O Futuro da Catequese

Lendo o Livro intitulado de: O Futuro da Catequese do autor Denis Villepelet da Editora Paulina, resolvi escrever este Artigo sobre a Catequese.Creio que o mundo de hoje trás muitos desafios em todos os campos, mas um desafio bastante duro é no campo da moral. Hoje vivenciamos a moral do individualismo. Eu faço a minha moral e com isso tudo vai se tornando permitido. Os valores evangélicos parecem que não tem mais espaço dentro deste mundo onde reina a moral pessoal. O principio do amor já era, indissolubilidade, honestidade, respeito à vida ficou arquivado nos museus dos antepassados mas sem a chave para entrar. Este desafio eminente passa todos os dias aos olhos dos nossos catequistas que ficam sonhando com um mundo que não existe mais.
Qual será a nossa postura catequética diante de tantas avalanches de pensamentos, condutas que vai ferindo o Evangelho. Como devemos contrapor estas mentalidades do nosso tempo enraizado na mente de tantos jovens e crianças dos nossos dias? Parece que a resposta está cada vez mais difícil de ser encontrada. Silenciar não é o caminho. Devemos ser luz, sal, fermento no meio desta massa.
Alegro com a definição do Concílio que diz: A Igreja é povo de Deus a caminho da santidade. Estamos dentro do mundo e não fora dele, por isso a única forma de catequizar é compreendermos este mundo, sobretudo a metodologia emplacada para a construção da moral pessoal. Portanto é necessário mais do que nunca nos dias de hoje a qualificação dos nossos catequistas para exercer o Ministério da Catequese.
Na época de Jesus, Ele venceu os desafios dando a formação para os seus discípulos emplacada com a metodologia do Vinde e Vede. Hoje a missão é nossa. Devemos vestir a jaleco da investidura e assumirmos o Ministério da Catequese para catequizar.
O desafio não é para os nossos antepassados, mas sim, para nós. Por isso da necessidade da formação contínua sem dar trégua a preguiça ou aquele pensamento que já sabemos tudo. Devemos buscar ter aquele desejo dos Apóstolos de entregar a própria vida para a edificação do Reino.
Sair daquela postura só de criticar e assumirmos a postura de dar propostas convincentes para a humanidade de hoje. Caros catequistas é hora de deixar de lado a nossa mentalidade de que o que estamos fazendo já é suficiente para transformar o mundo.
O caminho é o da formação, participar das formações não como sendo um obrigado, mas sim como um discípulo e discípula que quer aprender mais para anunciar o reino com qualidade e que as nossas mensagens cheguem aos ouvidos de tantas pessoas e os levem a uma reflexão.
Quero convidar você para o próximo encontro de formação para catequistas de todas as etapas e principalmente você que já recebeu a investidura do Ministério da Catequese para participar do encontro de formação com o Fr Dr. Nilo Agostini que irá abordar o tema relevante a esta reflexão: Moral Cristã: Desafios para o dia a dia. O encontro será no Colégio São Gonçalo, no Auditório Dom Malan nos dias 21 e 22 ( Sábado e Domingo). Temos ainda 350 vagas esperando por você catequista compromissado na pratica do anuncio da Palavra com qualidade. O valor da Inscrição: R$ 30,00 ( INCLUSO TODAS AS DESPESAS INCLUSIVE O LIVRO). Telefone para contato 3321 – 3631 ou 99675551.
Catequista seja um apaixonado pela catequese pois o Futuro da Catequese passam pelas nossas mãos. Aguardo o seu contado
Um abraço
Pe Orivaldo Egidio da Silva – Assessor da Catequese e Pastoral Universitária

Você pode Gostar de:

Dia do Catequista

CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL
Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética
Brasília-DF, 24 de junho de 2010.
Queridos/as  Catequistas
Catequista,  você é especial para Deus!
Sua VOCAÇÃO foi gestada no coração do Pai, para que pudesse chegar aos corações dos seus filhos e filhas com a mensagem da VIDA: Jesus Cristo.
O último domingo de agosto é o DIA DO CATEQUISTA. É com admiração, reconhecimento e gratidão que a Igreja celebra essa festividade. Celebrar o DIA DO CATEQUISTA é sempre uma GRAÇA, motivo de alegria e de reflexão mais profunda sobre o SER DO CATEQUISTA, sua vocação e missão na Igreja e sociedade. Sentimos ainda os “ECOS” e a chama da esperança que ardeu em nosso coração com a realização da Terceira Semana Brasileira de Catequese.