Página Inicial / Animação Litúrgica / Missa da Sagrada Família

Missa da Sagrada Família

FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA: JESUS, MARIA E JOSÉ
FAMÍLIA: LUGAR DE ACOLHER A GRAÇA DE DEUS.
 27 de dezembro de 2015 – Nº 6
FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA, JESUS, MARIA E JOSÉ
ANO DA MISERICÓRDIA – Ano C
COR LITÚRGICA: BRANCO
A: Irmãos, o Natal do Senhor nos recolhe hoje ao redor da Sagrada Família, Jesus, Maria e José: modelo de cada família cristã que, unida no sacramento do Matrimônio e alimentada pela Eucaristia, é sinal e instrumento de unidade. Fiquemos de pé e iniciemos, com alegria, a nossa celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – REFR.: OLHANDO A SAGRADA FAMÍLIA, JESUS, MARIA E JOSÉ, SAIBAMOS FAZER A PARTILHA DOS GESTOS DE AMOR E DE FÉ! /1. Maria, mãe santa e esposa exemplar, José, pai zeloso voltado ao seu lar, Jesus, filho amado em missão de salvar. Caminhos distintos, num só caminhar! / 2. Maria do sim e do amor doação, José operário a serviço do pão, Jesus ocupado com sua missão, três vidas distintas num só coração!/ 3. Se todas as mães em Maria se acharem, e todos os pais em José se espelharem, se todos os filhos em Cristo se olharem, serão mais famílias, quanto mais se amarem!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco! TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios. (Pausa). Senhor, Filho de Deus, que, nascendo da Virgem Maria, vos fizestes nosso irmão, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, Filho do homem, que conheceis e compreendeis nossa fraqueza, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, Filho primogênito do Pai, que fazeis de nós uma só família, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus de bondade e misericórdia, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Ó Deus de bondade, que nos destes a Sagrada Família como exemplo, concedei-nos imitar em nossos lares as suas virtudes para que, unidos pelos laços do amor, possamos chegar um dia às alegrias da vossa casa. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Meus irmãos, é na escuta da Palavra de Deus que os membros da família alimentam os ideais de santidade. Ouçamos atentamente a Palavra de hoje.
6. 1ªLEITURA (I Sm 1, 20-22.24-28) – Leitura do primeiro Livro de Samuel.
20 Ana concebeu e, no devido tempo, deu à luz um filho e chamou-o Samuel, porque – disse ela – “eu o pedi ao Senhor”. 21Quando seu marido Elcana subiu com toda a família para oferecer ao Senhor o sacrifício anual e cumprir seu voto, 22Ana não subiu, mas disse ao marido: “eu não irei enquanto o menino não for desmamado. Então o levarei para ser apresentado ao Senhor, e ali ficará para sempre”. 24Logo que o desmamou, Ana levou consigo o menino à casa do Senhor em Silo, e mais um novilho de três anos, três arrobas de farinha e um odre de vinho. O menino, porém, era ainda uma criança. 25Depois de sacrificarem o novilho, apresentaram o menino a Eli. 26E Ana disse-lhe: “ouve, meu Senhor, por tua vida, eu sou a mulher que esteve aqui orando ao Senhor, na tua presença. 27Eis o menino por quem eu pedi, e o Senhor ouviu a minha súplica. 28Portanto, eu também o ofereço ao Senhor, a fim de que só a ele sirva em todos os dias da sua vida”. E adoraram o Senhor. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (DO SALMO 83/84)
R.: FELIZES OS QUE HABITAM EM VOSSA CASA. / 1. Quão amável, ó Senhor, é vossa casa, / quanto a amo, Senhor Deus do universo! / Minha alma desfalece de saudades / e anseia pelos átrios do Senhor! / Meu coração e minha carne rejubilam / e exultam de alegria no Deus vivo! / 2. Felizes os que habitam vossa casa; / para sempre haverão de vos louvar! / Felizes os que em vós têm sua força, / e se decidem a partir quais peregrinos! / 3. Deus do universo, escutai minha oração! / Inclinai, Deus de Jacó, o vosso ouvido! / Olhai, ó Deus, que sois a nossa proteção, / vede a face do eleito, vosso Ungido!
8. 2ª LEITURA (1 Jo 3, 1-2.21-24) – Leitura da Primeira Carta de São João.
