Página Inicial / Animação Litúrgica / 3º Domingo do Tempo Comum

3º Domingo do Tempo Comum

Ano A – XXIV – Nº 1433 – 3º Domingo do Tempo Comum – cor verde – 26/01/2014 JESUS, A LUZ DO MUNDO, NOS CONVIDA A SEGUI-LO O espaço celebrativo cuidadosamente preparado revela o carinho que temos para com o Senhor, com nossos irmãos e para conosco. Para dar início a celebração cantar de forma orante o refrão. Ó luz do Senhor, que vem sobre a terra, inunda meu ser permanece em nós. (bis) 01. ACOLHIDA Animador(a) – Queridos irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos a casa do Pai para celebrar o mistério de nossa fé. Reunidos no Senhor estamos em comunhão com todos os que se doam na promoção dos pobres, doentes, abandonados e aos que nos ajudam a ver e compreender o Reino que Jesus veio anunciar. Alegres, cantemos. Procissão de entrada como de costume. 02. CANTO INICIAL Canto novo ao Senhor que é Deus canta, agora, ó terra inteira! No seu santo templo brilham Majestade e beleza. 1 – Venham todos, com alegria, aclamar nosso Senhor, caminhando ao seu encontro, proclamando seu louvor. Ele é o Rei dos reis e dos deuses o maior. 2 – Ninguém feche o coração, escutemos sua voz. Não sejamos tão ingratos, tal e qual nossos avós. Mereçamos o que ele tem guardado para nós. 3 – Glória ao Pai que nos acolhe e a seu Filho Salvador. Igualmente demos glória ao Espírito de amor. Hoje e sempre eternamente, cantaremos seu louvor. Presidente – Irmãos, façamos o sinal que nos reúne na fé. Em nome do Pai… Presidente – A graça de Deus nosso Pai, o amor do Filho Jesus e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus… 03. DEUS NOS PERDOA Presidente – De coração arrependido e humilde peçamos a conversão do nosso coração, fonte de reconciliação com Deus e os irmãos. (pausa) Presidente – Tende compaixão de nós, Senhor. Porque somos pecadores. Presidente – Manifestai, Senhor, a vossa misericórdia. E dai-nos a vossa salvação. Presidente – Deus de amor e bondade, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém. Solo: Senhor, Senhor, piedade de nós! Ass.: Senhor, Senhor, piedade de nós! Solo: Cristo Jesus, piedade de nós! Ass.: Cristo Jesus, piedade de nós! Solo: Senhor, Senhor, piedade de nós! Ass.: Senhor, Senhor, piedade de nós! HINO DE LOUVOR 04. ORAÇÃO Presidente – Ó Deus, Vós sois amor e misericórdia para sempre. Queremos que nossa vida seja por Vós conduzida. Assim, seguindo Jesus, passaremos pelo mundo praticando só o bem. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém. Sem nenhum comentário a assembleia senta-se, enquanto se canta. É uma luz tua Palavra. É uma luz pra mim, Senhor! Brilhe esta luz, tua Palavra, brilhe esta luz em mim, Senhor! 05. LEITURA DO LIVRO DO PROFETA ISAÍAS (8, 23b-9,3) 06. SALMO RESPONSORIAL (26) O Senhor é minha luz e salvação. O Senhor é a proteção da minha vida. (bis) – O Senhor é minha luz e salvação; de quem eu terei medo? O Senhor é a proteção da minha vida; perante quem eu tremerei? – Ao Senhor eu peço apenas uma coisa, e é só isto que eu desejo: habitar no santuário do Senhor por toda a minha vida; saborear a suavidade do Senhor e contemplá-lo no seu templo. – Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver na terra dos viventes. Espera no Senhor e tem coragem, espera no Senhor! 07. LEITURA DA PRIMEIRA CARTA DE SÃO PAULO AOS CORÍNTIOS (1, 10-13.17) 08. CANTO DE ACLAMAÇÃO Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia. (bis) 1 – Pois do Reino a Boa-Nova Jesus Cristo anunciava e as dores do seu povo, com poder, Jesus curava. 09. