Página Inicial / Animação Litúrgica / 28º Domingo do Tempo Comum

28º Domingo do Tempo Comum

Ano C – XXIII – Nº 1415 – 28º Domingo do Tempo Comum – cor verde – 13/10/2013
É NOSSO DEVER E SALVAÇÃO DAR-VOS GRAÇAS, Ó PAI SANTO!
Preparar o espaço celebrativo com simplicidade, mas que expresse alegria e acolhimento. Durante o mês de outubro pode-se colocar em destaque o cartaz do mês missionário e símbolos relacionados à missão, podendo envolver a Infância e Adolescência Missionária e a Pastoral da Educação (onde houver) nos vários momentos da celebração. Para iniciar, cantar de forma orante o refrão.
Por tudo dai graças, por tudo dai graças. Dai graças por tudo, dai graças! (bis)
01. ACOLHIDA
Animador(a) – Queridos irmãos e irmãs, sejam bem-vindos. É com alegria que nos reunimos para celebrar a nossa fé no Cristo ressuscitado, recordando o amor generoso de Deus que em Jesus assume o sofrimento da humanidade, restituindo a vida plena para todos. Hoje nos voltamos para o Senhor como fez o samaritano ao sentir-se curado. Cheios de gratidão, reconhecendo que nossa vida é conduzida pela ação amorosa de Deus, cantemos.
Procissão de entrada como de costume.
02. CANTO INICIAL
1 – Conhecer Jesus, Verbo da vida, amando-o em cada irmão, seguir os seus passos e exemplos. Anunciá-lo é nossa missão. Mar bravio e ventos contrários não fizeram calar sua voz. É o Caminho, a Verdade e a Vida que encanta a todos nós. (bis)
Igreja Samaritana a serviço da vida.
2 – Uma Igreja Samaritana, vê o caído e tem compaixão, aproxima-se, o acolhe e o liberta do preconceito e de toda exclusão. Nova Igreja onde renasça a esperança, que fascina a cada cristão, sob o olhar da Mãe da Saúde, a serviço da vida e missão. (bis)
Presidente – Irmãos e irmãs, reunidos como família de Deus, façamos o sinal de nossa fé. Em nome do Pai…
Presidente – Que a ação salvadora de Deus, manifestada em Jesus Cristo pela força do Espírito Santo esteja convosco. Bendito seja Deus…
03. DEUS NOS PERDOA
Presidente – De coração humilde e arrependido supliquemos a Deus o perdão dos nossos pecados. (pausa) Confiantes na misericórdia do Pai, cantemos.
1 – Por nossas fraquezas humanas, Senhor tende piedade. Por nosso injusto egoísmo, Senhor tende piedade.
Por nossas faltas de fé e de amor, piedade, piedade, Senhor! (bis)
2 – Porque eu não fui solidário, Senhor tende piedade. Porque fomos indiferentes, Senhor tende piedade.
Presidente – Deus da vida e do amor, tenha compaixão de nós perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.
– Senhor, tende piedade de nós. Senhor…
– Cristo, tende piedade de nós. Cristo…
– Senhor, tende piedade de nós. Senhor…
HINO DE LOUVOR
04. ORAÇÃO
Presidente – Ó Deus, sempre nos preceda e acompanhe a vossa graça para que estejamos sempre atentos ao bem que devemos fazer. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Sem nenhum comentário a assembleia senta-se e em seguida o(a) leitor(a) proclama a leitura.
05. LEITURA DO SEGUNDO LIVRO DOS REIS (5, 14-17)
06. SALMO RESPONSORIAL (97)
O Senhor fez conhecer a salvação e às nações revelou sua justiça. (bis)
– Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque Ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.
– O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.
– Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!
07. LEITURA DA SEGUNDA CARTA DE SÃO PAULO A TIMÓTEO (2, 8-13)
08. CANTO DE ACLAMAÇÃO
Aleluia, Aleluia, Aleluia. (bis)
1 – Em tudo dai graças, pois, esta é a vontade de Deus para convosco em Cristo Jesus.
09. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUNDO SÃO LUCAS (17, 11-19)
10. PARTILHA DA PALAVRA
11. PROFISSÃO DE FÉ
Presidente – A fé é dom de Deus e ação da graça que age e transforma a pessoa até o mais íntimo dela mesma. Iluminados pela Palavra de Deus, professemos a nossa fé. Creio em Deus Pai…
12. PRECES DA COMUNIDADE
Presidente – Confiantes na bondade do Pai que sempre ouve o clamor do vosso povo, façamos os nossos pedidos.
