Página Inicial / Animação Litúrgica / 14º Domingo do Tempo Comum

14º Domingo do Tempo Comum

O PROFETA É UM SINAL DE DEUS NO MEIO DO POVO
 14º Domingo do Tempo Comum – cor verde – 05/07/2015
Animador: Irmãos, mesmo diante das perseguições e das tentações, nós somos chamados a reafirmar, com convicção, nossa pertença a Cristo e nossa perseverança no anúncio da Boa Nova. Fiquemos de pé e, com confiança, iniciemos a nossa celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – REFR.: O SENHOR É MINHA LUZ, ELE É MINHA SALVAÇÃO, QUE PODEREI TEMER?/ 1. O Senhor é minha luz, Ele é minha salvação. O que é que eu vou temer? Deus é minha salvação! Ele guarda minha vida, eu não vou ter medo não!/ 2. A Deus peço uma só coisa, sei que Ele vai me dar, habitar em sua casa, todo o tempo que eu durar, para provar sua doçura e no tempo contemplar!/ 3. Vem, me ensina teus caminhos e me mostra a boa estrada. Me protege do inimigo que só pensa coisa errada, falsidade estão tramando, tenho a vida amargurada!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: Irmãos eleitos segundo a presciência de Deus Pai, pela santificação do Espírito para obedecer a Jesus Cristo e participar da bênção da aspersão do seu sangue, graça e paz vos sejam concedidas abundantemente. TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: O Senhor disse: “Quem dentre vós estiver sem pecado, atire a primeira pedra”. Reconheçamo-nos todos pecadores e perdoemo-nos mutuamente do fundo do coração. (pausa). P.: Senhor, que na água e no Espírito nos regenerastes à vossa imagem, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, que enviais o vosso Espírito para criar em nós um coração novo, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, que nos tornastes participantes do vosso Corpo e do vosso Sangue, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. – TODOS: AMÉM.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Ó Deus, que pela humilhação do vosso Filho reerguestes o mundo decaído, enchei os vossos filhos e filhas de santa alegria, e dai aos que libertastes da escravidão do pecado o gozo das alegrias eternas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
Anim.: Meus irmãos, a Palavra de Deus nos ajuda a crescer na graça divina e fortalece o nosso testemunho do Evangelho. Ouçamos com atenção as leituras de hoje.
6. 1ª LEITURA (Ez 2, 2-5) – Leitura da Profecia de Ezequiel.
2Naqueles dias, depois de me ter falado, entrou em mim um espírito que me pôs de pé. Então, eu ouvi aquele que me falava, 3o qual me disse: “Filho do Homem, eu te envio aos israelitas, nação de rebeldes, que se afastaram de mim. Eles e seus pais se revoltaram contra mim até o dia de hoje. 4A estes filhos de cabeça dura e coração de pedra, vou-te enviar, e tu lhes dirás: ‘Assim diz o Senhor Deus’. 5Quer te escutem, quer não – pois são um bando de rebeldes – ficarão sabendo que houve entre eles um profeta”. Palavra do Senhor.
TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (DO SALMO 122/123)
REFR.: OS NOSSOS OLHOS / ESTÃO FITOS NO SENHOR: / TENDE PIEDADE, Ó SENHOR, / TENDE PIEDADE! / 1. Eu levanto os meus olhos para vós, / que habitais nos altos céus, / como os olhos dos escravos estão fitos / nas mãos do seu Senhor. / 2. Como os olhos das escravas estão fitos / nas mãos de sua senhora, / assim os nossos olhos, no Senhor, / até de nós ter piedade. / 3. Tende piedade, ó Senhor, tende piedade; / já é demais esse desprezo! / Estamos fartos do escárnio dos ricaços / e do desprezo dos soberbos!