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUNDO SÃO MATEUS (4, 12-23) 10. PARTILHA DA PALAVRA 11. PROFISSÃO DE FÉ Presidente – No Deus que fez de Jesus luz e salvação para todos, professemos a nossa fé. Creio em Deus Pai… 12. PRECES DA COMUNIDADE Presidente – Humildes e confiantes, peçamos ao Pai por nossas necessidades. – Senhor, abençoai a vossa Igreja para que a luz de vosso Filho brilhe sobre ela e que suas obras anunciem a todos o vosso Reino. Nós vos pedimos. – Senhor, fortalecei a todos nós, anunciadores do Evangelho, para que deixemo-nos converter pela vossa Palavra e nos tornemos testemunhas dignas de fé. Nós vos pedimos. – Senhor, atendei estes nossos pedidos: pela saúde dos enfermos, pelos aniversariantes, pelos falecidos, dizimistas e por todos os motivos que queremos rezar neste dia os quais estão no silêncio dos nossos corações. Nós vos pedimos. Presidente – Rezemos pelas vocações: Ó Trindade amada, Pai, Filho e Espírito Santo, Vós chamais os homens e as mulheres para serem santos e santas no amor. Despertai em nossas comunidades aquela variedade de vocações, de serviços e de ministérios, segundo a riqueza da graça recebida no Batismo. Amém. 13. APRESENTAÇÃO DOS DONS Animador(a) – Jesus é a Luz do mundo. Nele vemos e contemplamos a luz de Deus e com Ele, todos nós cristãos, somos convidados a irradiar esta Luz no coração dos que vivem nas trevas. Apresentemos ao altar do Senhor todo bem presente em nossa comunidade sob a coordenação do Conselho Pastoral Comunitário. Durante o comentário os membros do Conselho Comunitário se aproximam do altar, trazendo uma vela acesa com uma faixa bem legível com o nome de sua pastoral, em seguida canta-se. 1 – Nossa vida de comunidade Senhor, nós queremos com fé ofertar. Alegrias, fracassos, vitórias são frutos da vida para o teu altar. Aceita estas nossas ofertas que fazemos com todo fervor. (bis) 14. CANTO DAS OFERENDAS (Onde houver Celebração da Palavra) 1 – Bendito és Tu, ó Deus Criador, revestes o mundo da mais fina flor; restauras o fraco que a Ti se confia e junto aos irmãos, em paz, o envias. Ó Deus do universo, és Pai e Senhor, por tua bondade recebe o louvor! 2 – Bendito és Tu, ó Deus Criador, por quem aprendeu o gesto de amor: colher a fartura e ter a beleza de ser a partilha dos frutos na mesa! 3 – Bendito és Tu, ó Deus Criador, fecundas a terra com vida e amor! A quem aguardava um canto de festa, a mesa promete eterna seresta! (Onde houver Celebração Eucarística) 1 – Pai Santo, na força deste rito, sejais sempre bendito pelo vinho e pão. Da vossa bondade recebemos os dons que oferecemos para a salvação. Senhor, Eterno Pai, os dons de vinho e pão agora transformai em vida e salvação. (bis) 2 – Pai Santo, sejamos água pura, que ao vinho se mistura e vai se consagrar. Por Cristo, a nossa humanidade da vossa divindade vai participar. 3 – Pai Santo, que o vosso amor compreenda que as nossas oferendas vêm do coração. São frutos regados pelo orvalho que a bênção do trabalho transformou em pão. Presidente – Com amor e confiança rezemos a oração que Jesus nos ensinou. Pai Nosso… 17. ABRAÇO DA PAZ Animador(a) – Como filhos e filhas do Deus da paz, saudemo-nos com um gesto de comunhão fraterna. Como é bom viver em harmonia, os irmãos na paz e na alegria! É como o orvalho da manhã se abrindo em flor, como o saboroso mel que nos renova e dá vigor! Como é bom, como é bom, irmãos unidos na alegria do Senhor! (bis) 18. CANTO DE COMUNHÃO (se houver) 1 – O pão sofrido da terra na mesa da refeição, o pão partido na mesa se torna certeza e se faz comunhão. O corpo do meu Senhor é força viva de paz. (bis) 2 – Vinho de festa e alegria é vida no coração. Vinho bebido na luta se torna conduta de libertação. O sangue do meu Senhor é força viva de paz. (bis) 3 – Palavra vinda do Reino na boca de cada irmão. Palavra que fortalece anima e esclarece a nossa união. Palavra do meu Senhor é força viva de paz. (bis) 4 – Flores dos jardins, dos campos sorriso exposto no altar. Flores molhadas no pranto de quem deu a vida pra vida mudar. A vida de quem tombou é força viva de paz. (bis) 5 – Água trazida da fonte matando a sede que mata. Água da chuva no chão traz vida e traz pão pra gente e pra mata. Água da vida, Jesus é força viva de paz. (bis) 6 – Ceia Sagrada Aliança, Ato supremo do Amor. Ceia encontro e esperança de Jesus com a gente transformando a dor. A ceia do meu Senhor é força viva de paz. (bis) 19. ORAÇÃO Presidente – Ó Deus de ternura, nesta celebração nos renovastes com a vossa luz. Sustentados por Vós, possamos sempre seguir os passos de Jesus, vosso Filho e nosso Senhor. Amém. 20. NOTÍCIAS E AVISOS 21. BÊNÇÃO Presidente – Deus, que é fonte de luz, afaste de vós toda escuridão e fique convosco, agora e sempre. Amém. – Abençoe-vos o Deus Pai todo-poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. – Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus. 22. CANTO FINAL Feliz de quem caminha, tendo Deus no coração, quem faz da sua vida, uma eterna procissão. (bis) 1 – Escolhi o Cristo como companhia, escolhi o Reino, como vocação, escolhi o mundo, como moradia, escolhi o pobre como meu irmão. 