Página Inicial / Animação Litúrgica / 4º Domingo do Advento

4º Domingo do Advento

Ano B  4º Domingo do Advento – cor roxa ou lilás – 21/12/2014
O ANJO DISSE A MARIA: EIS QUE CONCEBERÁS E DARÁS À LUZ UM FILHO
Ano L – Brasília, 21 de dezembro de 2014 – Nº 4
QUARTO DOMINGO DO ADVENTO – ANO B
Cor Litúrgica: roxo
Animador: Irmãos caríssimos, recordando a espera da Virgem Maria e de seu esposo São José, nós bendizemos o Pai pela manifestação de Seu Filho em nossa carne. O Emanuel, o Deus conosco, vem nos livrar do pecado e da morte e nos introduzir no Seu Reino. Fiquemos de pé e iniciemos a nossa celebração.

RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – REFR.: COMO O SOL NASCE DA AURORA DE MARIA NASCERÁ AQUELE QUE A TERRA SECA EM JARDIM CONVERTERÁ. Ó BELÉM, ABRE TEUS BRAÇOS AO PASTOR QUE A TI VIRÁ. EMANUEL, DEUS-CONOSCO, VEM AO NOSSO MUNDO, VEM! / 1. Ouve, ó pastor do teu povo, vem do alto céu onde estás! / 2. Vem teu rebanho salvar, mostra o amor que lhe tens! / 3. Salva e protege esta vinha, foi tua mão que a plantou!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: O Senhor que encaminha os nossos corações para o amor de Deus e a constância de Cristo esteja convosco! TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. COROA DO ADVENTO
Animador: Acendemos hoje a última vela da Coroa do Advento. Jesus está a caminho de nossa casa. Preparemo-nos de forma imediata para receber Cristo-Luz do mundo em nossos corações e em nossas famílias.
(após acender as velas, o celebrante reza a seguinte oração:)
P.: OREMOS: Senhor, acendemos as velas desta coroa para que possamos preparar nossos corações para o advento do vosso Filho. Protegei-nos dos maus costumes e inflamai nossos corações a uma contínua conversão de vida, para que, servindo a Vós em nossos irmãos, possamos fugir da escuridão do pecado e ir ao encontro do nosso Salvador, Jesus Cristo, que vive e reina na unidade do Espírito Santo.
TODOS: Amém.
4. ATO PENITENCIAL – P.: No início desta celebração eucarística, peçamos a conversão do coração, fonte de reconciliação e comunhão com Deus e com os irmãos e irmãs. Senhor, que viestes ao mundo para nos salvar, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, que continuamente nos visitais com a graça do vosso Espírito, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, que vireis um dia para julgar as nossas obras, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Derramai, ó Deus, a vossa graça em nossos corações para que, conhecendo pela mensagem do Anjo a encarnação do vosso Filho, cheguemos, por sua paixão e cruz, à glória da ressurreição. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
Animador: Irmãos: Jesus Cristo é o Filho de Deus feito Homem, que veio ao mundo para nos trazer a salvação. Ouçamos com atenção o próprio Deus que nos fala.
6. 1ª LEITURA (2 Sm 7, 1-5.8b-12.14a.16 ) – Leitura do Segundo Livro de Samuel.
6. SALMO RESPONSORIAL – (Do Salmo 88/89)
REFR.: Ó SENHOR, EU CANTAREI ETERNAMENTE O VOSSO AMOR! / 1. Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor, / de geração em geração eu cantarei vossa verdade! / Porque dissestes: “O amor é garantido para sempre! / E a vossa lealdade é tão firme como os céus.” / 2. Eu firmei uma aliança com meu servo, meu eleito, / e eu fiz um juramento a Davi, meu servidor. / Para sempre, no teu trono, firmarei tua linhagem, / de geração em geração garantirei o teu reinado!”/ 3. Ele então, me invocará: “Ó Senhor, vós sois meu Pai, / sois meu Deus, sois meu rochedo onde encontro a salvação!” / Guardarei eternamente para ele a minha graça / e com ele firmarei minha aliança indissolúvel!”
7. 2ª LEITURA (Rm 16, 25-27) – Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos.
9. CANTO DE ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA! Eis a serva do Senhor; cumpra-se em mim a tua palavra!
10. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO – (Lc 1, 26-38) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, 26O anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da virgem era Maria. 28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!” 29Maria ficou perturbada com essas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”. 34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”. 38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se. Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR.
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO UNIVERSAL – P.: Irmãos e irmãs, elevemos a Deus Pai nossas preces, na certeza de que a vinda de Cristo é a garantia da nossa salvação. Roguemos ao Senhor, dizendo: Senhor, escutai-nos!
TODOS: SENHOR, ESCUTAI-NOS!
1) Pela Santa Igreja de Deus, para que acolha, como a Virgem Mãe, a Palavra divina e, como Ela, conserve o ardor da caridade, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI-NOS!
