Página Inicial / Animação Litúrgica / 2o Domingo do Advento

2o Domingo do Advento

Neste segundo domingo do advento, a voz de João Batista continua clamando no deserto de nossa realidade, convidando-nos à conversão e nos preparando para escutar a Voz do Senhor. A conversão, como sabemos, é um processo. Nunca estaremos plenamente convertidos. É preciso, no entanto, demonstrar nossa disposição de mudança de justiça. Acolher o Senhor que vem é dar novo rumo ao caminho de nossa vida e de nossa realidade.

2° DOMINGO DO ADVENTO
PREPARAI OS CAMINHOS DO SENHOR
01. ACOLHIDA
Preparar um tronco seco, com uma planta verde, afixada nele permanecendo até o 4°Domingo do Advento. Colocar os nomes dos profetas: Isaias, João Batista,… , os nomes de Maria e José. Preparar a coroa do Advento com ramos verdes, fitas vermelhas e as velas verde, roxa, rósea e branca que irão ser colocadas na coroa a cada domingo. Montar o presépio aos poucos, concluindo na celebração de Natal. Obs.: as imagens dos Reis Magos, colocar somente na Epifania.
Ó VEM, SENHOR, NÃO TARDES MAIS, VEM SACIAR NOSSA SEDE DE PAZ! (3x)
Animador(a) – Queridos irmãos e irmãs, paz e bem a todos vocês que vieram participar deste encontro fraterno no qual alimentaremos nossa fé no Deus uno e trino. Neste domingo, a voz de João Batista continua clamando no deserto de nossa realidade, convidando-nos à conversão e nos preparando para escutar a Voz do Senhor.
Animador(a) – A conversão, como sabemos, é um processo. Nunca estaremos plenamente convertidos. É preciso, no entanto, demonstrar nossa disposição de mudança de justiça. Acolher o Senhor que vem é dar novo rumo ao caminho de nossa vida e de nossa realidade. Com este compromisso, alegres, cantemos.
02. CANTO INICIAL
Eis que de longe vem o Senhor.Para as nações do mundo julgar.
E os corações alegres estarão, como numa noite em festa a cantar.
1.Do Egito uma vinha arrancaste com amor, com cuidado a replantaste,
Fundas raízes lançou e por sobre a terra toda, sua sombra se espalhou.
2.Mas, Senhor, o que fizeste? Por que teu amor se agasta? Derrubastes as suas cercas
Todo mundo agora passa, cada um invade e rouba, quebra os ramos e devasta.
3. Senhor Deus, ouve, escuta: Do teu povo és o pastor, do teu trono de bondade.
Faze-nos ver o esplendor, teu poder desperta e vem, vem salvar-nos, ó Senhor!
Presidente – Cheios de esperança em uma sociedade renovada, com a vinda do Salvador, açamos o sinal da nossa fé. EM NOME DO PAI…
Presidente – O amor do Pai, a entrega de Cristo e a força do Espírito Santo, estejam sempre
convosco. BENDITO SEJA DEUS…
03. ENTRADA DA SEGUNDA VELA DO ADVENTO (roxa)
Durante o canto um jovem entra vestido de roxo com o nome do profeta João Batista afixado na veste e com a segunda vela acesa, depositando-a na coroa do Advento.
1. A segunda vela acesa vem à vida clarear. Rejeitemos, pois, as trevas, é Jesus quem vai chegar NO ADVENTO A TUA VINDA NÓS QUEREMOS PREPARAR. VEM, SENHOR, QUE É TEU NATAL, VEM NASCER EM NOSSO LAR (bis).
04. DEUS NOS PERDOA
Presidente – Conversão não é simples arrependimento dos pecados, mas transformação da vida, na sua totalidade, a partir do Evangelho. Em silêncio, pensemos em nossas faltas. (pausa) Imploremos a misericórdia do Pai, rezando.
– Senhor, que vieste ao mundo para nos salvar, tende piedade de nós.
SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS.
– Cristo, que continuamente nos visitais com a graça do vosso Espírito, tende piedade de nós.
CRISTO TENDE PIEDADE DE NÓS
– Senhor, que vireis um dia para julgar as nossas obras, tende piedade de nós.
SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS.
Presidente – Deus de amor, compadecei-vos de nós, perdoai os nossos pecados e nos conduza à plenitude da vida. AMÉM.
05. ORAÇÃO
Presidente – Ó Deus de bondade, nós vos pedimos que nenhuma atividade terrena nos impeça de correr ao encontro do vosso Filho e instruídos pela vossa sabedoria, participemos da plenitude de sua vida. Por Cristo, nosso Senhor, na unidade do Espírito Santo. Amém.
As leituras deverão ser proclamadas sem comentários.
06. LEITURA DO LIVRO DO PROFETA ISAÍAS (11,1-10)
07. SALMO RESPONSORIAL (71)
NOS SEUS DIAS A JUSTIÇA FLORIRÁ (bis)
– Dai ao Rei vossos poderes, Senhor Deus, vossa justiça ao descendente da realeza! Com justiça ele governe o vosso povo, com equidade ele julgue os vossos pobres.
– Nos seus dias a justiça florirá e grande paz, até que a lua perca o brilho! De mar a mar estenderá o seu domínio, e desde o rio até os confins de toda a terra!
– Libertará o indigente que suplica, e o pobre ao qual ninguém quer ajudar. Terá pena do indigente e do infeliz, e a vida dos humildes salvará.
– Seja bendito o seu nome para sempre! E que dure como o sol sua memória! Todos os povos serão nele abençoados, todas as gentes cantarão o seu louvor!
08. LEITURA DA CARTA DE SÃO PAULO AOS ROMANOS (15,4-9)
09. CANTO DE ACLAMAÇÃO
Aleluia, Aleluia! (bis)
Voz que clama no deserto (bis) Preparai –lhe um caminho (bis)
Uma estrada ao Senhor! (bis).
10. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUNDO SÃO MATEUS (3,1-12)
11. PARTILHA DA PALAVRA
Após a reflexão, entoar o canto abaixo.
SEREMOS A VOZ QUE CLAMARÁ AO MUNDO. PREPARAI OS CAMINHOS DO SENHOR!
1. Envia-nos, Senhor, a preparar os teus caminhos, contigo ao nosso lado, não iremos mais sozinho.
12. PROFISSÃO DE FÉ
Presidente – No Deus que mantém viva a esperança do povo, professemos nossa fé. CREIO EM DEUS PAI…
13. PRECES DA COMUNIDADE
Presidente – Ao Pai que envia seu Filho para a Salvação de todos, elevemos nossas súplicas.
– Senhor, abri nosso coração para acolher Jesus em nossa vida e sermos suas fiéis testemunhas. Nós vos pedimos.
– Senhor, ajudai-nos para que participando da novena e das celebrações litúrgicas, nos preparemos para viver um Natal de fraternidade e paz. Nós vos pedimos.
– Senhor, encorajai nossas comunidades, para que produza frutos de amor, partilha, perdão,
buscando a cada dia a conversão. Nós vos pedimos.
Presidente – Rezemos juntos a oração da Campanha para a Evangelização. Senhor Jesus Cristo, que viestes até nós para levar à plenitude a obra da criação. Concedei a vossa Igreja a graça de contribuir, para que todas as pessoas, vivam de acordo com os valores do Evangelho e participem da vossa missão. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
14. APRESENTAÇÃO DOS DONS
Animador(a) – 
Animador(a) – No próximo domingo, teremos a oportunidade de fazer o nosso gesto concreto da Campanha para a Evangelização. Para isso, vamos levar hoje, para casa, os envelopes, que serão distribuídos no fim da celebração. Recebemos de Deus tudo o que temos. Vamos devolver a Ele, não o que nos sobra, mas o que lhe pertence. Sejamos generosos para que em nossa paróquia e diocese, ou em regiões longínquas, desprovidas de recursos necessários, o anúncio da pessoa e da obra de Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida possa continuar.