Caríssimos: 1Vede que grande presente de amor o Pai nos deu: de sermos chamados filhos de Deus! E nós o somos! Se o mundo não nos conhece, é porque não conheceu o Pai. 2Caríssimos, desde já somos filhos de Deus, mas nem sequer se manifestou o que seremos! Sabemos que, quando Jesus se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque o veremos tal como ele é. 21Caríssimos, se o nosso coração não nos acusa, temos confiança diante de Deus. 22E qualquer coisa que pedimos recebemos dele, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos o que é do seu agrado. 23Este é o seu mandamento: que creiamos no nome do seu Filho, Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, de acordo com o mandamento que ele nos deu. 24Quem guarda os seus mandamentos permanece com Deus e Deus permanece com ele. Que ele permanece conosco, sabemo-lo pelo Espírito que ele nos deu. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. CANTO DE ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA! / Ó Senhor, abre o nosso coração,/ para entendermos as Palavras de Jesus!
10. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO – (Lc 2, 41-52) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: 41Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém, para a festa da Páscoa. 42Quando ele completou doze anos, subiram para a festa, como de costume. 43Passados os dias da Páscoa, começaram a viagem de volta, mas o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que seus pais o notassem. 44Pensando que ele estivesse na caravana, caminharam um dia inteiro. Depois começaram a procurá-lo entre os parentes e conhecidos. 45Não o tendo encontrado, voltaram para Jerusalém à sua procura. 46Três dias depois, o encontraram no Templo. Estava sentado no meio dos mestres, escutando e fazendo perguntas. 47Todos os que ouviam o menino estavam maravilhados com sua inteligência e suas respostas. 48Ao vê-lo, seus pais ficaram muito admirados e sua mãe lhe disse: “Meu filho, por que agiste assim conosco? Olha que teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura”. 49Jesus respondeu: “Por que me procuráveis? Não sabeis que devo estar na casa de meu Pai?” 50Eles, porém, não compreenderam as palavras que lhes dissera. 51Jesus desceu então com seus pais para Nazaré, e era-lhes obediente. Sua mãe, porém, conservava no coração todas estas coisas. 52E Jesus crescia em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e diante dos homens. Palavra da Salvação.
TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR.
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos caríssimos, elevemos a Deus as nossas preces pelas necessidades da Igreja e do mundo inteiro, dizendo: Abençoa, Senhor, a nossa família!
TODOS: ABENÇOA, SENHOR, A NOSSA FAMÍLIA!
1) Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, para que Deus lhe conceda saúde de alma e de corpo, firmeza na fé e constância na caridade, a fim de que continue nos impulsionando no testemunho de valorização da família, rezemos ao Senhor.
TODOS: ABENÇOA, SENHOR, A NOSSA FAMÍLIA!
2) Pelos legisladores do mundo inteiro, pelos governantes e por todas as pessoas de boa vontade, para que promovam a efetiva tutela dos direitos da família, da vida e da infância, rezemos ao Senhor.
TODOS: ABENÇOA, SENHOR, A NOSSA FAMÍLIA!
3) Por todas as famílias, para que sejam escolas de oração e de santidade onde se aprende a imitar a casa de Nazaré, rezemos ao Senhor.
TODOS: ABENÇOA, SENHOR, A NOSSA FAMÍLIA!
4) Por todos nós aqui reunidos, para que, juntos com a Sagrada Família de Nazaré, saibamos dar graças e louvores a Deus por todo o bem que Ele nos concedeu neste ano que estamos concluindo, rezemos ao Senhor.
TODOS: ABENÇOA, SENHOR, A NOSSA FAMÍLIA!
(Preces Espontâneas)
P.: Atendei, ó Deus, os pedidos do Vosso povo e concedei que sejamos fiéis aos ensinamentos de Vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – 1. Sobe a Jerusalém, Virgem oferente sem igual. Vai, apresenta ao Pai teu Menino: luz que chegou no Natal. E, junto à sua cruz, quando Deus morrer, fica de pé. Sim, ele te salvou, mas o ofereceste por nós com toda fé. / 2. Nós vamos renovar este sacrifício de Jesus: morte e ressurreição, vida que brotou de sua oferta na cruz. Mãe, vem nos ensinar a fazer da vida uma oblação. Culto agradável a Deus é fazer a oferta do próprio coração.
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Nós vos oferecemos, ó Deus, este sacrifício de reconciliação e pedimos, pela intercessão da Virgem Mãe de Deus e do bem-aventurado São José, que firmeis nossas famílias na vossa graça, conservando-as na vossa paz. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II – MR (p. 478) – Prefácio do Natal II – A restauração universal na Encarnação – MR (p. 411)

