Página Inicial / Notícias / O Papa: os movimentos eclesiais são um dom, são a riqueza da Igreja

O Papa: os movimentos eclesiais são um dom, são a riqueza da Igreja

Na mensagem de vídeo com a intenção de oração para o mês de maio, Francisco pede para rezar pelos movimentos e grupos eclesiais. Segundo ele, “os movimentos renovam a Igreja com a sua capacidade de diálogo a serviço da missão evangelizadora”.
Vatican News

Foi divulgada, nesta terça-feira (02/05), a mensagem de vídeo do Papa Francisco com a intenção de oração para o mês de maio. O Santo Padre pede para rezar pelos movimentos e grupos eclesiais.
“Os movimentos eclesiais são um dom, são a riqueza da Igreja! Isto é o que vocês são! Os movimentos renovam a Igreja com a sua capacidade de diálogo a serviço da missão evangelizadora”, diz o Santo Padre no vídeo.
Os movimentos eclesiais são grupos de pessoas comprometidas com o apostolado, com seu próprio carisma, que o Espírito Santo distribui para o bem comum da Igreja. Formados principalmente por fiéis leigos, a busca de um encontro pessoal com Cristo os une e, ao mesmo tempo, são encorajados a entrar em diálogo com as mulheres e os homens de hoje, onde quer que estejam, a serviço do anúncio do Evangelho.
Eles redescobrem cada dia, no seu carisma, novas maneiras de mostrar a atratividade e a novidade do Evangelho. Como fazem isto? Ao falar línguas diferentes, parecem diferentes, mas é a criatividade que cria essas diferenças. Mas sempre se entendem e se fazem entender.
Como disse também o Papa São João Paulo II: “Cada Movimento é diferente do outro, mas todos estão unidos na mesma comunhão e para a mesma missão”, sem esquecer que “os verdadeiros carismas não podem deixar de apontar para um encontro com Cristo”.
O Pontífice convida os movimentos a trabalharem sempre a serviço dos bispos e das paróquias “para evitar qualquer tentação de fechar-se em si mesmos, que pode ser um perigo”.
Mantenham-se sempre em movimento, respondendo ao impulso do Espírito Santo, aos desafios, às mudanças do mundo de hoje. Mantenham-se na harmonia da Igreja, pois a harmonia é um dom do Espírito Santo. Rezemos para que os movimentos e grupos eclesiais redescubram cada dia a sua missão, uma missão evangelizadora, e que possam colocar os seus próprios carismas a serviço das necessidades do mundo: a serviço.

Muitos carismas, uma missão
O vídeo, feito em colaboração com o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, que acompanha o nascimento e o desenvolvimento de associações de fiéis e movimentos eclesiais, narra episódios de suas vidas, em contextos muito diferentes. Há, por exemplo, os escoteiros portugueses em peregrinação com a cruz da Jornada Mundial da Juventude; os Neocatecumenais engajados na evangelização nas ruas das cidades americanas; os missionários Shalom em Madagascar e os de Comunhão e Libertação nas Filipinas; Novos Horizontes com as famílias das favelas brasileiras e a Comunidade Papa João XXIII com as famílias do Quênia; Santo Egídio acolhendo os refugiados da Líbia que chegam através dos corredores humanitários; os Focolares limpando as praias poluídas do sudeste asiático; os jovens do Movimento Eucarístico Jovem, em seu congresso internacional, em adoração antes da Eucaristia. Tantos carismas diferentes, uma única missão: proclamar o Evangelho em diferentes ambientes e de diferentes maneiras.

Você pode Gostar de:

Formação sobre a Economia de Francisco e Clara

A Cáritas da Arquidiocese de Cuiabá convida todos para a Formação sobre a Economia de …