Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia do 19º Domingo Comum 07.08.2022

Liturgia do 19º Domingo Comum 07.08.2022

“VÓS, TAMBÉM, FICAI PREPARADOS PORQUE O FILHO DO HOMEM VAI CHEGAR NA HORA EM QUE MENOS ESPERAIS!”
1.Acolhida
Os caminhos de Deus são caminhos de fé: crer no que não se vê ou crer no invisível! O Povo de Israel saiu do Egito durante a noite, mas iluminado pela Fé no poder de Deus libertador e na confiança na liderança de Moisés.

2.Palavra de Deus
Sb – A Libertação foi esperada como intervenção do próprio Deus: “Salvação para os justos, bem como a perdição para os inimigos!”
Hb 11,1-2.8-12 – A Fé conduziu Abraão que partiu confiado na Palavra de Deus: “Abraão obedeceu a ordem de partir para uma terra que devia receber como herança e partiu sem saber para onde iria!”
Lc 12,32-48 (35-40) – “Felizes os empregados que o Senhor encontrar acordados quando chegar!” É aviso do Senhor para viver vigilantes e prontos para acolher o senhor que volta para ser acolhido! Vivamos o nosso tempo de vida, vigilantes e orantes, pois, esta nossa vida sobre a terra é um tempo de provação. Felizes aqueles que vivem vigilantes como bons empregados!

3.Reflexão
A Sabedoria de Deus conduz o Povo escolhido para a Terra Prometida! O segredo da Libertação foi cultivado em silêncio até acontecer, deixando claro que é o próprio Deus quem conduz a História da Libertação deste Povo escolhido com sabedoria, em segredo, em oração e em sacrifícios. Deus é, de fato, um Deus Senhor da História e Libertador de seu Povo! Que Deus continue conduzindo o atual Povo (que somos nós) com sua tradicional sabedoria. Pois o nosso Deus é, de fato, um Deus libertador!
Abraão partiu e caminhava sem saber para onde devia ir para encontrar a prometida Terra e, muito menos, conhecia o caminho a seguir! Seguia por um caminho desconhecido, mas sabia que era “Caminho do Senhor! Caminhava. Seguia numa direção, como peregrino, conduzido pelo próprio Deus! Nós, hoje, caminhamos seguindo, o desconhecido mas sabendo que Deus continua traçando o roteiro a seguir! Caminhamos na fé, mas sabendo que somos conduzidos pelo próprio Senhor. Caminhamos à luz da fé seja, a luz de um Deus providente e bom que cumpre suas promessas! Temos a certeza que Deus nos quer bem, mas o bem sonhado por nós pode não ser o bem que Deus quer para nós! Ele é bom e fiel! Caminhemos à luz da fé ou seja, a fé num Deus infinitamente bom, que nos criou por amor, conduz-nos por caminhos santos e que nos levam para uma vida eterna feliz!
Os empregados sabiam que o patrão chegaria; apenas não conheciam a hora, por isso precisavam ficar acordados. Nós precisamos vigiar e não dormir e muito menos praticar o pecado. Podemos ser surpreendidos com uma chegada inesperada, seguida da condenação! Se pudermos acolher a chegada de nosso Deus vigilantes e praticando o bem, seremos salvos! É interessante: sabemos, por exemplo, que a morte é certa, mas adiamos a conversão como se fôssemos eternos ou não acreditamos que fomos criados para a eternidade! A experiência de nossa vida nos recorda as verdades eternas: “Morte, Juízo, inferno, Paraiso”. Estas são verdades eternas e certas! Se não vigiamos por amor, ao menos, pratiquemos o bem por temor da condenação!

FREI CARLOS ZAGONEL

Você pode Gostar de:

Papa: a fé verdadeira é um fogo aceso para nos manter despertos e laboriosos

“Nas nossas comunidades arde o fogo do Espírito, a paixão pela oração e pela caridade, …