Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – Santíssima Trindade 07.06.2020

Liturgia – Santíssima Trindade 07.06.2020

“EM NOME DO PAI, DO FILHO E DO ESPÍRITO SANTO”
1.ACOLHIDA
O mistério de Deus é insondável para nossa cabecinha humana; pois, o que Deus preparou para aqueles que o amam é algo que os olhos jamais viram, nem os ouvidos ouviram e nem coração algum jamais pressentiu!” (1Co 1,9). Não estamos no campo da inteligência, mas do amor e da fé! E, mais ainda, um Deus único e um que o universo não consegue conter, mas que gosta de morar no coração do homem! Adoremos nosso Deus infinito, único e trino, Pai, Filho e Espírito Santo.
Deus é amor e somente quem ama consegue entender algo a respeito d’Ele. Ele criou e continua criando o universo por amor e somente quem ama consegue viver e salvar-se. Fora do amor, Deus não existe e a salvação menos ainda!
“Caríssimos, amemo-nos uns aos outros porque o amor vem de Deus e todo aquele que ama, nasceu de Deus e conhece a Deus! Quem não ama, não chegou a conhecer a Deus, pois Deus é amor!” (1Jo 4,7-8).
2.PALAVRA DE DEUS
Ex 34,4-9 – Moisés, amigo de Deus, encheu-se de coragem e pediu para ver a face de Deus, mas apenas o viu pelas costas e, assim mesmo, exclamou: “Senhor, Senhor! Deus misericordioso e clemente, paciente e rico em bondade e fiel!” e curvou-se até o chão e pediu-lhe para caminhar com seu povo!
2Co 13,11-13 – Irmãos, encorajai-vos e cultivai a concórdia e vivei em paz… e o Deus da paz estará convosco todos os dias!
Jo 3,16-18 – O amor de Deus é infinito, incompreensível e redentor: deu-nos (Entregou-nos) o próprio Filho único para nos salvar! É suficiente crer no Filho de Deus para sermos salvos! “Quem crê está salvo e quem não crê está condenado à própria sorte!

3. REFLEXÃO
Santo Agostinho, doutor da Igreja, refletindo sobre o Mistério da Trindade e procurando descansar um pouco passeava pela beira da praia, viu uma criança que cavara um buraco na areia e buscava água no mar (com uma pequena ostra)e a transportava para sua lagoinha. Agostinho perguntou-lhe: “Menino, que estás fazendo?” Resposta: “Quero transportar a água do mar para minha lagoa” Observação do Santo Doutor da Igreja: Menino, impossível, o mar é grandão demais! Resposta do Menino: E Deus é maior que o mar, como vai caber em sua cabecinha? E o Menino desapareceu!
Deus é grande, infinito… não cabe na orgulhosa cabeça humana, mas quer habitar o coração do homem: ”Quem me ama é amado por meu Pai e nós viremos a ele e faremos nele a nossa morada!” (Jo 14,20-230). São Paulo já dizia aos coríntios que eles eram um templo vivo do Espírito Santo e que não podiam profana-lo com a prostituição?
Ah se nós pensássemos um pouco e nos convencêssemos da presença divina em nosso coração, com certeza, evitaríamos muitas profanações com nossos pecados! Deus quis habitar em nosso coração e nós fazemos dele um santuário de podridão com drogas, álcool, sexo, orgulho e violência! Santifique a Deus em seu coração (diria São Pedro Apóstolo!).
A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos vós!”
FREI CARLOS ZAGONEL

Você pode Gostar de:

Liturgia – 15º Domingo Comum

“A Palavra de Deus é viva e eficaz!” 1.ACOLHIDA. Neste Domingo, Jesus quer iluminar nossa …