18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – R: DA CEPA BROTOU A RAMA, DA RAMA BROTOU A FLOR. DA FLOR NASCEU MARIA, DE MARIA, O SALVADOR. (BIS)/ 1. O espírito de Deus sobre ele pousará, de saber, de entendimento este espírito será. De conselho e fortaleza, de ciência e de temor, achará sua alegria no temor do seu Senhor!/ 2.Não será pela ilusão do olhar, do ouvir dizer, que Ele irá julgar os homens, como é praxe acontecer… Mas os pobres desta terra com justiça julgará, e dos fracos o direito ele é quem defenderá!/ 3. A palavra de sua boca ferirá o violento e o sopro de seus lábios matará o avarento… A justiça é o cinto que circunda a sua cintura, e o manto da lealdade é a sua vestidura!/ 4. Neste dia, neste dia, o incrível verdadeiro, coisa que nunca se viu, morar lobo com cordeiro… A comer do mesmo pasto, tigre, boi, burro e leão, por um menino guiados, se confraternizarão.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Concedei-nos, ó Pai, na vossa bondade, que, refeitos com o vosso sacramento, imitemos continuamente a Sagrada Família, e, após as dificuldades desta vida, convivamos com ela no céu. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO PELAS FAMÍLIAS – Papa Francisco – 2013
A vós, Sagrada Família de Nazaré, hoje, dirigimos o olhar com admiração e confiança; em vós contemplamos a beleza da comunhão no amor verdadeiro; a vós confiamos todas as nossas famílias; para que se renovem nessas maravilhas da graça. Sagrada Família de Nazaré, escola atraente do santo Evangelho: ensina-nos a imitar as tuas virtudes com uma sábia disciplina espiritual, doa-nos o olhar claro que sabe reconhecer a obra da providência nas realidades cotidianas da vida. Sagrada Família de Nazaré, guardiã fiel do mistério da salvação: faz renascer em nós a estima pelo silêncio, torna as nossas famílias cenáculo de oração e transforma-as em pequenas Igrejas domésticas, renova o desejo de santidade, sustenta o nobre cansaço do trabalho, da educação, da escuta, da recíproca compreensão e do perdão. Sagrada Família de Nazaré, desperta na nossa sociedade a consciência do caráter sagrado e inviolável da família, bem inestimável e insubstituível. Cada família seja morada acolhedora de bondade e de paz para as crianças e para os idosos, para quem está doente e sozinho, para quem é pobre e necessitado. Jesus, Maria e José, a vós com confiança rezamos, a vós com alegria nos confiamos.
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL
CANTO OPCIONAL
1. Que nenhuma família comece em qualquer de repente, / que nenhuma família termine por falta de amor. / Que o casal seja um para o outro de corpo e de mente, / e que nada no mundo separe um casal sonhador. / Que nenhuma família se abrigue debaixo da ponte, / que ninguém interfira no lar e na vida dos dois. / Que ninguém os obrigue a viver sem nenhum horizonte, / que eles vivam do ontem, do hoje e em função de um depois. / REFR.: QUE A FAMÍLIA COMECE E TERMINE SABENDO ONDE VAI, / E QUE O HOMEM CARREGUE NOS OMBROS A GRAÇA DE UM PAI. / QUE A MULHER SEJA UM CÉU DE TERNURA, ACONCHEGO E CALOR, / E QUE OS FILHOS CONHEÇAM A FORÇA QUE BROTA DO AMOR. / ABENÇOA, SENHOR, AS FAMÍLIAS! AMÉM! / ABENÇOA, SENHOR, A MINHA TAMBÉM. (BIS) / 2. Que marido e mulher tenham força de amar sem medida, / que ninguém vá dormir sem pedir ou sem dar seu perdão. / Que as crianças aprendam no colo o sentido da vida, / que a família celebre a partilha do abraço e do pão. / Que marido e mulher não se traiam, / nem traiam seus filhos, / que o ciúme não mate a certeza do amor entre os dois. / Que no seu firmamento a estrela que tem maior brilho, / seja a firme esperança de um céu aqui mesmo e depois.

