Página Inicial / Animação Litúrgica / SOLENIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO

SOLENIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO

ANO B – XXII – Nº 1361 – cor branca ou dourada – 25/11/2012
SOLENIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO
“Deus é Rei e se vestiu de majestade, glória ao Senhor!” (Sl 92)
Dia dos Cristãos Leigos
Preparar o espaço celebrativo com criatividade, colocando na entrada principal da Igreja o quadro ou a imagem de Jesus ressuscitado (onde houver) e o tema da celebração. Para iniciar, uma pessoa com veste
branca ou dourada entra com o Círio Pascal, enquanto se entoa o canto de ambientação abaixo.
1 – Ó Luz do Eterno Pai, sois vós o nosso Sol, a todos aclarai, Divino arrebol!
Cristo Jesus, do Pai eterna glória, a luz da nossa história, mostrai-nos a vossa face! Aleluia!
2 – Ó Luz do Eterno Pai, a honra e o louvor a vós que iluminais com chamas de amor!
3 – Ó Luz do Eterno Pai, Palavra eternal, a todos revelais, vitória sobre o mal!
01. ACOLHIDA
Animador(a) – Queridos irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos! Neste último domingo do Ano Litúrgico, celebramos a Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo. Como povo sacerdotal, nos reunimos para celebrar a memória sempre viva e atual de nosso Salvador, testemunha fiel, o primeiro a ressuscitar dentre os mortos, consagrado como Sacerdote Eterno e Rei do Universo. Exultando de alegria, cantemos.
Procissão de entrada como de costume.
02. CANTO INICIAL
1 – Unidos para celebrar a festa do Senhor Jesus. Um canto novo, uma só voz, um hino de louvor.
De mãos dadas nós vamos orar, o Evangelho juntos proclamar. Todas as línguas e nações, unidas num só coração.
2 – Cessem-se as guerras, já é tempo de enfim viver a paz. De abraçarmos uns aos outros, com ternura e com amor. De celebrarmos a unidade, a partilha, o perdão, e de vivermos a graça de sermos irmãos.
Celebrar a festa, do Rei Senhor Jesus. Celebrar a festa, do Rei Jesus. (bis)
3 – A Jesus vamos presentear, com carinho, a Ele entregar, o mundo inteiro renovado, repleto de amor. Enfim todos seremos um, teremos tudo em comum, um só rebanho, um só Pastor, em plena comunhão.
Presidente – Reunidos pela Trindade Santa, façamos o sinal da nossa fé, cantando. (à escolha)
Presidente – A graça e a paz de Deus nosso Pai, e de Jesus Cristo, nosso Senhor, estejam convosco.
Bendito seja Deus…
03. ATO PENITENCIAL
Presidente – Em silêncio, pensemos em nossas faltas e imploremos a misericórdia de Deus. (pausa)
Confiantes no amor do Pai, peçamos perdão, cantando.
1 – Senhor, que viestes salvar os corações arrependidos.
Piedade, piedade, piedade de nós. (bis)
2 – Cristo, que viestes chamar os pecadores humilhados.
3 – Senhor, que intercedeis por nós, junto a Deus Pai que nos perdoa.
Presidente – Deus, Senhor da vida e da história, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.
HINO DE LOUVOR
04. ORAÇÃO (COLETA)
Presidente – Deus eterno e todo poderoso, que vos dispusestes a restaurar todas as coisas no vosso amado Filho, Rei do Universo, concedei que todas as criaturas, libertas da escravidão e servindo à vossa majestade, vos glorifiquem eternamente. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
05. ENTRADA DO LIVRO DA PALAVRA
A equipe prepara este momento com criatividade, envolvendo pessoas das diversas pastorais e movimentos. O Livro da Palavra deve estar ladeado por velas acesas.
1 – A Bíblia é a Palavra de Deus animando a vida do povo. Memória, história dos pobres que
buscam fazer mundo novo. A Bíblia é a Palavra de Deus alimento para o coração. É luz clareando o caminho, guiando pra um mundo irmão.
Fala, Senhor, queremos te ouvir. A tua lei vamos cumprir.
06. LEITURA DA PROFECIA DE DANIEL (7, 13-14)
07. SALMO RESPONSORIAL (92)
Deus é Rei e se vestiu de majestade, glória ao Senhor! (bis)
– Deus é Rei e se vestiu de majestade, revestiu-se de poder e de esplendor!
– Vós firmastes o universo inabalável, vós firmastes vosso trono desde a origem, desde sempre, ó
Senhor, vós existis!
– Verdadeiros são os vossos testemunhos, refulge a santidade em vossa casa, pelos séculos dos
séculos, Senhor!
08. LEITURA DO LIVRO DO APOCALIPSE (1, 5-8)
09. CANTO DE ACLAMAÇÃO
Aleluia, Aleluia, Aleluia. (bis)
1 – É bendito aquele que vem vindo, que vem vindo em nome do Senhor, e o Reino que vem, seja
bendito, ao que vem e a seu Reino, o louvor!
10. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUNDO SÃO JOÃO
(18, 33b-37)
11. PARTILHA DA PALAVRA
12. PROFISSÃO DE FÉ
Presidente – No Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo, professemos nossa fé, cantando.
Creio, creio, amém. (2x)
1 – Creio em Deus Pai todo poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo.
2 – Nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado, desceu a mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia.
3 – Subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo poderoso, donde há de vir julgar os vivos e os mortos.
4 – Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos
pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna, amém.
13. PRECES DA COMUNIDADE
Presidente – Elevemos ao Pai nossas súplicas. Após cada prece, digamos: Senhor, venha a nós o Vosso Reino.
– Senhor, fortalecei a vossa Igreja confiada ao Papa Bento XVI, para que neste tempo em que
celebramos o Ano da Fé, continue firme na missão, sendo fiel aos ensinamentos do Vosso Filho
Jesus, Rei do Universo. Nós vos pedimos.
– Senhor, guiai nosso bispo Dom Décio, os padres, diáconos, religiosos e religiosas, para que sejam fortalecidos na missão de edificar o vosso Reino, anunciando a paz, a justiça e a solidariedade. Nós vos pedimos.
– Senhor, protegei todos os cristãos leigos e leigas engajados nos diversos serviços, pastorais,
movimentos e ministérios, na Igreja e na sociedade, para que continuem firmes, dando testemunho de fé e esperança. Nós vos pedimos.
– Senhor, ajudai as comunidades da Paróquia Cristo Rei de Sooretama, para que sejam fortalecidas na fé e na missão e estejam sempre a serviço dos mais necessitados. Nós vos pedimos. (preces espontâneas)
Presidente – Acolhei, Pai Santo, as súplicas de vossa Igreja aqui reunida. Por Cristo, nosso Senhor.
