Liturgia do Natal

LITURGIA DO NATAL – 25.12.2014.

“Alegremo-nos todos; hoje nasceu o Salvador!”

1.Acolhida.
A alegria do cristão não está na recordação de um fato de antigamente, mas na “celebração do Natal do Senhor!”, isto é: “Hoje, Deus nasce entre nós!” Diz a Liturgia: “Revelastes, hoje, o mistério de vosso Filho como luz para iluminar todos os povos (!”…) hoje, Deus se fez homem e, hoje, nós nos tornamos filhos de Deus! No momento em que vosso Filho assume nossa fraqueza, a natureza humana recebe uma incomparável dignidade: Ao tornar-se um de nós, nós nos tornamos eternos!”.

2.Palavra de Deus.
Is 9,1-6 – O povo que andava nas trevas, viu uma grande luz: Na experiência de uma libertação política o profeta anuncia a libertação espiritual a ser trazida por Jesus nascido em Belém: Porque nasceu para nós um Menino (…) ele traz nos ombros a marca da realeza”.
Tt 2,11-14 – A graça de Deus se manifesta em Jesus e os cristãos não podem misturar o Evangelho com a superstição e comportamentos indignos para um filho de Deus! Jesus quer um povo santo e preparado para sua vinda gloriosa no Final dos Tempos!
Lc 2,1-14 – Jesus nasce em Belém, num abrigo de animais; foi enfaixado por sua mãe que o reclinou sobre as palhas. Nasce pobre entre os pobres e recebe a visita dos pastores, povo excluído da sociedade!

3. Reflexão
“Hoje, na cidade de Davi, nasceu para vocês o Salvador, que é o Messias, o Senhor!” Assim falam os anjos aos pastores. O Deus eterno e invisível torna-se visível no rosto da criança enfaixada e reclinada sobre as palhas da manjedoura! Era um abrigo para animais! O Menino nasceu como nasciam os pobres!
“E o Verbo de Deus se fez carne e veio habitar entre nós!” Não nasceu na cidade e nem no palácio real!  Nasceu num abrigo de animais, pobre como os pobres da região, e recebe a visita de pastores, pobres excluídos da sociedade, inclusive, por causa de sua vida não muito correta! Nasceu entre pecadores! Por que Jesus nasce assim? E onde Ele haveria de nascer hoje entre nós?
Nasce pobre e entre pobres, mas é o Salvador e o Senhor! Este anúncio feito pelo anjo é a “Boa Nova, o Evangelho da alegria!” Deus se compadeceu da humanidade e decidiu salvá-la; por isso, os anjos cantam: “Glória a Deus no mais alto dos céus e paz aos homens a quem Deus quer muito bem!” Hoje, recebemos a “Boa Nova” do amor divino, somos amados por Deus que quer salvar-nos! Natal é alegria da salvação; não é a alegria do “Papai Noel”. Alegria, especialmente, para os pequenos e sofridos deste mundo. Isto foi dito no passado, mas Deus o torna presente e personalizado mediante a celebração litúrgica do Natal!
Os pastores decidiram: “Vamos a Belém ver este acontecimento que o Senhor nos revelou!” Para ver Jesus é necessário deslocar-se do nosso comodismo para Belém, para a periferia… Lá encontraremos Jesus, o Salvador! Onde estaria, hoje, situada a cidade de Belém? Certamente não no comodismo das cidades “imperiais”, mas nas periferias das nossas cidades onde moram “os pastores” excluídos do bem-estar dos poderosos. Mas, ninguém se considere excluído da alegria natalina, pois, Jesus nasceu por nós todos, pecadores, necessitados de sua graça e de sua vida divina.
“Hoje, Jesus nasceu em Belém, num abrigo de animais!”
Frei Carlos Zagonel
Fonte: http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=2898

Você pode Gostar de:

Liturgia da Festa de São Pedro e São Paulo 04.07.2021

“TU ÉS PEDRO E SOBRE ESTA PEDRA,CONSTRUIREI A MINHA IGREJA”. 1.Acolhida A Igreja católica celebra …