2 – Quero ver o mundo, com o teu olhar, e a dor da vida, com teu coração. Vou levar ajuda a quem precisar, vou cantar a vida como uma canção. 3 – Quero descobrir minha vocação: leiga, religiosa ou sacerdotal. Quero ver meu povo todo em missão, numa Igreja toda ministerial. PREPARANDO A PARTILHA DA PALAVRA Hoje, Jesus apresenta-se e inicia sua missão. Depois do Batismo no Jordão, Jesus volta para Nazaré, na Galiléia e, em seguida, vai morar em Cafarnaum, cidade junto ao Lago de Genesaré, por onde passava uma importante estrada “a caminho do mar, ligação entre diversas nações. Jesus escolhe um lugar estratégico para iniciar sua atividade missionária. Ele é apresentado como grande luz (Mt 4,12-23) de que fala Isaías na 1ª leitura (Is 9,1-4). Esta leitura descreve a esperança do povo da Galiléia pela libertação da ocupação assíria e a instauração do reino da liberdade e da paz pelo novo rei. Mateus vê esta realidade realizar-se em Jesus Cristo: “O povo que vivia nas trevas viu uma grande luz, aos que viviam na região sombria da morte, surgiu uma luz” (Mt 4,16). Esta alegria deve invadir toda a humanidade no encontro com o Messias Salvador. É aí, no caminho do mar, junto ao lago, que Jesus começa a pregar e a dizer: “Convertei-vos, porque está próximo o Reino dos Céus”. Converter-se a Jesus é passar das trevas à luz. Isso indica mudança radical da nossa vida, uma inversão na escala dos valores que o mundo propõe e em nossas preocupações cotidianas. É a morte do egoísmo, do individualismo, da ganância, de uma vida sem sentido, para nascer, vir à luz, para uma existência marcada pelo amor a Deus e aos irmãos. Da pregação em geral, Jesus passa o convite pessoal: “‘Segui-me e eu vos farei pescadores de homens’. Eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram”. São eles Pedro e André. Tiago e João, além da barca, deixaram também o pai, para seguir a Jesus e ajudá-lo a anunciar o Evangelho do Reino. E Jesus “percorria as cidades da Galiléia, ensinando em suas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino e curando toda e qualquer doença ou enfermidade do povo”. Esta mensagem dirige-se também a cada um de nós, hoje. Seremos Pedro, André, Tiago e João? Estamos dispostos não só a ouvir a Boa-Nova, mas atender à proposta de conversão? Esta conversão torna-nos discípulos de Cristo, em segui-lo, em participar do anúncio da Boa-Nova do Reino, por palavras e por ações; em “guardar a concórdia uns com os outros, de sorte que não haja divisões (1Cor 1,10-13.17); em participar da obra de Cristo, sem esperar pelos resultados. REFLETINDO O TEMPO COMUM O espaço celebrativo, revela o carinho e a fé da comunidade celebrante. É símbolo da acolhida do nosso Deus em sua casa. Todos os sinais e objetos merecem os melhores cuidados (o altar, o ambão, a cadeira do presidente, o lugar da assembleia, os livros litúrgicos, as flores nunca murchas e muito menos artificiais). O espaço celebrativo nos acolhe nos braços de Deus e manifesta o mistério que celebramos. LEITURAS DA SEMANA 2ª feira: 2Sm 5,1-7.10; Sl 88; Mc 3,22-30 3ª feira: 2Sm 6,12b-15.17-19; Sl 23; Mc 3,31-35 4ª feira: 2Sm 7,4-17; Sl 88; Mc 4,1-20 5ª feira: 2Sm 7,18-19.24-29; Sl 131; Mc 4,21-25 6ª feira: 2Sm 11,1-4a.5-10a.; Sl 50; Mc 4,26-34 Sábado: 2Sm 12,1-7a.10-17; Sl 50; Mc 4,35-41 Domingo: Ml 3,1-4; Sl 23; Hb 2,14-18; Lc 2,22-40

Você pode Gostar de:

16º Domingo do Tempo Comum (18.07)

16º Domingo do Tempo Comum Ano B – cor verde – 18/07/2021 1. Saudação Presidente …