TODOS – Senhor, eu creio! Por isso, quero assumir minha parte na ação evangelizadora da Igreja. Recebe minha oferenda e, com ela, o meu coração!
15. CANTO DAS OFERENDAS
A nossa oferta apresentamos no altar. E te pedimos: Vem Senhor, nos libertar!
1.A chuva molhou a terra, O homem plantou um grão.
A planta  deu flor e frutos, do trigo se fez o pão.
2.O homem plantou videiras, cercou- as com seu carinho.
Da vinha brotou a uva, da uva se fez o vinho.
3.Os frutos da nossa terra e as lutas dos filhos teus.
Serão, pela tua graça, Pão vivo, que vem dos céus.
4. Recebe, Pai nossas vidas, unidas ao pão e vinho.
E vem conduzir teu povo, guiando –o no teu caminho.
16. CANTO DE COMUNHÃO (se houver)
Ouço uma voz, lá no deserto a gritar: uma estrada preparai para o Senhor
Endireitai os seus caminhos, pois ele vem e logo mais avistareis o Salvador.
1.Louva, Jerusalém / Louva o Senhor teu Deus / Tuas portas reforçou/
E os teus abençoou/Te cumulou de paz/ E o pão do céu te traz..
2.Sua Palavra envia/corre veloz sua voz/ da névoa desce o véu.
Unindo a terra e o céu/ as nuvens se desmancham/ o vento sopra e avança.
3.Ao povo revelou/palavras de amor/ A sua lei nos deu.
E o mandamento seu/ com ninguém fez assim/ amou até o fim.
4.A virgem, mãe será/ um Filho à luz dará/ Seu nome Emanuel/
Conosco Deus do céu/o mal desprezará/ o bem escolherá.
5.Ao Pai do céu louvemos/e ao que vem cantemos/ e ao Divino então.
A nossa louvação/os três que são um Deus/ exalte o povo seu!
17. ORAÇÃO
Presidente – Alimentados pela Palavra (e pela Comunhão), nós vos suplicamos, ó Deus da vida, que nos ensineis a julgar com sabedoria os valores terrenos e colocar nossas esperanças nos bens eternos. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
18. NOTÍCIAS E AVISOS
– Este folheto não deve ser jogado em via pública e/ou no lixo. Recicle-o!
19. BENÇÃO
Presidente – Que Deus onipotente e misericordioso nos ilumine com o advento do seu Filho, em cuja vinda credes e cuja volta esperais, e derrame sobre vós as suas bênçãos. Amém.
– Alegrando-vos agora pela vinda do Salvador feito homem, sejais recompensados com a vida
eterna, quando vier de novo em sua glória. Amém.
– A bênção do Deus da paz, Pai e Filho e Espírito Santo, desça sobre vós e permaneça para sempre. Amém.
– Ide em paz, preparando os caminhos do Senhor. Graças a Deus.
21. CANTO FINAL
1. Novo tempo de esperança, novo tempo de amor, nova espera de ternura pelo Cristo, meu Senhor.
2. Nasce em mim meu Deus, nasce em mim meu Salvador, no meu sim cotidiano quero viver
sempre o teu amor.
