Página Inicial / Animação Litúrgica / 13º Domingo do Tempo Comum (26.06)

13º Domingo do Tempo Comum (26.06)

Ano C – cor verde – 26/06/2022

1. Saudação Presidente – Queridos irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos! Estamos reunidos para fazer memória da Páscoa do Senhor que neste domingo nos apresenta as condições para segui-Lo. O segmento Cristo é um processo a que nos conduz a autêntica pertença ao Reino e nos faz a exigência do chamado com liberdade, generosidade e amor misericordioso. Reunidos para celebrar a nossa fé e a nossa vida, façamos o sinal que nos identifica como cristãos. Em nome do Pai…
Presidente – A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus…
Presidente – No seguimento a Cristo, formamos uma grande família que exige fidelidade, dedicação e generosidade maior para servir. Recordemos os fatos e acontecimentos da semana que passou (recordação da vida).
2. Deus nos perdoa Presidente – De coração humilde e arrependido, aproximemo-nos do Deus Justo e Santo e peçamos perdão de nossas faltas e omissões (silêncio). Confessemos nossos pecados:
3. Hino do Glória Presidente – Glorifiquemos a Deus que por meio de Jesus e no Espírito Santo, nos mostra o caminho da salvação, rezando.
3. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, pela Vossa graça, nos fizestes filhos da luz. Concedei que não sejamos envolvidos pelas trevas do erro, mas brilhe em nossas vidas a luz da Vossa verdade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
4. Leitura do Primeiro Livro dos Reis (19, 16b.19-21)
5. Salmo Responsorial (15) (CD Liturgia XI) Ó Senhor, sois minha herança para sempre! (Bis)
6. Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Gálatas (5, 1.13-18)
7. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (9, 51-62)
8. Partilha da Palavra
Nossa resposta
9. Profissão de Fé Presidente – Iluminados pela Palavra de Deus, professemos nossa fé, cantando.
10. Preces da Comunidade Presidente – Com a confiança de filhos e filhas, supliquemos ao Pai, por nossas
necessidades. Após cada prece cantemos: Ouvi Deus de amor, nosso clamor! (Ofício Divino das Comunidades)
11. Apresentação dos Dons Presidente – Ser discípulo de Jesus não consiste apenas em conhecer sua doutrina, mas trilhar o mesmo caminho que Jesus percorreu. Apresentemos ao Altar do Senhor o nosso compromisso de vivenciar na família, na comunidade e na sociedade o que aprendemos do nosso Mestre e Senhor.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
12. Louvação Presidente – Louvemos ao Senhor pela vida de tantos homens e mulheres que responderam sim ao chamado e anunciaram a Boa-Nova do Reino em todo o mundo.
Deus nos faz irmãos
13. Pai Nosso Presidente – Rezemos confiantes a oração que o Senhor nos ensinou. Pai Nosso…
14. Momento da Paz Presidente – O Senhor Jesus nos chama e nos envia para anunciar o Seu Reino de amor e paz. Rezemos em silêncio pedindo que o Senhor nos acompanhe nesta missão.
15. Oração Presidente – Oremos -(silêncio) – Senhor Deus, vosso Filho Jesus assumiu sua missão corajosamente, sem renunciar ao compromisso com a paz e apontando o caminho que conduz à liberdade plena. Concedei-nos que, participando desta celebração, possamos ser fiéis à missão que recebemos no nosso Batismo. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.
Deus nos envia
16. Breves Avisos
17. Gesto concreto (ler para a assembleia) “Quem põe a mão no arado e olha para traz, não está apto para o Reino e Deus” (Lc 9,62). O convite, portanto, é para estarmos abertos e prontos, como diz o profeta Eliseu, e não fechados, resistentes e arrogantes como Tiago e João, mensionados no Evangelho. Ser cristão é ser como Jesus, enfrentando riscos, colocando o Reino como prioridade maior, olhando para frente, para o que está por ser feito. Não pode se dizer cristão quem se fecha em sua casa, busca os seus interesseses e vive de saudades. Sejamos firmes na missão que nos fora confiada na comunidade. Seguindo confiantes os passos de Jesus.
24. Bênção
Presidente – Deus misericordioso vos abençoe na sua bondade e infunda em vós a sabedoria da salvação. Amém.
– Sempre vos alimente com os ensinamentos da fé e vos faça perseverar nas boas obras. Amém.
– Oriente para Ele os vossos passos, e vos mostre o caminho da caridade e da paz. Amém.
– Abençoe-vos Deus Todo-Poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
– Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

