Página Inicial / Animação Litúrgica / 30º Domingo do Tempo Comum

30º Domingo do Tempo Comum

Ano C – XXIII – Nº 1417 – 30º Domingo do Tempo Comum – cor verde – 27/10/2013
A MISERICÓRDIA DE DEUS SALVA O HUMILDE PECADOR
Dia Nacional da Juventude
01. ACOLHIDA
Preparar o espaço celebrativo lembrando o Dia Nacional da Juventude, a CF 2013 e a JMJ. Envolver os jovens nos vários momentos da celebração. O animador (a) faz uma acolhida fraterna e carinhosa às pessoas que estão chegando. Concluir com o refrão abaixo.
Misericordioso é Deus, sempre, sempre o cantarei! (bis)
Animador (a) – Queridos irmãos e irmãs, que bom estarmos hoje reunidos como família de Deus para celebrar a Páscoa de Cristo e a Páscoa que continua acontecendo de tantas maneiras em nossa realidade. Comemoramos com alegria e esperança nesse ano de 2013, a Campanha da Fraternidade voltada para a juventude, o bote fé, a Semana Missionária, a JMJ (Jornada Mundial da Juventude) e hoje o Dia Nacional da Juventude com o tema: “Juventude e Missão” e o lema “Jovem: levanta-se, seja fermento!”. Atentos e abertos para acolher os sinais e os apelos que o Senhor quer nos revelar neste nosso encontro, cantemos.
Procissão de entrada como de costume.
02. CANTO INICIAL
1 – Conhecer Jesus, Verbo da vida, amando-o em cada irmão, seguir os seus passos e exemplos. Anunciá-lo é nossa missão. Mar bravio e ventos contrários não fizeram calar sua voz. É o Caminho, a Verdade e a Vida que encanta a todos nós. (bis)
Igreja Samaritana a serviço da vida.
2 – Uma Igreja Samaritana, vê o caído e tem compaixão, aproxima-se, o acolhe e o liberta do preconceito e de toda exclusão. Nova Igreja onde renasça a esperança, que fascina a cada cristão, sob o olhar da Mãe da Saúde, a serviço da vida e missão. (bis)
Presidente – Reunidos pelo Amor e pela fé, evoquemos nosso Deus Uno e Trino, com o sinal da nossa fé. Em nome do Pai…
Presidente – O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco. Bendito seja Deus…
03. DEUS NOS PERDOA
Onde for possível, um grupo de jovens e adolescentes faz uma bonita coreografia pedindo perdão.
Presidente – Em Jesus Cristo, o justo, que intercede por nós e nos reconcilia com o Pai, abramos o nosso coração ao arrependimento e supliquemos confiantes a sua misericórdia. (pausa) Confessemos os nossos pecados, cantando.
1 – Mesmo que eu não queira, converte-me Senhor. Mesmo que eu não peça, converte-me, Senhor. Mesmo se a consciência me disser que eu não pequei. Mesmo assim, tem piedade de mim pelas vezes que eu errei! (bis)
2 – Se alguém saiu ferido quando por minha vida passou. Se alguém perdeu a paz quando meu egoísmo mais forte falou. Se eu não soube ser irmão, se eu não soube ser cristão, perdoa-me Senhor, converte o meu coração. Tem piedade de nós. (3x)
Presidente – Deus, Pai cheio de misericórdia, tenha compaixão nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.
– Senhor, tende piedade de nós. Senhor…
– Cristo, tende piedade de nós. Cristo…
– Senhor, tende piedade de nós. Senhor…
HINO DE LOUVOR
04. ORAÇÃO
Presidente – Ó Deus, nosso Pai, vós não fazeis discriminação de pessoas e ouvis a oração dos humildes. Olhai-nos como pecadores arrependidos e abri o nosso coração à vossa misericórdia. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
05. ENTRADA DO LIVRO DA PALAVRA
Onde for possível, um grupo de jovens e adolescentes faz uma bonita entrada do Livro da Palavra, ladeado com velas, valorizando o tema do Dia Nacional da Juventude.
Fazei ressoar a Palavra de Deus em todo lugar! (bis)
1 – O Evangelho é a Palavra, que Deus Pai proclamou. Só Ele é o Caminho, Verdade, Vida e amor. Vamos lá!
2 – Juventude, caminho aberto, vamos construir, fraternidade, renovação, vamos transmitir. Vamos lá!
06. LEITURA DO LIVRO DO ECLESIÁSTICO (35, 15b-17. 20-22a)
07. SALMO RESPONSORIAL (33)
O pobre clama a Deus e Ele escuta: o Senhor liberta a vida dos seus servos. (bis)
– Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, seu louvor estará sempre em minha boca. Minha alma se gloria no Senhor; que ouçam os humildes e se alegrem!
– Mas ele volta a sua face contra os maus, para a terra apagar sua lembrança. Clamam os justos, e o Senhor bondoso escuta e de todas as angústias os liberta.
– Do coração atribulado ele está perto e conforta os de espírito abatido. Mas o Senhor liberta a vida dos seus servos, e castigado não será quem nele espera.
