Página Inicial / Animação Litúrgica / 4° Domingo do Advento

4° Domingo do Advento

Ano C – XXII – Nº 1365 – 4° Domingo do Advento – cor violácea ou lilás – 23/12/2012
Da pequena Belém vem um grande sinal: o Salvador do mundo.
Onde for costume, continuar arrumando o presépio. Neste domingo convidar uma mulher grávida e sua família para conduzir a manjedoura e as imagens de Maria e José na procissão de entrada, colocando-as no presépio. As imagens dos Reis Magos sejam reservadas para colocá-las somente na Epifania. Preparar com antecedência os fatos que marcaram a semana. Para dar início à celebração, entoar de forma orante o canto de ambientação.
1 – Novo tempo de esperança, novo tempo de amor, nova espera de ternura pelo Cristo, meu
Senhor.
2 – Vive em mim meu Deus, vive em mim meu Salvador, eu sempre te direi sim com a tua Mãe até o fim.
01. ACOLHIDA
Animador(a) – Queridos irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos! É com grande alegria que nos
reunimos para celebrar nossa fé no Deus que nos envia a salvação tão esperada. Neste momento, vamos expressar os fatos que vivenciamos esta semana.
Animador(a) – Neste 4° Domingo do Advento é forte o anúncio da chegada do Salvador. Maria,
habitação viva de Jesus e portadora da salvação, põe-se a caminho e, no encontro serviçal e gratuito com Isabel, experimenta a alegria da realização das promessas de Deus. Iniciando a semana do Natal, na mesma disposição de Maria, alegres cantemos.
Procissão de entrada como de costume.
02. CANTO INICIAL
1 – Senhora, seguiste o caminho que à prima Isabel te levou. Serviço, trabalho e carinho o teu
coração ofertou.
Visita, Senhora, teu povo, que a ti continua fiel. Repete este gesto de novo, que encheu de
alegria Isabel.
2 – Nas horas difíceis da vida, conosco presente estarás. Tu és a melhor acolhida, abraço de força e de paz.
3 – Contigo, Deus Pai exaltamos e o Filho Jesus Redentor. O Espírito Santo louvamos, unidos na
ação e no amor.
Presidente – Na alegria da chegada do Senhor, façamos o sinal da nossa fé. Em nome do Pai…
Presidente – O Deus que, no tempo propício enviou seu Filho nascido de uma mulher pela ação do Espírito Santo, esteja convosco. Bendito seja Deus…
Animador(a) – A chama das velas confirma a chegada plena da luz no seio bendito de Maria.
Acendamos a 4ª vela da Coroa do Advento, que simboliza a claridade infinita que Jesus vem trazer ao nosso coração e ao mundo.
Uma mulher grávida, usando uma veste branca, acompanhada de seu esposo (se possível), acende a 4ª vela (branca) da Coroa do Advento, enquanto se canta.
1 – Eis a luz da quarta vela, um clarão se faz brilhar. Bate forte o coração, é Jesus quem vai chegar.
No advento a tua vinda nós queremos preparar. Vem, Senhor, que é teu natal, vem nascer em nosso lar. (bis)
03. DEUS NOS PERDOA
Presidente – De coração arrependido e humilde, aproximemo-nos do Deus justo e santo para que
tenha piedade de nós, pecadores (pausa).
– Senhor, que vindes visitar vosso povo na paz, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
– Cristo, que vindes salvar o que estava perdido, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
– Senhor, que vindes criar um mundo novo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Presidente – Deus da vida, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.
04. ORAÇÃO
Presidente – Ó Deus da consolação, vinde visitar a nossa terra. Abri hoje as portas dos nossos
corações para acolher a vossa Palavra. Enviai-nos o vosso Espírito Santo para que esperemos
fervorosos a chegada do vosso Filho Bendito. Ele que é Deus conosco, na unidade do Espírito
Santo. Amém.
Enquanto a assembleia se senta, sem nenhum comentário, a equipe entoa o refrão, e em seguida o(a)
leitor(a) proclama a leitura.
É uma luz tua Palavra, é uma luz para mim, Senhor! Brilhe esta luz, tua Palavra, brilhe esta
luz em mim, Senhor! (bis)
05. LEITURA DA PROFECIA DE MIQUÉIAS (5, 1-4a)
06. SALMO RESPONSORIAL (79)
Iluminai a vossa face sobre nós, convertei-nos para que sejamos salvos! (bis)
– Ó Pastor de Israel, prestai ouvidos. Vós que sobre os querubins vos assentais, aparecei cheio de glória e esplendor! Despertai vosso poder, ó nosso Deus e vinde logo nos trazer a salvação!
– Voltai-vos para nós, Deus do universo! Olhai dos altos céus e observai. Visitai a vossa vinha e