2) Pelos governantes de nosso país, para que não esqueçam a dimensão do serviço para com o povo e para que não usem da posição que ocupam apenas para interesse próprio, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI-NOS!
3) Pelos casais que aguardam o nascimento de seus filhos, para que sejam felizes e abençoados e que o fruto do seu amor possa trazer alegria e esperança para suas vidas, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI-NOS!
4) Por todos nós aqui reunidos, para que Cristo nos ensine a glorificá-Lo com a fé e a confiança da Virgem Maria, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI-NOS!
(Preces Espontâneas):
P.: Ouvi, ó Deus, os pedidos da Igreja que se prepara para celebrar o nascimento de Cristo Jesus que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – REFR.: PÃO E VINHO APRESENTAMOS COM LOUVOR E PEDIMOS O TEU REINO. VEM, SENHOR! (BIS) / 1. Pão e vinho repartidos entre irmãos são o laço da unidade do teu povo. Nossas vidas são também pequenos grãos que contigo vão formar o homem novo. / 2. Eis aqui a nossa luta dia a dia pra ganhar com o trabalho nosso pão. Mas tu és o alimento da alegria que dos pobres fortalece o coração. / 3. Vem, Senhor, vem caminhar à nossa frente. Vem conosco toda a terra transformar, e no mundo libertado e transparente, os irmãos à mesma mesa vão sentar.
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Ó Deus, que o mesmo Espírito Santo, que trouxe a vida ao seio de Maria, santifique essas oferendas colocadas sobre o vosso altar. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III – MR (p. 483) – Prefácio do Advento II A – Maria, a nova Eva – MR (p.409) – P.: Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso. Nós vos louvamos, bendizemos e glorificamos pelo mistério da Virgem Maria, Mãe de Deus. Do antigo adversário nos veio a desgraça, mas do seio virginal da Filha de Sião germinou aquele que nos alimenta com o pão do céu e garante para todo o gênero humano a salvação e a paz. Em Maria, é-nos dada de novo a graça que por Eva tínhamos perdido. Em Maria, mãe de todos os seres humanos, a maternidade, livre do pecado e da morte, se abre para uma nova vida. Se grande era a nossa culpa, bem maior se apresenta a divina misericórdia em Jesus Cristo, nosso Salvador. Por isso, enquanto esperamos sua chegada, unidos aos anjos e a todos os santos, cheios de esperança e alegria, nós vos louvamos, cantando (dizendo) a uma só voz:
TODOS: SANTO, SANTO, SANTO…
P.: Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr do sol, um sacrifício perfeito.
TODOS: SANTIFICAI E REUNI O VOSSO POVO!
P.: Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.
TODOS: SANTIFICAI NOSSA OFERENDA, Ó SENHOR!
P.: Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças e o partiu, e deu a seus discípulos, dizendo: TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS. Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente e o deu a seus discípulos, dizendo: TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA A REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM. Eis o mistério da fé!
TODOS: ANUNCIAMOS, SENHOR, A VOSSA MORTE E PROCLAMAMOS A VOSSA RESSURREIÇÃO. VINDE, SENHOR JESUS!
P.: Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.
TODOS: RECEBEI, Ó SENHOR, A NOSSA OFERTA!
P.: Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.
TODOS: FAZEI DE NÓS UM SÓ CORPO E UM SÓ ESPÍRITO!
P.: Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, São José, seu esposo, os vossos Apóstolos e Mártires, e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.
TODOS: FAZEI DE NÓS UMA PERFEITA OFERENDA!
P.: E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Francisco, o nosso Bispo Sergio, seus bispos auxiliares, com os bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.
TODOS: LEMBRAI-VOS, Ó PAI, DA VOSSA IGREJA!
P.: Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.
TODOS: LEMBRAI-VOS, Ó PAI, DOS VOSSOS FILHOS!
P.: Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.
TODOS: A TODOS SACIAI COM VOSSA GLÓRIA!
P.: Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça. Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.
TODOS: AMÉM.
