Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia Santa Maria,Mãe de Deus

Liturgia Santa Maria,Mãe de Deus

LITURGIA – SANTA MARIA – MÃE DE DEUS. – 01.01.2015.

“Deram ao Menino o nome de Jesus!”

1.Acolhida.
Irmãos e irmãs, – “ANO NOVO” – esperança renovada de paz e de justiça para todos. O Império Romano construiu a paz mediante guerras arrasadoras; mas, Jesus trouxe a paz para dentro do coração humano mediante a conversão e a reconciliação com Deus, que nos deu Jesus, seu Filho para que todos pudéssemos ser seus filhos vivendo em paz e harmonia!
Um coração interiormente pacificado pode anunciar paz para aflitos e raivosos! Pacificados com Deus, olhemos nos olhos de nosso irmão ou irmã e saudemo-lo desejando-lhe a paz.
Deus nos deu seu Filho Jesus, como sinal de sua paz; e você, que presente vai dar para seu irmão ou irmã? Um coração reconciliado não deixa de ser uma excelente sugestão!

2.Palavra de Deus.
Nr 6,22-27 – A bênção divina é para tempos difíceis! Ela revela a solidariedade de Deus para com seu povo em cujo meio Ele deseja estar como força solidária e garantia de paz. O rosto resplandecente de Deus ilumina os caminhos de seu povo!
Gl  4,4-7 – Paulo recorda aos gálatas que foram  libertados por Jesus de todas as prescrições antigas e para viverem livres e alegres; não são mais escravos, mas são  filhos e herdeiros com Jesus de todos os bens do Pai celeste.
Lc 2,16-21 – Os pastores estão curiosos e apressados para verificar o presente de Deus! Encontraram uma família pobre e um pobre Menino, reclinado sobre palhas de uma manjedoura! Os pastores se alegraram com o presente de Deus! E Maria meditou sobre os acontecimentos para descobrir qual seria a vontade de Deus no momento!

3.Reflexão.
Os bons sentimentos que nos desejamos, mutuamente, no Ano Novo, inspiram-se, com certeza, na presença de Deus em nosso meio! O mundo é falso e nos presenteia com guerras sem fim, mas Deus manda-nos seu Filho como garantia de paz definitiva. O Imperador Augusto deu a paz aos povos conquistados mediante intermináveis guerras, mas Jesus vem pobre e humilde pacificar nosso coração mediante o perdão de nossos pecados. Somente um coração interiormente pacificado pode ser instrumento de paz no meio do povo!
A “Bênção Bíblica”, que São Francisco de Assis se apossou, é a garantia da presença de Deus no meio do povo; seu rosto cheio de ternura ilumina nossos caminhos e Ele nos dará vida e segurança! Longe de Deus, a guerra; perto de Deus a paz!
Esta bênção não é propriedade dos sacerdotes; com ela os fiéis podem e devem abençoar seus filhos! Não roguem pragas contras seus filhos desobedientes; rezem esta “Benção Divina” sobre eles e verão o efeito positivo que ela produz neles!
Os pastores foram apressados a Belém para verificar o presente; ficaram felizes com a descoberta do “Menino pobre”, deitado sobre palhas, como eram deitados os seus filhos, e regressaram cantando alegres porque viram a salvação que Deus acabara de enviar. Contemplemos o Menino, deitado nas palhas de nossos presépios e alegremo-nos com o presente que Deus nos deu neste Natal.
Jesus é o presente e a bênção do Pai para nós!
Frei Carlos Zagonel.
http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=2917

Você pode Gostar de:

Liturgia do 13º Domingo do Tempo Comum 27.06.2021

“DEUS NÃO FEZ A MORTE E NEM TEM PRAZER COM A DESTRUIÇÃO DOS VIVOS!” 1.Acolhida …