Página Inicial / Notícias / Beatificação de Irmã Dulce

Beatificação de Irmã Dulce

Bento XVI promulga beatificação de Irmã Dulce.
Irmã Dulce com crianças atendidas pelas Obras Sociais Com o reconhecimento do milagre atribuído à intercessão da Venerável Serva de Deus Dulce, o Papa Bento XVI promulgou o decreto para a beatificação da freira baiana, nesta sexta-feira, 10.
Este foi o último estágio do processo de beatificação iniciado em 2000. A autorização foi dada pelo Pontífice ao prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, Cardeal Angelo Amato, em audiência privada no Vaticano.
É uma alegria saber que com tranquilidade a Igreja reconheceu o seu milagre, presença do amor de Deus, e assim pode seguir para o processo de canonização. Reconhecimento oficial da santidade de Irmã Dulce”, destacou o presidente da Cáritas Brasil e Bispo de Jales (SP), Dom Luiz Demétrio Valentini.
Bem-aventurada Dulce dos Pobres: assim já pode ser chamada a freira baiana que dedicou a sua vida para servir os mais necessitados e marginalizados.
Para a superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce e vice-postuladora da causa, Maria Rita Pontes, a beatificação “vai fortalecer ainda mais o carisma de Irmã Dulce e a espiritualidade e missão da Osid [Obras Sociais Irmã Dulce]”.
Reconhecimento de um verdadeiro milagre.
Em abril de 2009, foram reconhecidas suas virtudes heróicas e ela foi declarada Venerável pelo Vaticano. Em junho de 2010, seu corpo foi exumado e transferido junto às suas relíquias, últimos atos antes da beatificação.
A graça obtida pela intercessão de Irmã Dulce, em 2003, foi examinada primeiramente no Brasil e reconhecida pelos peritos médicos como um caso que não pôde ser explicado pelos meios da ciência.
Os peritos e os cardeais da Congregação para as Causas dos Santos foram unânimes no reconhecimento deste milagre, constando que se tratava de um caso extraordinário de cura, esclarece o Arcebispo de Salvador, Dom Geraldo Majella.
Segundo a arquidiocese, a cerimônia de beatificação deverá acontecer no primeiro semestre de 2011.
Dom Geraldo esclarece que foram notificadas muitas graças obtidas pela interseção da religiosa e esses testemunhos continuam sendo examinados para o encaminhamento do processo de canonização.
Deus é caridade
Os caminhos de Deus são os caminhos da caridade. Acreditando nisso, Dom Demétrio salienta que o exemplo de vida de Irmã Dulce, deve ser reconhecido e amplamente difundido, uma resposta aos anseios de uma sociedade corrompida pelo individualismo.
"Ela nos interpela e nos faz redescobrir a beleza do esquecimento de si próprio, da busca da própria glória para buscar o bem dos irmãos, a prática da caridade e ver no próximo a presença de Cristo”, enfatiza o presidente da Cáritas Brasil.
Uma "presença discreta" que com o tempo foi vista pelo povo baiano como "presença amorosa de Cristo", seguindo o mandamento precioso da caridade, devoção e entrega total. Por isso, Dom Demétrio acredita que desde já a Venerável Serva de Deus Dulce pode ser invocada como mais uma padroeira da Cáritas brasileira para que o exemplo dela possa fecundar em outras atitudes de caridade.

Você pode Gostar de:

Paróquia São José Operário – Festa do Padroeiro

A Paróquia Universitária São José Operário convida para Santa Missa em honra a São José …