Página Inicial / Animação Litúrgica / 3º Domingo do Advento

3º Domingo do Advento

Ano A – XXIII – Nº 1425 – 3º Domingo do Advento – cor rósea – 15/12/2013
VINDE, SENHOR! PARA SALVAR O VOSSO POVO!
01. ACOLHIDA
Preparar o espaço celebrativo conforme orientações do 1º Domingo do Advento.
Desde a manhã preparo uma oferenda. E fico, Senhor, à espera do teu sinal. E, fico, Senhor, à espera do teu sinal. (bis)
Animador(a) – Queridos irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos para este encontro de fraternidade em que celebramos o mistério pascal de nossa fé. É o chamado “Domingo da Alegria”, Gaudete. O Advento é um tempo privilegiado, é preparação de festa, alegria profunda e discreta, crescente, consistente. Unidos pelo amor que nos congrega como irmãos, cantemos.
Procissão de entrada como de costume.
02. CANTO INICIAL
No Tempo de Advento vamos preparar com esperança a vinda do Salvador, sua chegada esperemos com alegria, ao seu encontro caminhamos com amor. (bis)
1 – As nossas trevas Ele irá iluminar, enxugará nosso pranto e dor, por uma sociedade mais fraterna vamos acolher nosso Deus Libertador.
2 – Esperamos novo céu e nova terra, com alegrias entre cantos e louvor, que as famílias na fé se renovem e sejam sinais do verdadeiro amor.
Presidente – Na alegria e na esperança da chegada do Senhor, façamos o sinal que nos reúne na fé. Em nome do Pai…
Presidente – A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a força do Espírito Santo, estejam convosco. Bendito seja Deus…
03. ENTRADA DA TERCEIRA VELA DA COROA DO ADVENTO (rosa)
Durante o canto um jovem entra com a vela, vestido de João Batista e acende-a, colocando na Coroa do Advento.
1 – A terceira vela hoje acendemos e cantamos: “Alegrai-vos no Senhor!”. No deserto, uma voz escutemos: praticai a justiça e o amor!
Meus irmãos, penitência e oração! Arrumemos nossa casa co’alegria! Logo a ela, o Senhor vai chegar, pelo ventre imaculado de Maria !
04. DEUS NOS PERDOA
Presidente – O Senhor Jesus, que nos convida à mesa da Palavra, nos chama à conversão. (pausa) Confiantes na bondade do Senhor, peçamos perdão.
– Senhor, que sois o defensor dos pobres, tende piedade de nós.
Piedade, piedade, piedade de nós.
– Cristo, que sois o refúgio dos fracos, tende piedade de nós.
Piedade, piedade, piedade de nós.
– Senhor, que sois a esperança dos pecadores, tende piedade de nós.
Piedade, piedade, piedade de nós.
Presidente – Deus de amor, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.
05. ORAÇÃO
Presidente – Ó Deus de bondade, que vedes o vosso povo esperando fervoroso o natal do Senhor, dai chegarmos às alegrias da Salvação e celebrá-las sempre com intenso júbilo na solene liturgia. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Proclamar as leituras com bastante expressão. Sem comentário, a assembleia senta-se, o leitor aproxima-se da Mesa da Palavra, enquanto se canta.
Luz do universo, ó Deus da vida escutaremos tua Palavra. Seja hoje bênção, pra toda terra e a nós confirme a graça. (3x)
06. LEITURA DO LIVRO DO PROFETA ISAÍAS (35, 1-6a. 10)
07. SALMO RESPONSORIAL (145)
Vinde, Senhor, para salvar o vosso povo! (bis)
– O Senhor é fiel para sempre, faz justiça aos que são oprimidos; Ele dá alimento aos famintos, é o Senhor quem liberta os cativos.
– O Senhor abre os olhos aos cegos, o Senhor faz erguer-se o caído, o Senhor ama aquele que é justo, é o Senhor que protege o estrangeiro.
– Ele ampara a viúva e o órfão, mas confunde os caminhos dos maus. O Senhor reinará para sempre! Ó Sião, o teu Deus reinará.
08. LEITURA DA CARTA DE SÃO TIAGO (5, 7-10)
09. CANTO DE ACLAMAÇÃO
Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia. (bis)
1 – O Espírito do Senhor sobre mim fez a sua unção, enviou-me aos empobrecidos a fazer feliz proclamação!
10. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUNDO SÃO MATEUS (11, 2-11)
11. PARTILHA DA PALAVRA
12. PROFISSÃO DE FÉ
Presidente – Professemos nossa fé no Deus que renova a sua aliança de amor, enviando-nos o nosso Salvador. Creio em Deus Pai…
13. PRECES DA COMUNIDADE
