Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 2º DOMINGO DE ADVENTO

Liturgia – 2º DOMINGO DE ADVENTO

Liturgia – 2º DOMINGO DE ADVENTO – 07.12.2014

“Eis que o Senhor Deus vem com poder!”

1. Acolhida.
A Liturgia é uma sábia mestra que nos conduz pelos “Caminhos da Salvação”!  Deixemo-nos conduzir por ela e que sua luz ilumine a nossa caminhada espiritual. A Palavra de Deus é a melhor devoção possível! Ela se faz caminho de consolo e de salvação.
   
O profeta Isaías anuncia consolação para o povo que vive no sofrimento do exílio! Ele percebeu sinais de libertação e os repassou para o povo! Quais seriam os sinais de libertação para nós, hoje, que vivemos tempos difíceis na saúde, na segurança, na economia e na religião? Haverá um libertador para nós? Certamente, Deus carregará no colo os mais sofridos!

2.Palavra de Deus.
Is 40,1-5.9-11 – O sofrimento do Povo de Israel, castigado no exílio, vai acabar; o próprio Deus virá libertá-lo e como um pastor carregará no colo os pobres (cordeirinhos) e conduzirá pelos caminhos seguros as lideranças (as ovelhas mães).

2Pd 3,8-14 – Os primeiros cristãos, perseguidos, estranhavam a demora da volta do Senhor! “O Senhor não tarda a cumprir sua promessa (…). Ele está usando de paciência para salvar a todos!” Reavivemos a esperança na vinda do Senhor e vamos aguardá-lo com uma vida pura e sem mancha!

Mc 1,1-8 – Neste “Ano Litúrgico” vamos ser conduzidos pelo evangelista Marcos; ele vai revelar-nos, aos poucos, que Jesus é o ungido (o Cristo), o Filho de Deus vivo e que Ele está no meio de nós e nos batizará com o Espírito Santo!

3.Reflexão.
O profeta Isaias, vivendo no meio do povo exilado, percebeu sinais de libertação e anunciou esta graça para o povo sofrido do exílio. João Batista prepara o povo para o encontro com o Messias e garante que Ele está no meio da multidão. Vivemos no sofrimento, mas haverá sinais de libertação para nós, Deus estaria no meio de nós como Libertador? Quais seriam os sinais de Deus para nós e para o nosso tempo?

“Preparai no deserto o caminho do Senhor (…). Eis que o Senhor Deus vem com poder!” João Batista pede para endireitar os caminhos para Deus; preparar-se para acolhê-lo, pois, Ele nos batizará na força do Espírito Santo! Deus não arromba as portas de ninguém! Ele precisa ser acolhido abrindo-lhe a porta do próprio coração! Que significa isso para você, para mim, para nossa Comunidade?

Deus não esqueceu e nem abandonou o mundo à sua sorte perversa! Ele tem paciência, pois, deseja oferecer a salvação a todos: “Deus não mandou seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para salvá-lo!” (Jo 3,17). A demora não é fraqueza de Deus, mas é oferta amorosa de sua misericórdia, pois nós nem sabemos o mal que estamos cometendo! Deus paciencioso e rico em misericórdia!

João Batista se apresenta como voz que clama no deserto. Ele não é o Salvador! Ele anuncia a chegada do Salvador! Não seria esta a nossa missão? Não somos salvadores; podemos ser e somos chamados para isso: Anunciar que o Salvador é Jesus e que fora dele não há salvação alguma! Vivamos o tempo do Advento preparando o coração e confessando nossos pecados. Quem procurou o batismo de João Batista foram os pobres! Você precisa ser “batizado” ou pode continuar dormindo?

“Levanta-te Jerusalém; vem a ti a alegria de teu Deus!”

Frei Carlos Zagonel.

Fonte: http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=2865

Você pode Gostar de:

Liturgia da Festa de São Pedro e São Paulo 04.07.2021

“TU ÉS PEDRO E SOBRE ESTA PEDRA,CONSTRUIREI A MINHA IGREJA”. 1.Acolhida A Igreja católica celebra …