Amém.
14. APRESENTAÇÃO DOS DONS
Este momento é próprio para Celebração da Palavra.
Animador(a) – A liturgia de hoje nos ensina que o Rei do Universo veio ao mundo para dar testemunho da verdade. A verdade é a revelação de Deus em Cristo. A comunidade cristã é chamada a dar testemunho da verdade e escutar a voz de Jesus. Neste final do ano litúrgico, apresentemos ao altar do Senhor a vida de todos os leigos e leigas que doaram e doam suas vidas a serviço do bem comum em nossa comunidade.
Duas pessoas apresentam uma bonita faixa com o nome da comunidade, e um belo painel com fotos de
eventos realizados durante o ano na comunidade.
1 – Nesta mesa da irmandade a nossa comunidade se oferece a Ti, Senhor, nosso sonho e nossa luta nossa fé, nossa conduta, te entregamos com amor.
Novo jeito de sermos Igreja nós buscamos, Senhor, na tua mesa. (bis)
15. CANTO DAS OFERENDAS
1 – Bendito és Tu, ó Deus Criador, revestes o mundo da mais fina flor; restauras o fraco que a Ti se confia e junto aos irmãos, em paz, o envias.
Ó Deus do universo, és Pai e Senhor, por tua bondade recebe o louvor!
2 – Bendito és Tu, ó Deus Criador, por quem aprendeu o gesto de amor: colher a fartura e ter a beleza de ser a partilha dos frutos na mesa!
3 – Bendito és Tu, ó Deus Criador, fecundas a terra com vida e amor! A quem aguardava um canto de festa, a mesa promete eterna seresta!
PAI NOSSO
Presidente – Como filhos e filhas amados do Pai, peçamos que “venha a nós o seu Reino”, rezando a oração que Jesus nos ensinou. Pai Nosso…
18. ABRAÇO DA PAZ
Animador(a) – Comprometidos em contribuir para transformar o mundo no Reino de Justiça, Amor e Paz, saudemo-nos com um gesto fraterno. (canto à escolha)
19. CANTO DE COMUNHÃO (se houver)
1 – Jesus, o pão da vida, nasceu pra ser um Rei, mas veio pequenino, sujeito a uma lei. Convive com os pobres, se torna nosso igual e ensina os valores de um reino ideal:
Na festa da partilha, Jesus, és nosso pão, presença que anuncia a mesa dos irmãos! Se houver acesso igual aos bens do nosso chão, “justiça e paz”, na terra, então, “se abraçarão!”
2 – Não vim pra ser servido; eu vim pra lhes servir. E dou o pão dos fortes a quem quer me seguir.
Lavei os pés de todos, e sou o seu Senhor, quem tem autoridade, se faça servidor!
3 – Pra colaboradores, Jesus não escolheu os grandes e doutores que o mando corrompeu. Mas
pobres, que a verdade do Reino fascinou, lhes deu autoridade, e neles confiou.
4 – Com Cristo e os irmãos nós viemos comungar e a força desta Ceia nos há de transformar.
Queremos ser um povo, formar feliz nação, em que justiça e paz, no amor se abraçarão.
20. ORAÇÃO
Presidente – Senhor, Deus dos pequeninos, dai-nos o vosso Espírito para que possamos reconhecer-vos nos marginalizados e sofredores. Enchei nossos corações com o mesmo amor que levou Jesus a doar sua vida como servidor fiel no vosso Reino. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
21. NOTÍCIAS E AVISOS
– No próximo domingo, inicia-se o Ciclo do Natal que vai do 1º Domingo do Advento até a Festa do Batismo do Senhor. As equipes procurem preparar bem as celebrações, aprofundando com carinho os textos bíblicos, os cantos, os símbolos etc.
22. BÊNÇÃO
Presidente – Que o Deus de toda consolação disponha na sua paz os vossos dias e vos conceda as suas bênçãos. Amém.
– Sempre vos liberte de todos os perigos e confirme os vossos corações em seu amor. Amém.
– E assim, ricos em esperança, fé e caridade, possais viver praticando o bem e chegar felizes à vida eterna. Amém.
– Abençoe-vos o Deus todo-poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
– Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.
23. CANTO FINAL
Jesus Cristo, ontem, hoje e sempre! Ontem, hoje e sempre, aleluia! (bis)
1 – Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito da Criação. Tudo o que existe foi Nele criado,
Nele encontramos a redenção.
PREPARANDO A PARTILHA DA PALAVRA
Com a solenidade de Jesus Cristo, Rei do Universo, encerramos o Ano Litúrgico. Jesus Cristo é o Alfa e o Ômega, o começo e o fim da história humana, que Deus transforma em história da salvação. Daniel, na primeira leitura, descreve uma visão: vê alguém “um como filho do homem”, este “filho do homem” é o povo de Deus. No contexto da festa de hoje, é o próprio Jesus Cristo, Rei do Universo. A segunda leitura é tirada do início do livro do Apocalipse. É um livro escrito para animar as comunidades perseguidas. Na leitura de hoje nos é apresentada uma síntese da vida e da ação de Cristo. Ele é apresentado com três títulos messiânicos: a testemunha fiel, o primeiro a ressuscitar dos mortos e o soberano dos reis da terra. Os três títulos são uma confissão de fé e indicam o mistério da vida, morte, ressurreição e ascensão do Senhor. Jesus Cristo é reconhecido como Senhor (Kyrios) e Rei porque realizou (e realiza) a missão de salvar, perdoar, reconciliar, libertar, curar, dar a vida, anunciar a Boa Nova do amor do Pai e da esperança. Nesta perspectiva, celebrar hoje a festa de Cristo Rei é reconhecer que Ele é o ponto de convergência da história, da atividade e da peregrinação terrena da humanidade. O Cordeiro que foi imolado, agora é motivo da alegria de todos os corações e plenitude total dos anseios. Por isso, podemos proclamar: “Jesus Cristo, ontem, hoje, sempre. Aleluia!” Jesus afirma: “meu reino não é deste mundo”. O fato de o reino de Cristo não ser do estilo político dos governos terrenos não significa que esteja ausente, que não se realize já neste mundo. Jesus mesmo nos ensina a rezar: “venha a nós o vosso reino”. Pelo batismo, somos convidados a reinar com Cristo pelo serviço, pelo perdão, pela reconciliação, enfrentando o desafio da cruz a fim de que todos tenham dignidade e paz. Neste dia da festa de Cristo Rei, a Igreja comemora o “Dia do Leigo”. Recorda seus membros que, pelo batismo, são em Cristo sacerdotes, profetas e reis, inseridos nas realidades da cultura, da política, do comércio, das ciências, da economia, da ecologia, da vida conjugal… A presença e a atuação de leigos cristãos pode transformar essas áreas em espaços fecundos para os valores do Reino de Deus. Como estamos dando testemunho da verdade e escutando a voz do Mestre Jesus?