– Senhor, iluminai a vossa Igreja e os seus pastores para ser no mundo sinal do vosso amor generoso para com os nossos irmãos e irmãs que sofrem sendo vítimas de preconceito e discriminação social. Nós vos pedimos.
– Senhor, encorajai todos os professores, a Pastoral da Educação e Universitária que exercem a missão de ensinar e evangelizar, para que com a vossa força formem cidadãos comprometidos com a vida e com o Reino. Nós vos pedimos.
– Senhor, abençoai a Paróquia de Santa Teresa que celebra a festa de sua padroeira e todas as comunidades para que esse momento celebrativo fortaleça a fé e a união de seus membros. Nós vos pedimos.
– Senhor, velai pelos enfermos, dependentes químicos, idosos, menores abandonados, portadores de necessidades especiais e todas as pessoas que sofrem algum tipo de discriminação, para que encontrem em Vós força e libertação de todos os seus males. Nós vos pedimos.
Presidente – Rezemos juntos a Oração Missionária 2013.
Senhor, a Jeremias que resistia ao teu chamado por ser ainda jovem, Tu respondeste: a quem eu te enviar, irás, eu estou contigo. Apesar de nossas limitações, envia-nos! Dá-nos o teu Espírito que realiza em nós a tua Palavra e nos torna missionários e profetas do Reino. Amém.
13. APRESENTAÇÃO DOS DONS
Este momento é próprio para a Celebração da Palavra.
Animador(a) – Os cristãos são chamados a contemplar, nos rostos sofredores de nossos irmãos , o rosto de Cristo que nos chama a servi-Lo neles (DA 393). Todos nós somos convidados a sermos solidários indo ao encontro dos nossos irmãos e irmãs que sofrem, como fazem a Pastoral da Saúde, dos Vicentinos, Ministros da distribuição da Sagrada Comunhão, outros grupos e pessoas que visitam e se compadecem dos enfermos ou doentes. A exemplo de Naamã e o samaritano que voltaram para agradecer, apresentemos ao altar do Senhor nossa gratidão por todos os gestos de amor, partilha e solidariedade, que são realizados em nossas comunidades.
Onde houver as pastorais e grupos citados, apresentam-se diante do altar, enquanto se canta.
Igreja Samaritana a serviço da vida. (bis)
14. CANTO DAS OFERENDAS
(onde houver Celebração da Palavra)
1 – Eu te ofereço o meu viver, o meu agir, meu pensamento. A minha força, minha fraqueza, eu fui chamado para a doação.
Neste ofertório renovarei o meu desejo de servir. Mesmo sabendo que nada sou eis-me Senhor, aqui estou!
2 – Quem me seguir terá que sofrer tomar a cruz e ser pregado. A cruz sem ti quem vai suportar? Porém contigo não é nada.
(onde houver Celebração Eucarística)
1 – A fé é compromisso que é preciso repartir, em terra bem distantes ou em nosso próprio lar. Nós somos missionários: eis a nossa vocação. Jesus convida a todos, ai de mim se eu me calar.
Nesta mesa, ó Senhor, apresentamos pão e vinho, dons da terra e do trabalho. Pela Igreja missionária vos louvamos. Vede a messe que precisa de operários.
2 – Há muitos consagrados anunciando sem temer, e tantos perseguidos dando a vida pela fé. Mas quem faz de sua vida um sinal de comunhão também dá testemunho, nos convida à conversão.
16. PAI NOSSO
Presidente – Em uma só fé, rezemos com amor e confiança a oração que Jesus nos ensinou. Pai Nosso…
17. ABRAÇO DA PAZ
Animador(a) – Se nos deixarmos envolver pelo amor de Deus a paz se fará presente em nossa vida. Saudemo-nos com um gesto fraterno.
1 – A paz em plenitude, é fruto do amor, da verdade e da esperança, dom do Pai o Criador. Vamos evangelizar, novo jeito de amar, droga não é alimento para o povo se fartar.
Paz, dom de Deus, direito da juventude.
18. CANTO DE COMUNHÃO (se houver)
1 – Se a missão se faz cansaço, Jesus convida a descansar, e se há ovelhas sem pastor é necessário delas cuidar.
“Dai-lhes vós mesmos de comer” o meu corpo que se faz pão. Diz Jesus a seus amigos partilhar é vocação! Partilhar é vocação!
2 – E se a hora vai adiantada e despedir se faz tentação, a nossa fé seja mais forte para servir nossos irmãos.
3 – A quem duvida do seu pouco, Jesus pergunta: o que tens? Vai ver! Então responda: Senhor, este pouco partilhando tu fazes crescer.
4 – E se nos sentamos sobre a relva a qual nos conduz o Bom Pastor, nossa união expresse sempre o pão de Deus, sinal de amor.
