Preparando o Natal

O tempo do advento é constituído das três semanas que antecedem o Natal do Senhor. É, portanto, tempo de piedosa espera. Ora, esperar uma pessoa querida requer alegre e cuidadosa preparação.  Esta preparação para o natal  tem  dupla característica: tempo de preparação para as solenidades do Natal, nas quais se recorda a primeira vinda do Filho de Deus ao meio dos homens; e simultaneamente, tempo em que, com esta recordação, os espíritos se dirigem para a expectativa da segunda vinda de Cristo no fim dos tempos.  Celebrando cada ano este mistério, a Igreja nos exorta a renovar continuamente a lembrança de tão grande amor de Deus para conosco. Eis aqui algumas atitudes  que  nos  ajudarão a preparar uma celebração digna e frutuosa do Natal. A primeira atitude é de Oração. A oração abre-nos, por Cristo, em Cristo e com o Espírito Santo, à contemplação do rosto do Pai, colocando-nos em comunhão e sintonia com a Trindade, fonte de santidade, de alegria e da verdadeira paz.

A  Novena do Natal em família é uma expressão belíssima de oração familiar.  Participe de algum grupo da sua comunidade, vizinhança, condomínio ou   apartamento. O espírito do natal é a aproximação entre as  pessoas que cria a cultura do encontro. Só com a cultura do encontro superamos o individualismo e o isolamento que empobrecem a vida. A Segunda atitude é a da Reconciliação.

É a reconciliação com Deus-Trindade e reconciliação  com as  pessoas: familiares, parentes, amigos e colegas de trabalho. É bom celebrar o Natal livre dos ressentimentos, das mágoas, do rancor contra os nossos semelhantes. Lembre-se, o perdão é  e o mais salutar remédio para curar as  feridas causadas pelas desavenças.  A terceira atitude é a  Caridade.  O tempo do  Advento é propício para o exercício da solidariedade e amor fraterno às pessoas mais necessitadas e sofredoras. 

Atos de solidariedade dignificam e enobrecem a alma humana! Os gestos solícitos de bondade e de generosidade, encantam  a vida, tornando-a bela  e grandiosa! Porquanto, a alegria e a felicidade de viver, encontramos nos pequenos gestos de bondade e solidariedade em favor dos irmãos.  Neste tempo que antecede o Natal,  vamos escancarar as portas do coração e da vida para acolher o Rei dos Reis que vai chegar! Jesus é o “Príncipe da paz” (Mq 5,4) que veio instaurar o reino de fraternidade e paz no mundo!

Que a preparação do Natal nos reanime  na construção da cultura da paz nos  ambientes e com a  vizinhança. Sobretudo hoje, que no  papo com   amigos desabafamos nossa   perplexidade e indignação diante dos altos índices de criminalidade e violência urbana, adubadas pela impunidade!

Pe. Deusdédit  M. de Almeida  é sacerdote Diocesano e Pároco da Paróquia C. Imaculado de Maria – Cuiabá-MT

Você pode Gostar de:

Liturgia – 19º Domingo do Tempo Comum 08.08.2021

“EU SOU O PÃO VIVO DESCIDO DO CÉU!” 1.Acolhida Jesus revela aos poucos o seu …