Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia da Epifania do Senhor

Liturgia da Epifania do Senhor

“EPIFANIA É REVELAÇÃO DO AMOR INFINITO DENOSSO DEUS:
Também os pagãos são membros do povo de Deus!”

1.Acolhida
A Epifania é o Natal para os pagãos; eles, também, são membros do Povo de Deus, participam das bênçãos de Deus para suas criaturas! Eles, também, são filhos queridos do Pai celestial. Os Reis Magos são conduzidos pela Estrela até Jesus. Adoraram o Menino e ofereceram-lhe presentes significativos: Ouro (Rei do universo), Incenso (Filho de Deus) e Mirra que anuncia a sua morte!
Os Magos são sedentos de Deus e sempre atentos aos sinais dos tempos (que são sinais de Deus em nossa vida). Surgiu uma nova estrela e os sedentos interpretaram como sinal do Messias. E a estrela guiou os Reis Magos até o Menino… Adoraram, ofereceram os presentes e voltaram por outro caminho, fugindo da raiva de Herodes. Quem tem sede de Deus encontra os caminhos do encontro com aquele que sacia sua sede.

2.Palavra de Deus
Is 60,1-6 – O profeta Isaias prevê a alegria de Jerusalém com a chegada do Messias. Ele reunirá, de novo, o Povo de Deus e a alegria pela volta do Povo do exílio fará seu coração bater mais forte no peito do Povo de Deus.
Ef 3,2-3ª.5-6 – Deus revela, agora, aos Apóstolos e profetas, o segredo do amor infinito de Deus: “Também, os pagãos são destinados a participar do Povo de Deus, como uma única Família. Sonho de nosso Deus, realizado, agora, na História da Salvação.
Mt 2,1-12 – “Onde está o Rei dos Judeus, que acaba de nascer? Nós vimos sua estrela e viemos adorá-lo!” Esta “Boa Nova” é aceita pelos eleitos de Deus e, logo, rejeitada pelos mal-intencionados! Mas Deus tem seus caminhos secretos para introduzir o Salvador no seu Projeto de Salvação.

3.Reflexão
A “Festa da Epifania”, o povo a identifica como a Festa dos Reis Magos… mas ela é bem mais do que isto! É revelação do infinito amor de nosso Deus estendido a todos os povos do universo! Os povos todos, agora, fazem parte do Povo de Deus. São povos queridos de Deus e participam de todas as graças e bênçãos do Povo de Deus. Todos os povos participam da filiação adotiva! Todos são filhos queridos do Pai eterno, por Jesus Cristo. É Natal para os “pagãos” Em Jesus Cristo todos são filhos queridos de Deus Pai, por Jesus Cristo e no Espírito Santo!
“Este mistério não foi revelado aos antigos, mas, agora, Deus o fez conhecer, pelo Espírito, aos Apóstolos e profetas: os pagãos são admitidos à mesma herança, são membros do mesmo corpo, são associados à mesma promessa em Jesus Cristo por meio do Evangelho!” Alegria para os “pagãos” e compromisso missionário para os cristãos: anunciar a Boa Nova a todos os povos na face da terra! Felizes aqueles que foram os primeiros chamados! Mas todos nós precisamos tomar consciência de nosso compromisso missionário!
Os sacerdotes e homens das leis, convocados por Herodes, sabiam de cor e salteado onde o Messias devia nascer: Em Belém, na terra de Judá… Mas porque será que os sacerdotes e homens das leis não correram para lá! Por medo de Herodes, certamente! Vergonha, respeito humano, ainda hoje, são empecilhos para a prática religiosa. Vergonha de proclamar a própria fé em Jesus Cristo. Mas quem se envergonhar de confessar a própria fé e pratica em Jesus Cristo, não pode esperar a bênção divina na hora do julgamento definitivo. Procuremos conhecer os caminhos de Jesus e tenhamos a coragem de confessá-lo em nossa vida diária.

FREI CARLOS ZAGONEL.

Você pode Gostar de:

Falecimento compositor católico Reginaldo Veloso

Faleceu, na noite de quinta-feira, 19 de maio, o compositor católico Reginaldo Veloso, aos 84 …