REFLETINDO A CAMPANHA PARA A EVANGELIZAÇÃO
Na festa de Cristo Rei, a Igreja no Brasil inicia a Campanha para a Evangelização e, com ela quer
mobilizar os fiéis para a responsabilidade e a participação cada vez maior na obra evangelizadora da Igreja no Brasil. Todos os batizados são chamados a cooperar, seja em atividades evangelizadoras da comunidade, seja na oração, seja pela oferta material. A coleta acontecerá no 3º domingo do Advento. Sejamos generosos.

LEITURAS DA SEMANA
2ª feira: Ap 14,1-3.4b-5; Sl 23; Lc 21,1-4
3ª feira: Ap 14,14-19; Sl 95; Lc 21,5-11
4ª feira: Ap 15,1-4; Sl 97; Lc 21,12-19
5ª feira: Ap 18,1-2.21-23; 19,1-3.9a; Sl 99; Lc 21,20-28
6ª feira: Rm 10,9-18; Sl 18; Mt 4,18-22
Sábado: Ap 22,1-7; Sl 94; Lc 21,34-36
Domingo: Jr 33,14-16; Sl 24; 1Ts 3,12-4,2; Lc 21,25-28.34-36

Você pode Gostar de:

16º Domingo do Tempo Comum (18.07)

16º Domingo do Tempo Comum Ano B – cor verde – 18/07/2021 1. Saudação Presidente …