08. LEITURA DA SEGUNDA CARTA DE SÃO PAULO A TIMÓTEO (4, 6-8.16-18)
09. CANTO DE ACLAMAÇÃO
Aleluia, Aleluia, Aleluia. (bis)
1 – O Senhor reconciliou o mundo em Cristo, confiando-nos sua Palavra; a Palavra da reconciliação, a Palavra que hoje, aqui, nos salva.
10. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUNDO SÃO LUCAS (18, 9-14)
11. PARTILHA DA PALAVRA
12. PROFISSÃO DE FÉ
Presidente – No Deus bom e justo, professemos a nossa fé. Creio em Deus Pai…
13. PRECES DA COMUNIDADE
Presidente – Irmãos, diante do Senhor somos todos necessitados. Com humildade e confiança, façamos os nossos pedidos.
– Senhor, abençoai o Papa Francisco, nosso bispo Dom Décio, os presbíteros e os diáconos, para que sejam fortalecidos em sua missão. Nós vos pedimos.
– Senhor, acompanhai todos os missionários, religiosos, religiosas e leigos que vão pelo mundo, nos lugares mais pobres e distantes, anunciar a vossa Palavra. Nós vos pedimos.
Presidente – Respondendo ao mandato do Senhor: “A quem eu te enviar, irás” (Jr 1, 7b). Rezemos.
– Aos jovens da Ásia… Todos: Envia-nos Senhor!
– Aos jovens da Oceania…
– Aos jovens da África…
– Aos jovens da Europa…
– Aos jovens das Américas…
– Aos jovens encarcerados…
– Aos jovens soropositivos…
– Aos jovens químico-dependentes…
– Aos jovens indígenas…
– Aos jovens quilombolas…
– Aos jovens sem-teto…
– Aos jovens sem-terra…
– Aos jovens desempregados…
– Aos jovens desanimados…
– Aos jovens do campo e da cidade…
– Aos jovens afastados da Igreja…
– Aos jovens doentes…
– Aos jovens descrentes de Deus…
– Aos jovens portadores de necessidades especiais…
Presidente: Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
14. APRESENTAÇÃO DOS DONS
Animador (a) – O Senhor nos convida a vencer a arrogância que esvazia nossa missão. Convoca-nos ao seguimento pessoal e confiante, cultivado pela oração sincera e humilde de quem reconhece que a salvação é graça de Deus. Apresentemos ao Senhor nossa disposição em transformar nossas atitudes arrogantes, em gestos de amor e humildade, especialmente em nossas orações e no acolhimento aos afastados, à juventude e sofredores de nossas comunidades.
Convidar os jovens presentes para se aproximarem do presbitério e darem-se as mãos enquanto todos cantam o refrão abaixo. Se houver jovens que participaram da JMJ, um deles dará testemunho em poucas palavras.
Toma Senhor, nossa vida em ação para mudá-la em fruto e missão. Toma Senhor, nossa vida em ação para mudá-la em missão.
15. CANTO DAS OFERENDAS
(onde houver Celebração da Palavra)
1 – Eu te ofereço o meu viver, o meu agir, meu pensamento. A minha força, minha fraqueza, eu fui chamado para a doação.
Neste ofertório renovarei o meu desejo de servir. Mesmo sabendo que nada sou eis-me Senhor, aqui estou!
2 – Quem me seguir terá que sofrer tomar a cruz e ser pregado. A cruz sem ti quem vai suportar? Porém contigo não é nada.
(onde houver Celebração Eucarística)
1 – A fé é compromisso que é preciso repartir, em terra bem distante ou em nosso próprio lar. Nós somos missionários: eis a nossa vocação. Jesus convida a todos, ai de mim se eu me calar.
Nesta mesa, ó Senhor, apresentamos pão e vinho, dons da terra e do trabalho. Pela Igreja missionária vos louvamos. Vede a messe que precisa de operários.
2 – Há muitos consagrados anunciando sem temer, e tantos perseguidos dando a vida pela fé. Mas quem faz de sua vida um sinal de comunhão também dá testemunho, nos convida à conversão.
16. HINO DO GLÓRIA
Presidente – Glorifiquemos ao Pai pelo dinamismo, pela busca e participação de todos os jovens na vida de nossa comunidade para o anúncio do Reino.
Glória a Deus! (4x)
1 – Glória a Deus nos altos céus, paz na terra a seus amados! A vós louvam, Rei celeste, os que foram libertados.
2 – Deus e Pai, nós vos louvamos, adoramos, bendizemos; damos glória ao vosso nome, vossos dons agradecemos.
3 – Senhor nosso, Jesus Cristo, Unigênito do Pai, Vós, de Deus Cordeiro Santo, nossas culpas perdoai.
4 – Vós que estais junto do Pai, como nosso intercessor, acolhei nossos pedidos, atendei nosso clamor.
5 – Vós somente sois o Santo, o Altíssimo, o Senhor, com o Espírito Divino, de Deus Pai no esplendor.
17. PAI NOSSO
Presidente – Guiados pelo Espírito de Jesus e iluminados pela sabedoria do Evangelho, ousamos dizer: Pai Nosso…