5 – E se ainda hoje nós repetimos aqueles gestos que fez o Senhor, não haverá mais fome e sede nosso batismo terá seu valor.
19. ORAÇÃO
Presidente – Ó Deus, Pai de bondade, fortalecidos por vossa Palavra (e pela Comunhão), nós vos pedimos: iluminai o nosso coração para que possamos reconhecê-Lo como nosso Deus único e segui-Lo como fez vosso Filho Jesus. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
20. NOTÍCIAS E AVISOS
– Motivar a assembleia a levar os envelopes para a oferta missionária e devolvê-los no próximo domingo, dia 20/10 – Dia Mundial das Missões.
21. GESTO CONCRETO
(a pedido da coordenação diocesana do ECC)
A equipe da coordenação paroquial do ECC – Encontro de Casais com Cristo – prepare cartazes sobre o Congresso do Leste II que será realizado em nossa diocese, em 2014. Tema: “Família: berço da vida, protagonista da fé.” – doc. 195 – Porta Fidei; Lema: “Chegou perto, viu, e moveu-se de compaixão.” Lc 10,33. Reproduzindo-os para as comunidades da Paróquia, a fim de que todos fiquem cientes do grande evento que o ECC realizará no próximo ano. Acompanhemos com nossas orações.
22. BÊNÇÃO
Presidente – Que Deus vosso Pai vos conceda alegria e paz. Amém.
– Que Ele vos dê força, esperança e paciência para viver os momentos de sofrimento em vossa vida. Amém.
– Abençoe-vos o Deus todo-poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
– Por tudo dai graças. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.
23. CANTO FINAL
Vai, vai, missionário do Senhor, vai trabalhar na messe com ardor. Cristo também chegou pra anunciar, não tenhas medo de evangelizar!
1 – Se és cristão, és também comprometido, chamado foste tu e também foste escolhido pra construção do Reino do Senhor. Vai, meu irmão, sem reserva e sem temor.
PARTILHA DA PALAVRA
Ouvimos hoje duas histórias de cura: O sírio Naamã e os dez leprosos. O ensinamento mais importante da cura da Naamã é da gratuidade. O profeta Eliseu não aceita pagamento. Naamã sente uma imensa gratidão a Deus e quer expressá-la. Ele não fica apenas curado da doença, descobre o Deus de Israel e com ele uma nova forma de viver e volta para casa comprometido com o projeto do Reino, vendo o mundo de outro jeito, sabendo que há um só Deus para todos os povos. No Evangelho, dez leprosos receberam a graça de cura física. Somente um, o samaritano, recebeu a verdadeira cura, voltou para agradecer, glorificando ao Pai. Além da cura física, recebeu a salvação: “Levanta-te e vai! Tua fé te salvou.” Tanto Naamã quanto o samaritano, a fé manifesta-se no reconhecimento do benefício recebido. A salvação está aberta a todos: judeus, samaritanos, gentios… mas é necessário saber reconhecer a própria pobreza ante o dom de Deus e brotar uma atitude de louvor. A verdadeira religião não é difícil, basta habituar-se a receber gratuitamente. Deus não aceita ser pago, mas devemos ver os prodígios d’Ele e louvá-Lo por isso. É costume agradecer por algo bom que recebemos, porém as evidências da dor, do sofrimento, da morte e da incompreensão, desafiam a nossa fé no Deus da vida e da graça. À luz do mistério da paixão de Jesus, podemos entender que as provações nos tornam resistentes e perseverantes. Paulo, mesmo na prisão e no sofrimento anima seus companheiros que estão livres nas comunidades. Então por que
não agradecer ao Pai pelos sofrimentos que passamos? Agradecer-Lhe pela força e certeza que nos dá, à luz da ressurreição de Cristo, de que lutar não é em vão? A força da resistência, da perseverança, diante de tantas contradições só pode ser também uma graça divina.
LEITURAS DA SEMANA
2ª feira: Rm 1,1-7; Sl 97; Lc 11,29-32
3ª feira: Rm 8,22-27; Sl 18; Lc 11,37-41
4ª feira Rm 2,1-11; Sl 61; Lc 11,42-46
5ª feira: Rm 3,21-30a; Sl 129; Lc 11,47-54
6ª feira: 2Tm 4,10-17b; Sl 144; Lc 10,1-9
Sábado: Rm 4,13.16-18; Sl 104; Lc 12,8-12
Domingo: Ex 17,8-13, Sl 120; 2Tm 3,14-4,2; Lc 18,1-8

Você pode Gostar de:

27º Domingo do Tempo Comum (02.10)

Ano C – cor verde – 02/10/2022 1. Saudação Presidente – Sejam bem-vindos, todos que …