Presidente – Irmãos, neste dia de alegria e esperança, supliquemos ao Pai, confiantes.
– Senhor, fortalecei a Vossa Santa Igreja, o Papa Francisco, nosso Bispo Dom Décio, os padres, diáconos, religiosos e religiosas, seminaristas e todos os leigos e leigas, para que anunciem com alegria a Boa-Nova do Vosso Reino. Nós vos pedimos.
– Senhor, ajudai-nos a buscar sempre a conversão do nosso coração, para que vivamos na família, na comunidade e na sociedade a prática da justiça e da partilha. Nós vos pedimos.
– Senhor, velai pelos enfermos, abençoai os aniversariantes e os grupos de novena em preparação ao Natal e acolhei todos os pedidos que estão no silêncio de cada coração. Nós vos pedimos.
Presidente – Rezemos juntos a Oração para a Campanha da Evangelização.
Pai Santo, quisestes que a vossa Igreja fosse no mundo fonte de salvação para todas as nações, a fim de que a obra do Cristo que vem continue até o fim dos tempos. Aumentai em nós o ardor da evangelização, derramando o Espírito prometido, e fazei brotar em nossos corações a resposta da fé. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
14. APRESENTAÇÃO DOS DONS
Animador(a) – João Batista veio anunciar e dar testemunho da Luz. O apóstolo Paulo nos convida a sermos pessoas firmes na fé na espera do Senhor. O profeta Isaías nos recorda a missão de todo cristão ungido pelo Espírito de Deus.
Animador(a) – Neste terceiro domingo, somos chamados a dar nossa colaboração na Campanha Nacional para a Evangelização, para que o anúncio da Palavra de Deus feito pelos profetas e apóstolos continuem na voz dos discípulos missionários de nossos tempos. Com generosidade, trazemos ao altar do Senhor, o que temos e somos como gesto de gratidão e responsabilidade para com a Igreja do Brasil, para que a Boa-Nova do Evangelho chegue a todas as pessoas.
15. CANTO DAS OFERENDAS
Onde houver Celebração da Palavra, omite-se a 1ª estrofe.
1 – As nossas mãos se abrem, mesmo na luta e na dor e trazem pão e vinho, para esperar o Senhor.
Deus ama os pobres e se fez pobre, também, desceu à terra e fez pousada em Belém.
2 – As nossas mãos se elevam, para, num gesto de amor, retribuir a vida, que vem das mãos do Senhor.
3 – As nossas mãos se encontram na mais fraterna união. Façamos deste mundo, a grande “Casa do Pão!”
4 – As nossas mãos sofridas nem sempre têm o que dar, mas vale a própria vida de quem prossegue a lutar.
PAI NOSSO
Presidente – Obedientes à Palavra do Salvador e formados por seu divino ensinamento, ousamos dizer: Pai Nosso…
18. MOMENTO DA PAZ
Animador(a) – Preparar os caminhos do Senhor é acolher sua Palavra e assumir com responsabilidade a missão que recebemos de Jesus em nosso batismo. Rezemos em silêncio pedindo ao Pai que nos ajude a sermos verdadeiros discípulos missionários promovendo a paz em nossas comunidades e no país.
Durante este tempo pede-se omitir o abraço da paz, para realizá-lo com mais alegria no Tempo do Natal.
19. CANTO DE COMUNHÃO (onde houver)
Vem, ó Senhor, com o teu povo caminhar, teu Corpo e Sangue, vida e força vem nos dar. (bis)
1 – A Boa-Nova proclamai com alegria: Deus vem a nós, ele nos salva e nos recria. E o deserto vai florir e se alegrar, da terra seca flores, frutos vão brotar. (bis)
2 – Eis nosso Deus e ele vem para salvar, com sua força vamos juntos caminhar e construir um mundo novo e libertado do egoísmo, da injustiça e do pecado. (bis)
3 – Uma voz clama no deserto com vigor: “Preparai hoje os caminhos do Senhor”. Tirai do mundo a violência e ambição que não nos deixam ver no outro o nosso irmão. (bis)
4 – Distribui os vossos bens com igualdade, fazei na terra germinar fraternidade. O Deus da vida marchará com o seu povo, e homens novos viverão num mundo novo. (bis)
5 – Vem, ó Senhor, ouve o clamor da tua gente, que luta e sofre, porém crê que estás presente. Não abandones os teus filhos, Deus fiel, porque teu nome é Deus-Conosco: Emanuel! (bis)
20. ORAÇÃO
Presidente – Senhor, nosso Deus e Pai amoroso, que a força da Palavra (e da Comunhão) nos liberte de todo mal e nos ajude a preparar com alegria as festas do santo Natal. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