8. 2ª LEITURA (2 Cor 12, 7-10) – Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios.
Irmãos: 7Para que a extraordinária grandeza das revelações não me ensoberbecesse, foi espetado na minha carne um espinho, que é como um anjo de Satanás a esbofetear-me, a fim de que eu não me exalte demais. 8A esse propósito, roguei três vezes ao Senhor que o afastasse de mim. 9Mas ele disse-me: “Basta-te a minha graça. Pois é na fraqueza que a força se manifesta”. Por isso, de bom grado, eu me gloriarei das minhas fraquezas, para que a força de Cristo habite em mim. 10Eis porque eu me comprazo nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições e nas angústias sofridas por amor a Cristo. Pois, quando eu me sinto fraco, é então que sou forte. Palavra do Senhor.
TODOS: GRAÇAS A DEUS.
10. CANTO DE ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – REFR.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA. / O Espírito do Senhor, sobre mim fez a sua unção; enviou-me aos empobrecidos a fazer feliz proclamação.
11. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO – (Mc 6, 1-6) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, 1Jesus foi a Nazaré, sua terra, e seus discípulos o acompanharam. 2Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga. Muitos que o escutavam ficavam admirados e diziam: “De onde recebeu ele tudo isto? Como conseguiu tanta sabedoria? E esses grandes milagres que são realizados por suas mãos? 3Este homem não é o carpinteiro, filho de Maria e irmão de Tiago, de Joset, de Judas e de Simão? Suas irmãs não moram aqui conosco?” E ficaram escandalizados por causa dele. 4Jesus lhes dizia: “Um profeta só não é estimado em sua pátria, entre seus parentes e familiares”. 5E ali não pôde fazer milagre algum. Apenas curou alguns doentes, impondo-lhes as mãos. 6E admirou-se com a falta de fé deles. Jesus percorria os povoados das redondezas, ensinando. Palavra da Salvação.
TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
12. HOMILIA
13. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
14. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos e irmãs, com confiança, roguemos a Deus para que a Sua Palavra encontre em nosso coração uma ampla acolhida. Digamos juntos: Ouvi, Senhor, a nossa oração!
TODOS: OUVI, SENHOR, A NOSSA ORAÇÃO!
1) Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, para que continue demonstrando ao mundo inúmeros sinais de amor, de perdão e de reconciliação, superando divisões e buscando a unidade, rezemos ao Senhor.
TODOS: OUVI, SENHOR, A NOSSA ORAÇÃO!
3) Pelos governantes de todas as nações, para que se comprometam sempre mais na promoção da paz e da unidade entre os povos, rezemos ao Senhor.
TODOS: OUVI, SENHOR, A NOSSA ORAÇÃO!
4) Pelos jovens do mundo inteiro, para que renovem a cada dia sua opção e sua fidelidade a Cristo, caminhando sempre à luz do santo Evangelho, rezemos ao Senhor.
TODOS: OUVI, SENHOR, A NOSSA ORAÇÃO!
5) Por todos nós aqui reunidos, para que a Palavra ouvida não se torne causa de juízo e condenação, mas motivo de conversão e renovação da fé e da esperança, rezemos ao Senhor.
TODOS: OUVI, SENHOR, A NOSSA ORAÇÃO!
(Preces Espontâneas)
P.: Ó Deus, sois fiel às Vossas promessas; ajudai-nos a não abandonarmos os Vossos caminhos e ensinai-nos a buscar sempre mais a Vossa vontade. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
 