Preparando a Partilha da Palavra
A Palavra de Deus que ouvimos hoje, mergulha-nos no mistério da Família de Nazaré. Com a Sagrada Família, somos convidados a venerar e imitar o verdadeiro modelo de vida que Deus nos dá, para que em nossas famílias floresçam as mesmas virtudes e o mesmo amor. A primeira leitura recorda aos pais que os filhos são dons de Deus e que devem ser instruídos no conhecimento Divino. A transmissão da fé é um dos deveres mais sagrados dos pais. Amar, obedecer e respeitar a fonte da vida que são os pais é amar, respeitar e obedecer a Deus, origem de toda a vida. Este texto nos chama a atenção para o respeito devido aos pais idosos, que já não são “produtivos” do ponto de vista do nosso sistema socioeconômico. Eles devem ser amados e cuidados quando lhes faltam as forças e quando já não raciocinam mais com agilidade e clareza. O texto de São Paulo também fala de relações familiares, onde deve reinar a lei do amor entre os membros da família cristã. Também são indicados alguns meios indispensáveis para conseguir o entendimento entre todos os familiares: a oração em comum, o diálogo, a compreensão, o amor, a paciência e o perdão. São Paulo nos ensina que para o bom andamento das coisas na família, todos têm deveres recíprocos fundados no amor, o laço da perfeição. As relações familiares podem ser resumidas, como está no texto: “Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, triunfe em vossos corações a paz de Cristo”. O Evangelho de hoje não é apenas um relato de fatos corriqueiros da infância de Jesus, mas é mensagem que nos é passada por Lucas à luz da experiência do Mistério Pascal. Jesus está no Templo e, nesse espaço sagrado, Ele faz a pergunta: “Não sabíeis que devo estar na casa de meu Pai?” Diz o Evangelho que Maria conservava no coração todas essas coisas, como deve acontecer com os verdadeiros discípulos missionários de Jesus: apesar de não entender plenamente, vai assimilando o seu projeto sem pôr obstáculos. Nós também devemos segui- Lo, sermos obedientes, alimentando-nos com sua Palavra e crescendo em sabedoria, para sermos portadores de seu Evangelho. A partir desta Palavra, somos chamados a construir nossas relações em comunidade e, sobretudo, na família, baseadas na sincera misericórdia, bondade, humildade e mansidão. A paz de Cristo reinando em nossos corações, a Palavra de Cristo habitando em nós, é que nos leva a sermos amorosos e agradecidos ao Deus revelado em Cristo. Como estão sendo vivenciados os valores cristãos em nossas famílias, na comunidade e na sociedade?
LEITURAS DA SEMANA
Seg: Santos Inocentes Mts., festa.1Jo 1,5 – 2, 2; Sl 123 (124),2-3. 4-5. 7b-8 (R/. 7a); Mt 2,13-18
Ter: Cm Fac de S. Toma´s Becker BMt. 1Jo 2, 3-11; Sl 95 (96), 1-2a. 2b-3. 5b-6 (R/. 11a); Lc 2, 22-35
Qua: Cm Fac de S. Silvestre I Pp; 1 Jo 2, 12-17; Sl 95(96), 7-8a. 8b-9. 10 (R/. 11a); Lc 2, 36-40.
Qui. Cm Fac De S. Silvestre I Pp: 1jo 2,18-21; sl 95 (96),1-2.11-12.13 (r/. 11a); jo 1,1-18
Sex.: SOLENIDADE DA SANTA MÃE DE DEUS, MARIA. Nm 6, 22-27; Sl 66 (67), 2-3. 5. 6 e 8 (R/. 2a); Gl 4, 4-7; Lc 2, 16-21
Sab.; Ss Basílio Magno e Gregório Nazianzeno BBDDrs.Mem. 1 Jo 2, 22-28; Sl 97 (98); Jo 1, 19-28
Primeira Semana do Saltério

Você pode Gostar de:

16º Domingo do Tempo Comum (18.07)

16º Domingo do Tempo Comum Ano B – cor verde – 18/07/2021 1. Saudação Presidente …