PREPARANDO A PARTILHA DA PALAVRA
Isaías usa símbolos radicais de sociedade ideal: as crianças brincam sem medo na toca da víbora, o lobo é hóspede do cordeiro! Acabou o medo, acabaram-se os inimigos! Ninguém ameaça ninguém! Imaginem isso acontecendo no plano político, nas relações econômicas internacionais, nos ambientes de trabalho, no encontro das diferentes religiões, nas famílias, entre homens e mulheres, no mundo competitivo dos negócios… Parece impossível? Sem dúvida. Porém, segundo Isaías, é isso que o “rebento de Jessé” nos convida a realizar. O texto de Paulo, na segunda leitura, nos diz que a Escritura foi feita para nos dar esperança. e precisamos muito dessa esperança! O projeto de Jesus não se esgota com a boa prática dos deveres religiosos e uma razoável cordialidade com nossos semelhantes, algo parecido com o que se costuma chamar de “espírito de Natal”. Jesus definitivamente propõe meta mais revolucionária: um novo mundo, uma nova maneira de viver, na reconciliação, na gratuidade, na justiça – para que venha a paz. Preparar o Natal é alimentar essa esperança. vamos celebrar algo que humanamente também pareceria impossível: o Filho de Deus veio para o meio de nós, viveu uma vida igual à nossa e, no meio das rejeições e da violência que sofreu, nunca deixou de viver o espírito da reconciliação. Se o mundo não tivesse jeito e o projeto do Reino fosse impossível, para que viria a nós o Filho de Deus, o “rebento de Jessé”? João Batista, nosso companheiro nesse clima de espera e preparação que precede o Natal, diz que o Reino está próximo: Jesus é a presença do Reino, é o sinal do Pai, anunciando que a paz é possível e, apesar de tudo que já aprontamos, a salvação está sendo oferecida como possibilidade real, concreta. E João mesmo aponta o que se precisa fazer: penitência, não no sentido de sacrifício ou busca de sofrimento, mas como conversão de coração, mudança de rumo para nos tornarmos parceiros do projeto de Deus. João diz que Jesus vai saber separar o trigo da palha. Trigo são os sinceros, os que preparam o caminho da paz com coração convertido para Deus e para os irmãos, os que agem a favor da justiça, os que são capazes de mudar de caminho para participar da construção do bem maior que Deus mesmo vai realizar. Sem a graça de Deus nada podemos, é verdade! Mas Deus já demonstrou, em Jesus, de que tamanho é a oferta dessa graça. Da parte de Deus, não há dúvidas nem deficiências. Agora nos cabe acolher a graça, tornada visível no Menino do presépio, e trabalhar, com humildade e caridade, pela reconciliação, em todos os níveis.
REFLETINDO O ADVENTO
Liturgicamente o tempo do Advento corresponde às quatro semanas que antecedem o Natal. As quatro velas representam essas quatro semanas e serão acesas, uma a uma, desde o primeiro domingo do Advento até o quarto, sucessivamente. O Advento deve ser tempo de celebração onde a sobriedade e a moderação são características peculiares da liturgia, evitando-se antecipar a plena alegria da festa do Natal de Jesus. Por isso, nesse período não se entoa o “Glória” e nossos passos, nesse recolhimento, seguem em direção ao sublime momento do nascimento de Jesus. O novo calendário romano, no n.39, cuidou de exprimir o significado do Advento: “O tempo do Advento tem uma dupla característica: é tempo de preparação para a solenidade do Natal, em que se recorda a primeira vinda do Filho de Deus entre os homens e simultaneamente é o tempo no qual, através desta recordação, o espírito é conduzido à espera da segunda vinda de Cristo no final dos tempos”. A liturgia que percorre os quatro domingos é a da espera vigilante do Senhor Ele anuncia o seu retorno. Devemos estar alerta. As nações se reunirão. O dia está próximo. De fato, esperamos que o Senhor Jesus se revele. Quando vier, tudo será restaurado, o universo e cada um de nós. É preciso vigiar e estar pronto para comparecer de pé diante do Filho do homem. Um germe de justiça se instaurará no fim dos tempos, pelo que devemos estar firmes e irrepreensíveis. Se o reino dos céus está próximo, é preciso preparar os caminhos. É o tema específico deste 2° domingo do Advento. O Espírito está sobre o Senhor e nele as promessas são confirmadas. Preparar os caminhos significa preparar um mundo novo, uma terra nova. Devemos saber ver a salvação de Deus, cobrir-nos como manto da justiça e revestir-nos do esplendor da glória do Senhor.