18. ABRAÇO DA PAZ
Animador(a) – Irmãos e irmãs, saudemo-nos, fraternalmente, em Cristo Jesus. (à escolha)
19. CANTO DE COMUNHÃO (se houver)
1 – Se a missão se faz cansaço, Jesus convida a descansar, e se há ovelhas sem pastor é necessário delas cuidar.
“Dai-lhes vós mesmos de comer” o meu corpo que se faz pão. Diz Jesus a seus amigos partilhar é vocação! Partilhar é vocação!
2 – E se a hora vai adiantada e despedir se faz tentação, a nossa fé seja mais forte para servir nossos irmãos.
3 – A quem duvida do seu pouco, Jesus pergunta: o que tens? Vai ver! Então responda: Senhor, este pouco partilhando tu fazes crescer.
4 – E se nos sentamos sobre a relva a qual nos conduz o Bom Pastor, nossa união expresse sempre o pão de Deus, sinal de amor.
5 – E se ainda hoje nós repetimos aqueles gestos que fez o Senhor, não haverá mais fome e sede nosso batismo terá seu valor.
20. ORAÇÃO
Presidente – Ó Pai, alimentados por vossa Palavra (e por vosso Corpo e Sangue) queremos testemunhar que sois um Deus Santo e defensor dos pobres. Iluminai nosso coração para que possamos reconhecer nossos pecados e permanecer no caminho da salvação. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
21. NOTÍCIAS E AVISOS
02/11 – Dia de Finados
Sugerimos que a comunidade prepare uma homenagem para os jovens.
22. BÊNÇÃO
Presidente – Que o Deus da misericórdia e do perdão caminhe convosco. Amém.
– Que Ele vos dê um coração humilde e comprometido com o seu Reino. Amém.
– Abençoe-vos o Deus da paz: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
– Ide em paz com a missão de viver e anunciar o Reino e que o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.
23. CANTO FINAL
1 – Do reino da justiça, alegres mensageiros, profetas, companheiros, vivendo pela paz. Em Cristo batizados, ao mundo enviados, nós somos missionários do amor que Deus nos traz!
Juventude missionária, inquieta e solidária. (bis)
PARTILHA DA PALAVRA
Seguindo sua viagem a Jerusalém, Jesus instrui os discípulos sobre a verdadeira atitude de quem se dirige a Deus em oração. A parábola do fariseu e do publicano inicia-se revelando os destinatários. Ambos, no Templo, buscam relacionar-se com Deus mediante a oração. Evidencia-se, porém, uma profunda contradição entre a palavra e a ação. Em cena, novamente, a hipocrisia e a falsidade do fariseu e a humildade do publicano. O livro do Eclesiástico mostra que a oferta e a oração dos órfãos e das viúvas encontram acolhida de Deus. Desagradáveis são as ofertas desonestas dos poderosos que, por meio delas, desejam estabelecer uma relação comercial com ele. Oferecer a Deus os frutos da exploração é uma tentativa de suborno. Deus é justo e ampara os pobres em suas dificuldades. Estes agradecem sua ação misericordiosa. O profeta Isaías adverte: Deus aceita a oração que brota da prática do bem e da justiça. Só a justiça é capaz de mover Deus para que incline seus ouvidos e escute a oração, transforme o coração e mude o pecado em compaixão e perdão. O Senhor nos convida a vencer a autossuficiência que esvazia nossa missão. Convoca-nos ao seguimento pessoal e confiante, cultivado pela oração sincera e humilde de quem reconhece que a salvação é graça de Deus. “O culto que agrada a Deus nunca é um ato meramente privado, sem consequências nas nossas relações sociais: requer o testemunho público da própria fé. Evidentemente, isto vale para todos os batizados, mas impõe-se com particular premência (urgência) a quantos, pela posição social e política que ocupam, devem tomar decisões sobre valores fundamentais”. O Apóstolo Paulo garante que todos os que lutam por uma causa esperam e confiam que essa luta vai lhes trazer a vitória. Que nossa oração e nosso louvor brotem da experiência da bondade do Senhor, e não de nossos méritos. Como estamos nos relacionando com Deus em nossas orações?
LEITURAS DA SEMANA
2ª feira: Ef 2,19-22; Sl 18; Lc 6,12-19
3ª feira: Rm 8,18-25; Sl 125; Lc 13,18-21
4ª feira: Rm 8,26-30; Sl 12; Lc 13,22-30
5ª feira: Rm 8,31b-39; Sl 108; Lc13,31-35
6ª feira: Rm 9,1-5; Sl 147; Lc 14,1-6
Sábado: Sb 3,1-9; Sl 41; Ap 21,1-5a.6b-7; Mt 5,1-12
Domingo: Ap 7,2-4.9-14; Sl 23; 1Jo 3,1-3; Mt 5,1-12a

Você pode Gostar de:

27º Domingo do Tempo Comum (02.10)

Ano C – cor verde – 02/10/2022 1. Saudação Presidente – Sejam bem-vindos, todos que …