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – 1. Convertei-nos, Senhor Deus do mundo inteiro, sobre nós a vossa face iluminai! Se voltardes para nós, seremos salvos, vós que sobre os anjos todos assentais. / REFR.: ARRANCASTES DO EGITO ESTA VIDEIRA, E EXPULSASTES MUITA GENTE PRA PLANTÁ-LA; DIANTE DELA PREPARASTES TERRA BOA. VINDE LOGO, SENHOR, VINDE DEPRESSA PRA SALVÁ-LA! / 2. Suas raízes se espalharam pela terra e os seus ramos recobriram o sertão; levantai-vos, vinde logo em nosso auxílio, libertai-nos pela vossa compaixão. / 3. Seus rebentos atingiram as montanhas, verdes mares, longos rios e palmeiras: vinde logo, Senhor Deus do universo, visitai a vossa vinha e protegei-a. / 4.Vossa mão foi quem plantou esta videira, vinde cuidar deste rebento que firmastes e aqueles, que a cortarem ou queimarem, vão sofrer ante o furor de vossa face.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Ó Deus todo-poderoso, tendo nós recebido o penhor da eterna redenção, fazei que, ao aproximar-se a festa da salvação, nos preparemos com maior empenho para celebrar dignamente o mistério do vosso Filho. Que vive e reina para sempre. TODOS: AMÉM.
RITOS FINAIS
21. BREVES AVISOS
22. BÊNÇÃO FINAL – MR (p. 520)
P.: O Senhor esteja convosco.
TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS.
P.: Que o Deus onipotente e misericordioso vos ilumine com o advento do seu Filho, em cuja vinda credes e cuja volta esperais, e derrame sobre vós as suas bênçãos.
TODOS: AMÉM.
P.: Que durante esta vida ele vos torne firmes na fé, alegres na esperança, solícitos na caridade.
TODOS: AMÉM.
P.: Alegrando-vos agora pela vinda do Salvador feito homem, sejais recompensados com a vida eterna, quando vier de novo em sua glória.
TODOS: AMÉM.
P.: Abençoe-vos o Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo.
TODOS: AMÉM.
LEITURAS DA SEMANA
Seg.: 1Sm1,24-28; Sl(1Sm2,1); Lc1,46-56.
Ter.: S. João Câncio. Presbítero. Com.Facult. Ml3,1-4.23-24; Sl24; Lc1,57-66.
Qua.: 2Sm7,1-5.8b-12.14a.16; Lc1,67-79. Missa Vespertina Is62,1-5; Sl88; Mt1,1-25.
Qui.: NATAL DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO. Solenidade. 1ª Missa: Is9,1-6; Sl95; Tt2,11-14; Lc2,1-14. 2ª Missa: Is62,11-12; Sl96; Tt3,4-7; Lc2,15-20. 3ª Missa Is52,7-10; Sl97; Hb1,1-6; Jo1,1-18.
Sex.: S. Estêvão. Diácono. Protomártir. Festa. At6,8-10;7,54-59; Sl30; Mt10,17-22.
Sáb.: S. João. Apóstolo e Evangelista. Festa 1 Jo1,1-4; Sl96; Jo20,2-8.
Quarta Semana do Saltério
Quarto Domingo do Advento
CANTOS PARA ESTA CELEBRAÇÃO – Cânticos do Hinário Litúrgico da CNBB – VIII (Advento B C)
Partilha da Palavra
Estamos na etapa final do caminho em preparação para o Natal do Senhor. Olhamos para a figura de Maria, que é plenamente a virgem do advento. Ela é cheia de graça, a serva do Senhor, a nova mulher. É a filha de Sião que representa o antigo e o novo Israel. O seu sim na anunciação se converte em sim da nova aliança. Maria resume em si as esperanças de seu povo; hoje, esperanças da Igreja. Neste Quarto Domingo do Advento entra em cena Maria. Seu Filho é o Deus conosco e já se faz presente, ainda de modo velado, mas real, no seio da Virgem, que concebeu por obra do Espírito Santo. Nossa Senhora fomenta na alma a alegria, porque, quando procuramos a sua intimidade, leva-nos a Cristo. Ela é Mestra de esperança. Maria proclama que a chamarão bem-aventurada todas as gerações. Dentro de poucos dias veremos Jesus reclinado numa manjedoura, o que é uma prova de misericórdia e do amor de Deus. Faltam poucos dias para que vejamos no presépio Aquele que os profetas predisseram, que a Virgem esperou com amor de mãe, que João anunciou estar próximo e depois mostrou presente entre os homens. Desde o presépio de Belém até o momento da sua Ascensão aos céus, Jesus Cristo proclama uma mensagem de esperança. Ele é a garantia plena de que alcançaremos os bens prometidos. Olhamos para a gruta de Belém, em vigilante espera, e compreendemos que somente com Ele poderemos aproximar-nos confiadamente de Deus Pai. Nas festas que celebramos por ocasião do Natal, lutemos com todas as nossas forças, agora e sempre, contra o desânimo na vida espiritual, o consumismo exagerado, e a preocupação quase exclusiva pelos bens materiais. Na medida em que o mundo se cansar da sua esperança cristã, a alternativa que lhe há de restar será o materialismo, do tipo que já conhecemos; isso e nada mais. Por isso, nenhuma nova palavra terá atrativo para nós se não nos devolver à gruta de Belém, para que ali possamos humilhar o nosso orgulho, aumentar a nossa caridade e dilatar o nosso sentimento de reverência com a visão de uma pureza deslumbrante. O Espírito do Advento consiste em boa parte, vivermos unidos à Virgem Maria neste tempo em que Ela traz Jesus em seu seio. A devoção a Nossa Senhora é a maior garantia de que não nos faltarão os meios necessários para alcançarmos a felicidade eterna a que fomos destinados. Maria é verdadeiramente “porto dos que naufragam, consolo do mundo, resgate dos cativos, alegria dos enfermos” (Santo Afonso M. de Ligório). Na aproximação do Natal, com as lâmpadas de nossa espera acesas, suplicamos com mais ardor: Vem, Senhor, Jesus!

Você pode Gostar de:

4º Domingo da Quaresma (21.03)

Ano B – cor roxa – 21/03/2021 1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs em …