Página Inicial / Animação Litúrgica / 22º Domingo do Tempo Comum

22º Domingo do Tempo Comum

SOMOS CHAMADOS A CONHECER E PRATICAR
OS MANDAMENTOS DO SENHOR
DIA DOS CATEQUISTAS
Ano B – XXV – Nº 1529 – 22º Domingo do Tempo Comum – cor verde – 30/08/2015
Anim.: Irmãos, Jesus nos convida a louvarmos ao Pai com o coração sincero, ouvindo a Sua Palavra e a praticando por meio do nosso agir cotidiano. Agradeçamos hoje, de modo especial, por todos os que se dedicam ao trabalho catequético, para que sejam um testemunho coerente de fé. Iniciemos a nossa celebração, cantando.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – REFR.: SENHOR, SE TU ME CHAMAS, EU QUERO TE OUVIR. SE QUERES QUE EU TE SIGA, RESPONDO: EIS-ME AQUI./ 1. Profetas te ouviram e seguiram tua voz, andaram mundo afora e pregaram sem temor. Seus passos tu firmaste sustentando seu vigor. Profeta tu me chamas: vê, Senhor, aqui estou./ 2. Nos passos do teu Filho toda igreja também vai, seguindo teu chamado de ser santa qual Jesus. Apóstolos e mártires se deram sem medir. Apóstolo me chamas: vê, Senhor, estou aqui./ 3. Os séculos passaram, não passou, porém, tua voz que chama ainda hoje, que convida a te seguir. Há homens e mulheres que te amam mais que a si, e dizem com firmeza: vê, Senhor, estou aqui. 2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco. TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO. 3. ATO PENITENCIAL – P.: Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios. (Pausa). Senhor, que viestes salvar os corações arrependidos, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, que viestes chamar os pecadores humilhados, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, que intercedeis por nós, junto a Deus Pai que nos perdoa, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus de bondade e misericórdia, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM. 4. HINO DE LOUVOR: Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém. 5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Deus do universo, fonte de todo bem, derramai em nossos corações o vosso amor e estreitai os laços que nos unem convosco para alimentar em nós o que é bom e guardar com solicitude o que nos destes. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
2.  LITURGIA DA PALAVRA
Anim.: Viver a Palavra de Deus nos torna disponíveis ao serviço da Igreja e nos impulsiona à pratica da caridade. Ouçamos com atenção as leituras de hoje.
 1ª LEITURA (Dt 4,1-2.6-8) – Leitura do Livro do Deuteronômio. 1Moisés falou ao povo, dizendo: “Agora, Israel, ouve as leis e os decretos que vos ensino a cumprir, para que, fazendo-os, vivais e entreis na posse da terra prometida pelo Senhor Deus de vossos pais. 2Nada acrescenteis, nada tireis, à palavra que vos digo, mas guardai os mandamentos do Senhor vosso Deus, que vos prescrevo.6Vós os guardareis, pois, e os poreis em prática, porque neles está vossa sabedoria e inteligência perante os povos, para que, ouvindo todas estas leis, digam: ‘Na verdade, é sábia e inteligente esta grande nação!’ 7Pois qual é a grande nação cujos deuses lhe são tão próximos como o Senhor nosso Deus, sempre que o invocamos? 8E que nação haverá tão grande que tenha leis e decretos tão justos como esta lei que hoje vos ponho diante dos olhos?” Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
 SALMO RESPONSORIAL – (Do Salmo 14/15) REFR.: SENHOR, QUEM MORARÁ EM VOSSA CASA E NO VOSSO MONTE SANTO HABITARÁ? / 1. É aquele que caminha sem pecado/ e pratica a justiça fielmente;/ que pensa a verdade no seu íntimo/ e não solta em calúnias sua língua. / 2. Que em nada prejudica o seu irmão/ nem cobre de insultos seu vizinho;/ que não dá valor algum ao homem ímpio,/ mas honra aos que respeitam o Senhor. / 3. Não empresta o seu dinheiro com usura,/ nem se deixa subornar contra o inocente./ Jamais vacilará quem vive assim!  2ª LEITURA (Tg 1,17-18.21b-22.27) – Leitura da Carta de são Tiago. Irmãos bem-amados, 17todo dom precioso e toda dádiva perfeita vêm do alto; descem do Pai das luzes, no qual não há mudança nem sombra de variação. 18De livre vontade ele nos gerou, pela palavra da verdade, a fim de sermos como que as primícias de suas criaturas. 21bRecebei com humildade a palavra que em vós foi implantada e que é capaz de salvar as vossas almas. 22Todavia, sede praticantes da palavra e não meros ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. 27Com efeito, a religião pura e sem mancha diante de Deus Pai é esta: assistir os órfãos e as viúvas em suas tribulações e não se deixar contaminar pelo mundo. Palavra do Senhor. – TODOS: GRAÇAS A DEUS. 9. CANTO DE ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – REFR.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA. / Deus, nosso Pai, nesse seu imenso amor, foi quem gerou-nos com a palavra da verdade, nós, as primícias do seu gesto criador!
 PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO – (Mc 7,1-8.14-15.21-23) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Marcos. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, 1os fariseus e alguns mestres da lei vieram de Jerusalém e se reuniram em torno de Jesus. 2Eles viam que alguns de seus discípulos comiam o pão com as mãos impuras, isto é, sem as terem lavado. 3Com efeito, os fariseus e todos os judeus só comem depois de lavar bem as mãos, seguindo a tradição recebida dos antigos. 4Ao voltar da praça, eles não comem sem tomar banho. E seguem muitos outros costumes que receberam por tradição: a maneira certa de lavar copos, jarras e vasilhas de cobre. 5Os fariseus e os mestres da lei perguntaram então a Jesus: “Por que os teus discípulos não seguem a tradição dos antigos,  mas comem o pão sem lavar as mãos?” 6Jesus respondeu: “Bem profetizou Isaías a vosso respeito, hipócritas, como está escrito: ‘Este povo me honra com os lábios, mas seu coração está longe de mim. 7De nada adianta o culto que me prestam, pois as doutrinas que ensinam são preceitos humanos’. 8Vós abandonais o mandamento de Deus para seguir a tradição dos homens”. 14Em seguida, Jesus chamou a multidão para perto de si e disse: “Escutai, todos, e compreendei: 15 o que torna impuro o homem não é o que entra nele vindo de fora, mas o que sai do seu interior. 21Pois é de dentro do coração humano que saem as más intenções, imoralidades, roubos, assassínios, 22adultérios, ambições desmedidas, maldades, fraudes, devassidão, inveja, calúnia, orgulho, falta de juízo. 23Todas estas coisas más saem de dentro e são elas que tornam impuro o homem”. Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR.
 HOMILIA
 PROFISSÃO DE FÉ – CREIO em Deus Pai, todo-poderoso, / Criador do céu e da terra, / e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, / nasceu da Virgem Maria,/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado; / desceu à mansão dos mortos,/ ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo, / na Santa Igreja Católica, / na comunhão dos Santos, / na remissão dos pecados, / na ressurreição da carne, / na vida eterna. / Amém. 13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos caríssimos, oremos ao Senhor, que está perto de quantos O invocam, e imploremos a Sua graça em favor de todos os homens, dizendo: Senhor, atendei a nossa prece! TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
1) Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, para que saiba nos conduzir sempre mais à vivência da caridade e da justiça, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
2) Para que a vida dos catequistas seja um testemunho coerente da fé que anunciam, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
3) Por todos nós aqui reunidos, para que, alimentados pela Palavra de Deus, saibamos viver a graça do amor que transforma e do perdão que renova a esperança, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
4) Para que o Cristo continue chamando muitos e dedicados catequistas para o serviço em Sua messe, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE! (Preces Espontâneas)
P.: Senhor, nosso Deus, escutai as súplicas que vos dirigimos pelas necessidades de todos os homens, e guardai os discípulos do Vosso Filho em perfeita fidelidade ao Evangelho. Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
3. LITURGIA EUCARÍSTICA
 CANTO DE OFERTAS – 1. Os grãos que formam a espiga se unem pra serem pão; os homens que são Igreja, se unem pela oblação. / REFR.: DIANTE DO ALTAR, SENHOR, ENTENDO MINHA VOCAÇÃO: DEVO SACRIFICAR A VIDA POR MEU IRMÃO. / 2. O grão caído na terra só vive se vai morrer; é dando que se recebe, morrendo se vai viver. / 3. O vinho e o pão que ofertamos, são nossa resposta de amor. Pedimos humildemente: “aceita-nos, ó Senhor.” 15. P.: Orai, irmãos e irmãs… 16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Ó Deus, o sacrifício que vamos oferecer nos traga sempre a graça da salvação, e vosso poder leve à plenitude o que realizamos nesta liturgia. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA PARA AS DIVERSAS CIRCUNSTÂNCIAS VI B – Deus conduz sua Igreja pelo caminho da salvação – MR (p. 848)