protegei-a! Foi a vossa mão direita que a plantou; protegei-a, e ao rebento que firmastes!
– Pousai a mão por sobre o vosso Protegido, o Filho do Homem que escolhestes para vós! E nunca mais vos deixaremos, Senhor Deus! Dai-nos vida, e louvaremos vosso nome!
07. LEITURA DA CARTA AOS HEBREUS (10, 5-10)
08. CANTO DE ACLAMAÇÃO
Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia!
1 – Eis a serva do Senhor; cumpriu-se em mim a tua Palavra!
09. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUNDO SÃO LUCAS
(1, 39-45)
10. PARTILHA DA PALAVRA
11. PROFISSÃO DE FÉ
Presidente – Iluminados e fortalecidos pela Palavra de Deus, professemos a nossa fé. Creio em
Deus Pai…
12. PRECES DA COMUNIDADE
Presidente – No Deus que por meio de Maria enviou a salvação a toda humanidade, elevemos os
nossos pedidos.
– Senhor, iluminai a Vossa Santa Igreja, para que continue no mundo a ser sinal da eterna aliança de amor que por meio do seu Filho Jesus preparastes para toda humanidade. Nós vos pedimos.
– Senhor, fortalecei-nos para que a exemplo de Maria, sejamos solidários às necessidades do
próximo nos gestos de doação e gratuidade. Nós vos pedimos.
– Senhor, abençoai as mães que aguardam o nascimento de seus filhos, para que com sabedoria,
eduque-os segundo os valores cristãos, para serem sinal de Deus na família e na sociedade. Nós vos pedimos.
– Senhor, velai por todas as famílias para que saibam discernir o verdadeiro sentido da festa do
Natal e acolher o Vosso Filho Jesus, Luz do mundo, com a fé e simplicidade de Maria. Nós vos
pedimos.
Presidente – Deus de bondade, vos pedimos humildemente que acolha os pedidos que vos
apresentamos. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
13. APRESENTAÇÃO DOS DONS
Este momento é próprio para Celebração da Palavra.
Animador(a) – Maria e Isabel, encontro fraterno de pessoas que se ajudam e se querem bem. São dois extremos: a humildade de uma serva, que vai ajudar a prima no fim da gravidez e a grandeza do seu Senhor. Duas faces inseparáveis do mistério de Deus. A exemplo de Maria, apresentemos ao altar do Senhor a nossa disponibilidade em assumir o projeto de Deus e assim dizermos: Eis-me aqui, Senhor! Para fazer a Tua vontade na família e na comunidade.
14. CANTO DAS OFERENDAS
(Celebração da Palavra)
Nesta prece, Senhor, venho te oferecer o crepitar da chama, a certeza de dar.
1 – Eu te ofereço o sol que brilha forte. Te ofereço a dor do meu irmão! A fé na esperança e o meu
amor!
2 – Eu te ofereço as mãos que estão abertas, o cansaço do passo mantido, meu grito mais forte de louvor!
3 – Eu te ofereço o que vi de belo no interior dos corações. A coragem de me transformar.
(Celebração Eucarística)
A nossa oferta apresentamos no altar e te pedimos: vem Senhor, nos libertar!
1 – A chuva molhou a terra, o homem plantou um grão, a planta deu flor e frutos, do trigo se fez o
pão.
2 – O homem plantou videiras, cercou-as com seu carinho, da vinha brotou a uva, da uva se fez o
vinho.
3 – Os frutos de nossa terra e as lutas dos filhos teus, serão, pela tua graça, pão vivo que vem dos céus.
4 – Recebe, Pai, nossas vidas, unidas ao pão e ao vinho, e vem conduzir seu povo guiando-o no teu caminho.
PAI NOSSO
Presidente – Irmãos e irmãs, rezemos com amor e confiança a oração que Jesus nos ensinou: Pai Nosso…
MOMENTO DA PAZ
Animador(a) – Rezemos em silêncio desejando a paz, a saúde e a vida para nossos irmãos e irmãs.
18. CANTO DE COMUNHÃO (se houver)
Vem Senhor, vem salvar teu povo, neste pão sinal do teu carinho. Deus conosco, Jesus Salvador, pra mostrar-nos um novo caminho.
1 – Vem, Senhor, saciar nossa fome, para sermos um povo no amor, vem tirar o mal que consome, tua gente que vive na dor.
2 – Vem, Senhor, saciar nossa sede, de carinho, paz e justiça, entre nós arme sua rede, não nos deixe à mercê da cobiça.
3 – Vem, Senhor, saciar o desejo, de vivermos num mundo de irmãos, que será para nós um
lampejo, do que tens preparado então.
4 – Vem, Senhor, saciar nosso sonho, nós queremos o teu Salvador, para a terra da tua promessa, ser mais linda com o Libertador.
5 – Vem, Senhor, mostrar o caminho, ao teu povo esperando a luz, neste pão alimento e no vinho,
sangue, vida, queremos Jesus.
19. ORAÇÃO
