Página Inicial / Notícias / Oração mariana do Angelus

Oração mariana do Angelus

Milhares de fiéis e peregrinos foram à Praça São Pedro neste II Domingo do Advento, 9, para participar da oração mariana do Angelus, conduzida pelo Papa Bento XVI.Em sua alocução, o pontífice frisou que "no Tempo de Advento a liturgia ressalta de modo particular, duas figuras que prepara a vinda do Messias: a Virgem Maria e João Batista".Neste domingo, São Lucas nos apresenta João Batista com características diferentes dos outros evangelistas.

"Todos os quatro Evangelhos colocam no início da atividade de Jesus a figura de João Batista e o apresentam como seu precursor. São Lucas deixa para depois a conexão entre as duas figuras e suas respectivas missões. Já na concepção e nascimento, Jesus e João são colocados em relação. Essa colocação ajuda a entender que João, como filho de Zacarias e Isabel, ambos de famílias sacerdotais, não só é o último dos profetas, mas também representa todo o sacerdócio da Antiga Aliança e por isso, prepara os homens ao culto espiritual da Nova Aliança, inaugurada por Jesus" – frisou Bento XVI.
"João Batista se define como a voz que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas. A voz proclama a palavra, mas, neste caso, a Palavra de Deus precede, pois é ela mesma quem desce sobre João, filho de Zacarias, no deserto. Ele tem uma grande função, mas sempre em relação a Cristo" – ressaltou o Santo Padre.
"João é a voz que passa, Cristo é o Verbo eterno, que era no princípio" – disse o Papa citando Santo Agostinho.
"Cabe a nós a tarefa de ouvir aquela voz para abrir espaço e acolher Jesus no coração, Palavra que nos salva. Neste Tempo de Advento, preparemo-nos para ver, com os olhos da fé, na humilde Gruta de Belém, a salvação de Deus. Na sociedade do consumo, em que se tenta buscar a alegria nas coisas, João Batista nos ensina a viver de maneira essencial a fim de que o Natal seja vivido não só como uma festa exterior, mas como a festa do Filho de Deus que veio para trazer aos homens a paz, a vida e a verdadeira alegria" – sublinhou Bento XVI.
Bento XVI concluiu sua alocução, confiando "à materna intercessão de Maria, Virgem do Advento, o nosso caminho rumo ao Senhor que vem, para estarmos prontos a acolher, no coração e em toda a vida, o Emanuel, Deus conosco"

Você pode Gostar de:

Papa: ser cristão é superar discriminações. O batismo confere igual dignidade a todos

“As diferenças e os contrastes que criam separação não deveriam existir entre os fiéis em …