Página Inicial / Animação Litúrgica / 1º Domingo do Advento (27.11)

1º Domingo do Advento (27.11)

Ano A – XXXII – cor roxa ou violácea – 27/11/2022
1. Saudação Presidente – Queridos irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos a esta celebração do Mistério Pascal de Cristo. Neste primeiro domingo do Advento, deixemo-nos guiar pela luz do Senhor, a fim de aprendermos com Ele a construir uma nova sociedade até que Ele venha. Na alegre expectativa da vinda de Jesus, o nosso Salvador, façamos o sinal de nossa fé. Em nome do Pai…
Presidente – O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco. Bendito seja Deus…
Presidente – Hoje, damos início ao novo Ano Litúrgico, Ano A, e somos chamados à vigilância. Renovemos nossa vida, na mesma esperança que animou, durante tantos séculos, a caminhada do Povo de Deus. Felizes na espera vigilante do Senhor que vem, vamos recordar os fatos e acontecimentos da semana que passou.
2. Acendimento da primeira vela (verde) da Coroa do Advento Um(a) adolescente com veste própria, acende solenemente a 1ª vela (verde) da Coroa do Advento, enquanto se canta.
3. Deus nos perdoa Presidente – De coração arrependido e humilde aproximemo-nos do Deus Justo e Santo para que tenha piedade de nós, pecadores (silêncio). Supliquemos a misericórdia do Pai, rezando.
3. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus TodoPoderoso, concedei a vossos fiéis o ardente desejo de possuir o Reino Celeste para que, acorrendo com as nossas boas obras ao encontro do Cristo que vem, sejamos reunidos à Sua direita na comunidade dos justos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém. (IGMR)
Deus nos fala
4. Leitura do Livro do Profeta Isaías (2, 1-5)
5. Salmo Responsorial (121)(CD Liturgia IV – Advento) Que alegria, quando me disseram: “Vamos à Casa do Senhor!” (bis)
5. Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos (13, 11-14a)
6. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus (24, 37-44)
7. Partilha da Palavra
Nossa resposta
8. Profissão de Fé Presidente – No Deus Uno e Trino, força e luz em nossa caminhada rumo ao Reino, professemos nossa fé. Creio em Deus Pai…
9. Preces da Comunidade Presidente – Confiantes na bondade de nosso Senhor Deus e Pai, supliquemos por nossas necessidades. Após cada prece, cantemos: Tua Igreja eleva o clamor, escutai nossa prece, Senhor. (D.R)
Apresentação dos Dons
Presidente – Advento é um tempo próprio para fazermos uma revisão de vida e retomar nosso compromisso com o projeto de Deus. Se olharmos a realidade do povo em nosso país, podemos constatar que há ainda uma distância imensa entre o que Deus quer e a situação em que se encontra a maioria da nossa gente. Apresentemos ao Altar do Senhor o nosso compromisso em lutar por um mundo mais justo e mais fraterno.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
10. Louvação Presidente – Louvemos e agradecemos ao Deus da vida, por todas as pessoas, famílias, comunidades, grupos, movimentos, organizações… que permanecem vigilantes sendo no mundo um sinal visível do Seu amor infinito, cantando.
Deus nos faz irmãos
11. Pai Nosso Presidente – O Senhor nos ensinou a rezar. Com a confiança de filhos e filhas, digamos juntos. Pai Nosso…
12. Momento da Paz Presidente – Viver a fidelidade, o diálogo, a generosidade, a bondade, a humildade, a partilha dos dons e dos bens… são pequenas atitudes que nos ajudam a vivenciar a paz na família, na comunidade e na sociedade. Rezemos em silêncio, pedindo a paz no mundo.
13. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Senhor, o que acabamos de celebrar nos ensina a viver como cristãos. Ajudai-nos, então, a caminhar entre os bens passageiros desta terra, esperando alcançar os bens do céu, que são maiores e não passam. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
