Página Inicial / Noticias do Mundo / Abertura da 61ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB)

Abertura da 61ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB)

EM MISSA DE ABERTURA DA 61ª AG CNBB, PRESIDENTE FALOU DA IMPORTÂNCIA DE VER O AS SITUAÇÕES DIÁRIAS COM A LUZ DE DEUS.

Na manhã da quarta-feira, (10), no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, aconteceu a Missa de Abertura da 61ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A celebração com Laudes foi presidida pelo arcebispo de Porto Alegre (RS) e presidente da CNBB, dom Jaime Spengler, teve como concelebrantes os membros da presidência da Conferência: o arcebispo de Goiânia (GO) e primeiro vice-presidente, dom João Justino de Medeiros Silva; o arcebispo de Olinda e Recife (PE) e segundo vice-presidente, dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa; e o bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário-geral, dom Ricardo Hoerpers. Os membros do Conselho Pastoral Episcopal da CNBB, composto por bispos que presidem as Comissões, integraram a procissão de entrada.

Durante a homilia, Dom Jaime destacou na mensagem central o amor divino, citando as palavras do Evangelho: “De tal modo Deus amou o mundo…”. Ele enfatizou a importância deste amor, expresso no sacrifício de Jesus Cristo. “O amor de Deus parece loucura! Amou-nos de tal modo que deu o seu Filho Unigênito”, declarou Dom Jaime, ressaltando o sacrifício de Cristo na Cruz.

Jesus no centro
Ao abordar os desafios contemporâneos, o presidente da CNBB convidou a todos a enxergarem as situações cotidianas com a luz de Deus. “É fundamental não nos deixarmos consumir por iniciativas pragmáticas”, alertando a necessidade de colocar Jesus Cristo no centro de todas as atividades.

O arcebispo também enfatizou a importância da missão da Igreja, especialmente em tempos de desafios e mudanças sociais. “O maior desafio é falar ao homem de hoje como ministros do amor de um Deus que acolhe a todos”, ressaltou, incentivando a proximidade, o encontro e a escuta como instrumentos essenciais nessa jornada.

Ainda no contexto, citando a Campanha da Fraternidade deste ano, que convida à construção de pontes e à promoção da cultura do encontro e do diálogo, dom Jaime destacou a necessidade de educar para o perdão, a reconciliação e o sentido de justiça. Ele reforçou a importância de cuidar da Casa Comum e de cultivar a solidariedade e a sacralidade da vida.

Ao concluir sua mensagem, dom Jaime pediu a intercessão da Senhora da Conceição Aparecida, venerada há 40 anos no santuário. “Recomendemos a ela a nossa Conferência, a nossa Assembleia Geral, a fim de desenvolvermos aquilo que o tempo presente requer de nós, como homens do Evangelho. Afinal, ‘Deus tanto amou o mundo…’”, afirmou, encerrando a reflexão.

Colaboração Jaison Alves (Regional Sul 4) texto e Adielson Agrelos (Regional Leste 1) fotos – Comunicação 61ª AG CNBB

Você pode Gostar de:

Concessão da indulgência durante o Jubileu Ordinário de 2025

COMO ALCANÇAR AS INDULGÊNCIAS DURANTE O JUBILEU DE 2025: SANTA SÉ DIVULGA DOCUMENTO COM REGRAS. …