Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 6º Domingo da Páscoa 21.05.2017

Liturgia – 6º Domingo da Páscoa 21.05.2017

LITURGIA – 6º DOMINGO DA PÁSCOA 21.05.2017
“O coração do homem é o templo que Deus aprecia!”

1.Acolhida
O sofrimento não é querido por Deus, mas dá fecundidade à Igreja de Jesus! Os inimigos mataram Jesus, mas a força do Espírito Santo o ressuscitou e fez d’Ele nosso Salvador! Jesus morreu em sua carne, mas nós nascemos como filhos de Deus. A morte mata a vida carnal, mas da própria morte carnal, nasce a vida espiritual de filhos de Deus!
Somos filhos de Deus e templos vivos do Espírito Santo! Os maus podem matar o nosso corpo carnal, mas o Espírito presenteia-nos com uma vida divina, e nosso corpo espiritual torna-se templo vivo do próprio Deus!

2.Palavra de Deus.
At 8,5-8.14-17 – A Igreja de Jesus é perseguida em Jerusalém, mas ela renasce espalhando-se por todo mundo! – Dirá Tertuliano: “O sangue dos mártires é semente de novos cristãos!” Quem morre por Cristo e como Cristo, ressuscita.

1Pd 3,15-18 – Os cristãos devem santificar Jesus Cristo em seus corações, ou seja: revelar, por seu comportamento, a vida e a ação do próprio Jesus Cristo, que está presente na vida de quem sofre por sua causa. Jesus revive e está presente no corpo de quem sofre!  Jesus está presente no corpo de quem sofre por sua causa!

Jo 14,15-21 – Jesus prolonga seu amor por seus discípulos enviando-lhes o Espírito Santo que permanecerá sempre eles.  Não apenas junto dos discípulos, mas dentro do coração deles: Ele permanecerá junto de vós e estará dentro de vós! (…) Naqueles dias sabereis que eu estou no meu Pai, vós em mim e eu em vós!”Que intimidade maravilhosa”! A fé nos fortalece e a esperança não engana!

3.Reflexão.
Os Diáconos (auxiliares), aprovados pelos Apóstolos, cuidavam das Obras de Caridade e, também, pregavam a Palavra de Deus com vigor e convicção! O Diácono Estevão foi apedrejado, e os demais fugiram de Jerusalém para outras cidades. Estevão foi morto, mas o Diácono Felipe conquistou o povo da Samaria reconciliando judeus e samaritanos! O sofrimento e o sangue derramado são sempre fecundos! A cruz e o sofrimento é o caminho preferido por Deus! É o caminho de Jesus e quem deseja seguir Jesus Cristo precisa carregar sua cruz!

Os Apóstolos, Pedro e João, participaram da missão de Felipe, na Samaria, impondo as mãos sobre os convertidos para receberem o Espírito Santo, o “advogado” prometido por Jesus, para consolar e defender os seus discípulos. Ele permanece sempre junto deles e dentro deles! Que bela e poderosa companhia. Jesus não nos deixa órfãos e nem sozinhos no trabalho da evangelização. Ele caminha conosco pelas estradas da vida missionária.

Os discípulos de Jesus, de todos os tempos, devem dar um bom testemunho pela vida e pela Palavra. A vida impressiona, a Palavra explica e a mansidão conquista! O missionário verdadeiro não grita e nem ofende seus ouvintes. Ele dá a explicação solicitada com mansidão, convicção e serenidade de espírito.

O missionário de Jesus não é um operário que trabalha por salário! É um apaixonado por um estilo de vida. Não é um professor de Cristianismo, mas um testemunho de Jesus Cristo, manso e humilde, morto e ressuscitado.

Frei Carlos Zagonel, OFMCap

http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=4545

Você pode Gostar de:

Liturgia – 1ºDomingo da Quaresma – 05.03.2017

LITURGIA – 1º. DOMINGO DA QUARESMA – 05.03.2017 “Vai-te embora, satanás”! 1.Acolhida. A Liturgia da …