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Restaurados à vossa mesa pelo pão da vida, nós vos pedimos, ó Deus, que este alimento da caridade fortifique os nossos corações e nos leve a vos servir em nossos irmãos e irmãs. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO VOCACIONAL Senhor da Messe e Pastor do Rebanho, faz ressoar em nossos ouvidos teu forte e suave convite: “Vem e segue-me”. Derrama sobre nós o teu Espírito, que ele nos dê sabedoria para ver o caminho e generosidade para seguir tua voz. Senhor, que a Messe não se perca por falta de Operários. Desperta nossas comunidades para a Missão. Ensina nossa vida a ser serviço. Fortalece os que querem dedicar-se ao Reino na vida consagrada e religiosa. Senhor, que o Rebanho não pereça por falta de Pastores. Sustenta a fidelidade de nossos bispos, padres e ministros. Dá perseverança a nossos seminaristas. Desperta o coração de nossos jovens para o ministério pastoral em tua Igreja. Senhor da Messe e Pastor do Rebanho, chama-nos para o serviço de teu povo. Maria, Mãe da Igreja, modelo dos servidores do Evangelho, ajuda-nos a responder SIM. 6 Fonte: CNBB
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL
Preparando a Partilha da Palavra
A Liturgia de hoje, propõe-nos uma reflexão sobre a “Lei”. A “Lei” de Deus indica ao homem o caminho a seguir. Esse caminho não se esgota em um mero cumprimento de ritos ou práticas vazias de significados; é preciso prolongar o serviço do Templo (o culto dado a Deus na Igreja) à liturgia da solidariedade, da fraternidade, da misericórdia, da atenção ao próximo, celebrada ao longo do caminho da existência. Para Jesus, a verdadeira religião não se centra no cumprimento formal das “Leis”, mas em um processo de conversão que leve o ser humano à comunhão com Deus e na partilha de amor com os irmãos. É cristão verdadeiro aquele que, no seu coração, aderiu a Jesus e procura segui-Lo no caminho do amor e da entrega, que acolhe com gratidão os dons de Deus, que celebra a fé em comunidade e aceita fazer com os irmãos uma experiência de amor partilhado. É isso que Jesus quer dizer quando convida os seus discípulos a não se preocuparem com as leis e ritos externos. Ele alerta para uma impureza maior e muito mais prejudicial do que aquela da não observância de certos rituais: a impureza que brota do íntimo do coração do ser humano. É daí que nascem os gestos injustos, as discórdias e violências, os rancores que nos impedem de perdoar, as opções que nos fazem escolher caminhos errados. Há também o perigo da impureza que parte daquilo que deixamos de fazer, como: a caridade que não praticamos, a justiça com a qual não nos importamos, o perdão que negamos, a solidariedade que não nos move a gestos concretos. Só Deus pode ver o coração, enquanto os homens veem as aparências. É, pois, com toda confiança filial que podemos deixar Deus olhar-nos, porém todas as nossas palavras e gestos devem estar em harmonia com o que o nosso coração quer expressar. A Lei de Deus está inscrita no nosso coração, conhecemos Sua vontade, sabemos muito bem o que Lhe agrada. Falta-nos pedir-Lhe: “Que a Tua vontade seja feita!” Então talvez Deus dir-nos-á: “Honras-me com os lábios, mas o teu coração está longe de mim.” Não fiquemos só nas boas intenções, não tenhamos demasiadas ambições. Cristo não nos pede grandes façanhas. Ele prefere a sinceridade do coração, o serviço ao nosso próximo. Como estamos respeitando as Leis de Deus e a dos homens em nossa vida e na vida de comunidade? As nossas práticas religiosas nos ajudam a amar mais a Deus e ao próximo, ou apenas escondem nossa falta de compromisso pela humanidade a qual Jesus deu a vida?

LEITURAS DA SEMANA
Seg.: 1Ts 4, 13-18; Sl 95 (96), 1 e 3. 4-5. 11-12. 13 (R/. 13b); Lc 4, 16-30
Ter.: 1Ts 5, 1-6.9-11; Sl 26 (27), 1. 4. 13-14 (R/. 13); Lc 4, 31-37
Qua.: Cl 1, 1-8; Sl 51 (52), 10-11 (R/. 10b); Lc 4, 38-44
Qui.: S. Gregório Magno PpDr, memória. Cl 1, 9-14; Sl 97 (98), 2-3ab. 3cd-4. 5-6 (R/. 2a); Lc 5, 1-11
Sex.: Cl 1, 15-20; Sl 99 (100), 2. 3. 4. 5 (R/. 2c); Lc 5, 33-39
Sab.: Cl 1,21-23; Sl 53(54),3-4.6.8 (R/. 6a); Lc 6,1-5
Segunda Semana do Saltério Vigésimo Segundo Domingo do Tempo Comum

Você pode Gostar de:

Solenidade de todos os Santos e Santas de Deus

Ano A – cor branca – 01/11/2020 1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs em …