 

Meditando a Palavra de Deus
Em seu itinerário, hoje Jesus toma a firme decisão de partir para Jerusalém, lugar culminante de seu mistério pascal, de sua entrega definitiva ao Pai. Ao longo de seu ministério, Jesus chamou discípulos para serem seus colaboradores no anúncio da Boa-Nova do Reino. Com palavras, ações e testemunho, Ele mostrou que, para segui-lo, é necessário estar aberto e pronto para partilhar sua vida e missão. Como Jesus Cristo, o seguimento exige entrega total nas mãos de Deus, capacidade de assumir os desafios, de colocar o Reino como prioridade maior. Diante dos apelos de Deus, é impossível permanecer fechado em interesses particulares. Deus é o nosso Pai amoroso que deseja que vivamos, não de forma oprimida como escravos, mas como filhos e filhas livres. Ele enviou seu Filho Jesus para ser nosso modelo e guia na caminhada. Jesus veio perdoar e salvar todas as pessoas. Por meio de palavras e ações misericordiosas, Ele nos ensina a servir com gratuidade, amar e perdoar de forma incondicional. Como Tiago e João, precisamos nos libertar dos preconceitos e ser tolerantes em relação aos que têm ideias diferentes das nossas. A adesão total à proposta de Jesus Cristo, pela fé e missão, nos liberta de todas as formas de escravidão. Quem se dispõe livremente a seguir Jesus compromete-se a viver a lei suprema do amor. Como fruto do Espírito, o amor orienta toda a vida dos discípulos(as) de Jesus. O amor gratuito de Deus, revelado de modo especial através da vida, morte e ressurreição de Jesus, suscita ações solidárias nas comunidades. Deus escolhe pessoas dispostas a trabalhar em seu Reino. Quando foi chamado, Eliseu já tinha uma profissão, estava acostumado a trabalhar. Mas ele se deixa levar e transformar pela Palavra de Deus e compromete-se a servi-Lo de forma mais radical. Como Eliseu, somos chamados a desempenhar um ministério na comunidade. A resposta ao chamado requer despojamento para seguir livremente o Evangelho, assumindo o compromisso de trabalhar com disponibilidade e generosidade. Fortalecidos pelo Espírito, sejamos testemunhas de Jesus, sinais de amor e esperança. (Roteiros Homiléticos – Tempo Comum – Ano C – 2016)

 

Leituras da Semana
2ª feira: Am 2,6-10.13-16; Sl 49; Mt 8,18-22
3ª feira: Am 3,1-8; 4,11-12; 2Tm 2,22b-26; Sl 5; Mt 8,23-27
4ª feira: Am 5,14-15.21-24; Sl 49; Mt 8,28-34
5ª feira: Am 7,10-17; Mt 24,4-13; Sl 18; Mt 9,1-8
6ª feira: Am 8,4-6.9-12; Sl 118; Mt 9,9-13
Sábado: Am 9,11-15; Sl 84; Mt 9,14-17; At 3,1-10; Sl 18; G1,11-20; Jo 21,15-19
Domingo: At 12,1-11; Sl 33; 2Tm 4,6-8.17-18; Mt 16,13-19

Você pode Gostar de:

2º Domingo da Páscoa (24.04)

2º Domingo da Páscoa Ano C – XXXII – cor branca – 24/04/2022 1. Saudação …