Presidente – Ó Deus de bondade, vós nos alimentastes com a vossa Palavra (e a Comunhão). Dai-nos a graça de nos preparar com maior empenho para celebrar o Natal do Vosso Filho Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.
20. NOTÍCIAS E AVISOS
21. BÊNÇÃO DAS GESTANTES
O presidente convida todas as gestantes (onde houver) a se colocarem em frente ao altar, pede que toda a assembleia estenda as mãos sobre elas e procede a bênção.
Presidente – Ó Deus de ternura e paz, nós te contemplamos na gravidez de Maria e na gravidez
destas nossas irmãs. Ó Senhor, cujo filho, por obra e poder do Espírito Santo, dignou-se nascer da Virgem Maria para remir e salvar a humanidade, dai saúde a estas crianças que estão para nascer e concedei que estas vossas filhas deem a luz tranquilamente ao fruto de seus ventres, desde já destinados a serem vossos fiéis, servindo-vos em todas as coisas para merecer a vida eterna. Amém.
Todos (cantando) – O Senhor fez em mim maravilhas e santo, santo, santo é o Seu nome. (bis) Ave Maria…
22. GESTO CONCRETO
Uma pessoa conduz o símbolo do coração até a porta principal da Igreja, para que as pessoas conheçam
quem são os doentes e necessitados, e se disponham a visitá-los durante a semana.
23. BÊNÇÃO
Presidente – Que o Deus onipotente e misericordioso vos ilumine com o Advento do seu Filho, em cuja vinda cremos e cuja volta esperamos, e derrame sobre vós as suas bênçãos. Amém.
– Abençoe-vos o Deus todo-poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
– Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.
24. CANTO FINAL
1 – Conduz nossos passos, Maria, aponta o caminho do irmão. Presença, trabalho, alegria são frutos da nossa missão.
Visita, Senhora, teu povo, que a ti continua fiel. Repete este gesto de novo, que encheu de
alegria Isabel.
PREPARANDO A PARTILHA DA PALAVRA
Na 1ª leitura o profeta Miquéias fala do rebento da casa de Davi, o pastor messiânico que virá de
Belém, terra de Judá. Belém é cidade pequena, sem importância, mas é de onde virá o Messias. Miquéias parece dar o sentido de “fecundidade” à menor das cidades de Judá, porque lá Maria dará a luz ao Salvador. Na 2ª leitura, Jesus reconhece que Deus não lhe pediu oferendas, sacrifícios, homenagens, mas lhe deu um corpo. Isso significa uma vida humana concreta, com suas possibilidades e limitações; essa vida que seria oferecida a Deus. Em Jesus, desde o menino do presépio, Deus se manifesta como alguém que participa das necessidades humanas. “Em vez de holocaustos, tenho um corpo a oferecer” – diz Jesus. Ele é o único mediador entre Deus e a humanidade. Único santuário, sacerdote e sacrifício agradável a Deus. Jesus se encarnou em lugar social concreto para reconstruir a humanidade, a sociedade e o mundo. É em meio aos pobres, aos marginalizados e excluídos, como Maria, Isabel, Zacarias e João que Deus faz sua morada. No Evangelho, uma cena bastante simples e humana. Maria e Isabel se encontram, duas mães agraciadas pelo dom da fecundidade. Isabel gera o último profeta ao estilo do Primeiro Testamento; Maria é como a Arca da Nova Aliança que guarda consigo e vai oferecer ao mundo o Segundo Testamento. As duas se acolhem com alegria, e cada uma vê, sem nenhum ciúme, a obra grandiosa que Deus realizou na outra. Ficando evidente a simplicidade, a humildade e o amor que as unia. Isabel, muito sabiamente, identifica um elemento importante da obra que Deus realizou em Maria. E diz: “Bem-aventurada és tu, que acreditaste”. Maria nos dá lições de fé, e crê na promessa do anjo. Crer significa confiar que aquilo que Deus promete, acontecerá. Maria confia que nós acolhamos Jesus, para participarmos dos dons que a fizeram grande. E nos exorta para que confiemo-nos a Deus, a fim de que Ele cumpra o seu plano de amor. Sentir-se pequeno, à disposição de Deus, sem medo e sem condições: assim podemos, com Maria, gozar das alegrias de Deus.

LEITURAS DA SEMANA
2ª feira: Is 62,1-5; Sl 88; At 13,16-17.22-25; Mt 1,1-25
3ª feira: Is 52,7-10; Sl 97; Hb 1,1-6; Jo 1,1-18
4ª feira: At 6,8-10; 7,54-59; Sl 30; Mt 10,17-22
5ª feira: 1Jo 1,1-4; Sl 96; Jo 20,2-8
6ª feira: 1Jo 1,5-2,2; Sl 123; Mt 2,13-18
Sábado: 1Jo 2,3-11; Sl 95; Lc 2,22-35
Domingo: Eclo 3,2-6.12-14; Sl 127; Cl 3,12-21; Lc 2,41-52

Você pode Gostar de:

16º Domingo do Tempo Comum (18.07)

16º Domingo do Tempo Comum Ano B – cor verde – 18/07/2021 1. Saudação Presidente …