinas nos ensine a formar famílias e comunidades fundamentadas no respeito e na compreensão das diferenças, na disposição de trabalhar em favor da fraternidade universal.

 

Leituras da Semana
2ª feira: 1Rs 21,1-16; Sl 5; Mt 5,38-42
3ª feira: 1Rs 21,17-29; Sl 50; Mt 5,43-48
4ª feira: 2Rs 2,1.6-14; Sl 30; Mt 6,1-6.16-18
5ª feira: Gn 14,18-20; Sl 109; 1Cor 11,23-26; Lc 9,11b-17
6ª feira: 2Rs 11,1-4.9-18.20; Sl 131; Mt 6,19-23
Sábado: 2Cr 24,17-25; Sl 88; Mt 6,24-34
Domingo: Zc 12,10-11; 13,1; Sl 62; G1 3,26-29; Lc 9,18-24

Você pode Gostar de:

2º Domingo da Páscoa (24.04)

2º Domingo da Páscoa Ano C – XXXII – cor branca – 24/04/2022 1. Saudação …