21. NOTÍCIAS E AVISOS
22. BÊNÇÃO
Presidente – Que o Deus onipotente e misericordioso vos ilumine com o Advento do seu Filho, em cuja vinda credes e cuja volta esperais, e derramai sobre vós as suas bênçãos. Amém.
– Que durante esta vida Ele vos torne firmes na fé, alegres na esperança e solícitos na caridade. Amém.
– Alegrando-vos agora pela vinda do Salvador feito homem, sejais recompensados com a vida eterna, quando vier de novo em sua glória. Amém.
– Abençoe-vos o Deus de amor: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
– Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.
23. CANTO FINAL
1 – Novo tempo de esperança, novo tempo de amor, nova espera de ternura pelo Cristo, meu Senhor.
2 – Nasce em mim meu Deus, nasce em mim meu Salvador, no meu sim cotidiano quero viver sempre o teu amor.
3 – Vive em mim meu Deus, vive em mim meu Salvador, eu sempre te direi sim com a tua Mãe até o fim.
PARTILHA DA PALAVRA
De João emana a grande alegria deste 3° Domingo do Advento, alegria de ser reconhecido pelo Mestre, alegria daquele que não se deixou dobrar pelos poderosos, manteve sua palavra, apontou a verdade. Assim foi João, homem vestido com roupas simples, não as roupas dos que possuem riquezas materiais; de aparência frágil, tinha, porém, fortaleza interior; contraste inesperado pelos homens, foi fiel a Deus e à missão a ele confiada. Na fidelidade de João, está nossa certeza: alegremo-nos, o Senhor está perto! Mais do que nunca, hoje, precisamos ouvir as palavras do profeta: “Criai ânimo, não tenhas medo!” as angústias, as dificuldades do mundo atual configuram-se como um tempo muito difícil, e apenas a certeza de que o Senhor veio, virá e vem a cada celebração, que caminha ao nosso lado, é que pode dissipar nosso medo, redobrar nossas forças e alimentar nossa esperança. Precisamos identificar no mundo em que vivemos os sinais de Deus e sermos profetas hoje, auxiliando também os outros a identificarem a presença do nosso Deus nos acontecimentos atuais, na realidade vivida. É preciso, hoje, olhar para o João Batista e não nos deixarmos quebrar, agitados pelo vento da injustiça, das mais diversas formas de agressão à vida, tão desrespeitada impunemente. É preciso resistir, mostrar fortaleza na nossa fragilidade, perseverar na fidelidade, sendo corajosos, aplainando os caminhos do Senhor, promovendo a paz, acolhendo os que precisam de nós, não tendo medo de testemunhar os valores do Evangelho. Trata-se de viver o espírito do Advento, deixar ressoar o tempo da Liturgia no nosso dia a dia, ter a ousadia e a determinação de sonhar ser identificado pelo Mestre como foi João. Que, a cada um de nós, Jesus possa chamar de seu mensageiro, discípulo, missionário, que passou no mundo testemunhando seus ensinamentos. Estamos vivendo o Advento de Jesus Cristo em comunidade, sendo Igreja discípula-missionária de Jesus e seguindo o exemplo de João Batista, vivendo sua alegria na Liturgia e na vida?
REFLETINDO O ADVENTO
O 3° domingo apresenta os tempos messiânicos. Deus vem salvar-nos, a sua vinda está próxima, as curas são o sinal da sua presença. No meio de nós está alguém que não conhecemos. Exultamos pela presença de quem está marcado pelo Espírito. Um mais poderoso que João Batista deve chegar. Já está aqui. É esse o tempo da fraternidade e da justiça. O Advento do Reino de Deus traz em si uma proposta radicalmente nova de relacionamento entre as pessoas e os grupos humanos; traz em si uma crítica a muitos projetos e maneiras de se organizar a sociedade e a vida individual de cada um. O Senhor vem para assumir o governo do mundo e de nossas vidas. Vem realizando a salvação, a cada dia, a cada momento da historia, até que um dia o Reino esteja plenamente estabelecido. O Senhor vem: cada celebração litúrgica é uma “visita” do Senhor, dia de sua vinda, principalmente quando celebramos a Eucaristia, a Ceia do Senhor, proclamando sua vitória sobre todas as mortes, “até que Ele venha”.

Você pode Gostar de:

16º Domingo do Tempo Comum (18.07)

16º Domingo do Tempo Comum Ano B – cor verde – 18/07/2021 1. Saudação Presidente …