LEITURAS DA SEMANA:
2ª feira: Is 35,1-10; Sl 84; Lc 5,17-26
3ª feira: Is 40,1-11; Sl 95; Mt 18,12-14
4ª feira: Gn 3,9-15.20; Sl 97; Ef 1,3-6.11-12; Lc 1,26-38
5ª feira: Is 41,13-20; Sl 144; Mt 11,11-15
6ª feira: Is 48,17-19; Sl 1; Mt 11,16-19
Sábado: Eclo48,1-4.9-11; Sl 79; Mt 17,10-13
Domingo: Is 35,1-6a; Sl 145; Tg 5,7-10; Mt 11,2-11

II DOMINGO DO ADVENTO – COR ROXA  – CICLO A – 05 de Dezembro de 2010. 
“A MENSAGEM DE JOÃO BATISTA”
Irmãos e irmãs, no segundo Domingo do Advento, somos convidados a continuar a aprofundar a nossa espiritualidade por meio da vigilância e da oração. Mas, para isso, é necessário que mergulhemos sem temor na fé e abramos o coração ao Cristo que vem. Dessa forma, poderemos celebrar o Natal com o encanto que se apossou dos pastores de Belém e habitou perenemente o coração da Virgem Maria.
Ato Penitencial: Conversão não é simples arrependimento dos pecados, mas transformação da vida, na sua totalidade, a partir do Evangelho. Em silêncio, pensemos em nossas faltas. (pausa) Imploremos a misericórdia do Pai, cantando.
Liturgia da Palavra: 1ª Leitura: (Is 11, 1-10) O profeta anuncia a chegada de um rei que vai estabelecer a paz e a harmonia. (in Dehonianos)   
Salmo: Sl 72(71)  “Nos seu dias, a justiça florirá.”                                                            
2ª Leitura:  (Rm 15, 4-9)  O respeito mútuo no amor é o caminho para que as mentalidades diferentes não quebrem a união da comunidade.
Evangelho:  (Mt 3, 1-12)  João Batista anuncia que é Jesus que vem trazer a salvação para seu povo.   
Aclamação ao Evangelho: Aclamemos a boa nova cantando….  
Preces da Comunidade:
Ofertório: – A esperança que Jesus despertou em nós com a sua vinda, e que reviveremos no Natal, nos enche de alegria e nos impulsiona a cooperarmos com a Igreja, assumindo a nossa responsabilidade de batizados e evangelizadores.   (motivar a oferta) Cantando….
Comunhão:   Somos convidados a Mesa do Altar que é a fonte da vida que alimenta e diviniza quem dela se aproximar.
Mensagem Final: “O tempo do Advento tem uma dupla característica: é tempo de preparação para a solenidade do Natal, em que se recorda a primeira vinda do Filho de Deus entre os homens e simultaneamente é o tempo no qual, através desta recordação, o espírito é conduzido à espera da segunda vinda de Cristo no final dos tempos”. A liturgia que percorre os quatro domingos é a da espera vigilante do Senhor. Ele anuncia o seu retorno. Devemos estar alerta. As nações se reunirão. O dia está próximo. De fato, esperamos que o Senhor Jesus se revele. Quando vier, tudo será restaurado, o universo e cada um de nós. É preciso vigiar e estar pronto para comparecer de pé diante do Filho do homem. Um germe de justiça se instaurará no fim dos tempos, pelo que devemos estar firmes e irrepreensíveis. Se o reino dos céus está próximo, é preciso preparar os caminhos. É o tema específico deste 2° domingo do Advento. O Espírito está sobre o Senhor e nele as promessas são confirmadas. Preparar os caminhos significa preparar um mundo novo, uma terra nova. 

Você pode Gostar de:

4º Domingo da Quaresma (21.03)

Ano B – cor roxa – 21/03/2021 1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs em …