14. Breves Avisos
15. Bênção
Presidente – Que o Deus onipotente e misericordioso vos ilumine com o Advento do seu Filho, em cuja vinda credes e cuja volta esperais, e derramai sobre vós as suas bênçãos. Amém.
– Abençoe-vos o Deus de amor: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
– Vigiai, orai e praticai boas obras, na espera da vinda do Salvador. Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
Neste domingo inicial do Tempo do Advento, a liturgia da Palavra nos leva a pensar sobre o que significa, no presente, estar vigilante; acolher o Senhor; seguir os caminhos do Senhor; cumprir seus preceitos; deixar-nos guiar pela luz; despertar. Estamos inseridos numa sociedade em mudança. Vivemos mesmo uma mudança de época. Neste contexto, temos a percorrer quatro semanas que nos preparam para receber o Emanuel, Deus conosco, Deus entre nós. Vamos então refletir sobre o que nos propõe a Liturgia da Palavra no concreto de nossas vidas. Vejamos isto sob três perspectivas: a vigilância, o despertar; o deixar-se guiar pela luz. A vigilância representa estar atento aos sinais de Deus que se manifestam no dia a dia. É ser comprometido com Jesus e com o Reino que ele veio anunciar. Significa, portanto, permanecer de prontidão e agir para impedir que os falsos valores suplantem os valores evangélicos. É ter posições firmes e claras frente às sérias questões que emergem em nossa sociedade, como a liberalização do aborto, a corrupção desenfreada, o mau uso dos recursos naturais. É ter posições positivas, por exemplo, defender a vida em todas as suas formas, resistir às grandes e pequenas desonestidades, sentirse responsável pela preservação da natureza. Sejamos como Noé que se preparou, agiu e, por isto, o dilúvio não conseguiu arrastálo. O despertar representa acordar para os compromissos a que somos chamados como discípulos missionários. Acordar para seguir mais fielmente Jesus Cristo e anunciar, sobretudo por nossa forma de vida, o Reino de amor e paz. Deixar guiar-se pela luz representa que temos um caminho a percorrer, porém não estamos sós. Confiantes no Espírito que nos ilumina, urge nos desacomodarmos e partirmos, pois se não partimos não chegamos a lugar algum. Nós sabemos aonde queremos chegar, mas por nossa fraqueza e imperfeição precisamos de um guia. A luz que clareia o caminho é a Palavra de Deus. Deixar guiar-se pela luz é abandonar as trevas. As trevas envolvem a atual sociedade sob a forma de guerras e violências (entre nações e entre pessoas); de individualismo (cada um se fecha em si mesmo); de incoerências (deixamos de praticar o que pregamos) e de muitos outros modos. Ao nos deixarmos guiar pela luz, mostramos o desejo de construir uma sociedade em que refulge a luminosidade sob a forma de paz (harmonia entre pessoas e nações); de solidariedade (nos voltamos aos irmãos que de nós necessitam); de coerência (ter atitudes que concordem com o que falamos) e de tantos outros modos possíveis. Ser vigilante é também ser fiel “a fidelidade a Jesus exige de nós combater os males que causam danos ou destroem a vida” (Mensagem da Conferência de Aparecida). (Roteiros Homiléticos do Tempo do Advento – Ano A)

 

 

Leituras da Semana
2ª feira: Is 4,2-6; Sl 121; Mt 8,5-11
3ª feira: Is 11,1-10; Sl 71; Lc 10,21-24
4ª feira: Rm 10,9-18; Sl 18; Mt 4,18-22
5ª feira: Is 26,1-6; Sl 117; Mt 7,21.24-27
6ª feira: Is 29,17-24; Sl 26; Mt 9,27-31
Sábado: Is 30,19-21.23-26; Sl 146; Mt 9,35-38-10,1.6-8
Domingo: Is 11,1-10; Sl 71; Rm 15,4-9; Mt 3,1-12

Você pode Gostar de:

26º Domingo do Tempo Comum (25.09)

1. Saudação Presidente – Queridos irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos! É com muito carinho …