15. RITO DA COMUNHÃO
16. CANTO DE COMUNHÃO – 1. É bom estarmos juntos à mesa do Senhor e unidos na alegria, partir o Pão do Amor./ REFR.: NA VIDA CAMINHA QUEM COME DESTE PÃO. NÃO ANDA SOZINHO QUEM VIVE EM COMUNHÃO./ 2. Embora sendo muitos, é um o nosso Deus. Com Ele, vamos juntos, seguindo os passos seus./ 3. Formamos a Igreja, o Corpo do Senhor; que em nós o mundo veja a luz do seu amor./ 4. Foi Deus quem deu outrora ao povo o pão do céu; porém, nos dá agora o próprio Filho seu./ 5. Será bem mais profundo o encontro: a comunhão, se formos para o mundo sinal de salvação.
17. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Nós vos pedimos, ó Deus, que, enriquecidos por tão grande dádiva, possamos colher os frutos da salvação sem jamais cessar vosso louvor. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
RITOS FINAIS
18. BREVES AVISOS
19. BÊNÇÃO FINAL

Preparando a Partilha da Palavra
Neste domingo o Evangelho apresenta o resultado do ministério de Jesus junto às massas. Em vez de adesão, obtém a rejeição em sua terra natal, símbolo da rejeição de um povo rebelde, que rejeita e mata os profetas enviados por Deus. O próprio texto explica por que Jesus é rejeitado em sua terra. Ele começa a ensinar na sinagoga, acompanhado dos seus discípulos. Numerosos ouvintes ficam maravilhados, dizendo: “De onde lhe vem tudo isto? E que sabedoria é esta que lhe foi dada? E como se fazem tais milagres por suas mãos?” Mas em vez de buscarem a explicação na fé, acreditando que Ele era o Profeta por excelência, o enviado de Deus, querem encontrar explicações naturais. Não é este o carpinteiro, o filho de Maria, irmão de Tiago, José, Judas e Simão? E as suas irmãs não estão aqui entre nós? Eis a questão: os habitantes de Nazaré transformaram Jesus em um mero concidadão, quiseram reduzi-Lo a filho de Maria, o carpinteiro. Classificaram-no por categorias humanas: família, profissão, parentesco. Viram-no apenas com olhos humanos. Não reconheceram nele alguém maior. Por isso, Jesus “não conseguiu realizar ali nenhum milagre”, a não ser algumas curas, isto é, de pessoas que se aproximaram de Jesus com fé, como necessitadas. O que aconteceu em Nazaré pode acontecer também hoje na Igreja e com cada um de nós. Podemos não reconhecer os profetas suscitados por Deus, presentes no meio do povo rebelde, pedindo justiça, exigindo mudanças de atitudes. Podemos caracterizá-los como um dos nossos. É a falta de fé, incapaz de lançar uma luz superior sobre as pessoas e os acontecimentos. Foi com esses olhos da fé que Paulo encarava o seu ministério apostólico. Sentia em si a fraqueza, o pecado. Recebeu, porém, de Deus uma resposta: “Basta-te a minha graça, pois é na fraqueza que a força manifesta todo o seu poder”. Ele acreditou que a força de Cristo agia nele. É assim que devemos considerar-nos a nós mesmos. A partir de nós, somos fraqueza, miséria. A partir de Cristo, filhos de Deus. Este olhar da fé deve guiar também o nosso comportamento para com o próximo. Os olhos humanos talvez só percebem fraqueza, defeitos e misérias no próximo. Os olhos do espírito ou da fé, porém, descobrirão em cada pessoa humana a imagem e semelhança de Deus. Então, também Ele poderá fazer coisas admiráveis, verdadeiros milagres.

LEITURAS DA SEMANA
Seg.: Sta maria Goretti, Vg Mt. MFacGn 28, 10-22a; Sl 90 (91), 1-2. 3-4. 14-15ab (R/. cf. 2b); Mt 9, 18-26.
Ter.: Gn 32, 23-33; Sl 16 (17), 1.2-3.6-7.8b e 15 (R/. 15a); Mt 9, 32-38.
Qua.: Gn 41, 55-57; 42, 5-7a.17-24a; Sl 32 (33), 2-3.10-11. 18-19 (R/. 22); Mt 10,1-7.
Qui.: Sta Paulina do Coração Agonizante de Jesus Vg, memória; Gn 44, 18-21.23b-29; 45, 1-5; Sl 104 (105), 16-17. 18-19. 20-21 (R/. 5a); Mt 10, 7-15.
Sex.: St Agostinho Zhao Rong, presb. e comps. Mts, MFac. Gn 46, 1-7.28-30; Sl 36 (37), 3-4. 18-19. 27-28. 39-40 (R/. 39a); Mt 10, 16-23.
Sáb.: S. Bento, abade, memória; Gn 49, 29-32; 50, 15-26a; Sl 104 (105), 1-2. 3-4. 6-7 (R/ cf. Sl 68 [69], 33); Mt 10, 24-33.
Décimo Quarto domingo do tempo comum
2ª semana do Saltério.
 

Você pode Gostar de:

Solenidade de todos os Santos e Santas de Deus

Ano A – cor branca – 01/11/2020 1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs em …