Página Inicial / Noticias do Mundo / Superior geral dos Salesianos, Cardeal Ángel Fernandez toma posse de sua igreja titular em Roma

Superior geral dos Salesianos, Cardeal Ángel Fernandez toma posse de sua igreja titular em Roma

O superior geral dos Salesianos, cardeal Ángel Fernandez Artime, tomou posse do título da Basílica de Santa Maria Auxiliadora, em Roma.
Padre Pedro André, SDB – Vatican News

Na manhã deste domingo, 17 de dezembro, o terceiro do Tempo do Advento, a Basílica de Santa Maria Auxiliadora, em Roma, estava em festa, para a celebração da Santa Missa onde ocorreu a tomada de posse do cardeal Ángel Fernandez, de sua igreja titular na cidade eterna.

A Diaconia de Santa Maria Auxiliadora é um título cardinalício, ou seja, uma das igrejas da Diocese de Roma e de suas sedes suburbicárias, cujo nome e propriedades estão ligados a um cardeal no momento de sua criação.

O título cardinalício, diferentemente do cargo eclesiástico específico a que um cardeal pode ser chamado, é vitalício e simboliza a participação do cardeal no clero romano e a unidade do Colégio de Cardeais como um instrumento de apoio à atividade pastoral do Bispo de Roma: o Papa.

Biografia
O reitor-mor dos Salesianos, padre Ángel Fernandez Artime, nasceu em 21 de agosto de 1960 em Gozón-Luanco (Astúrias), Espanha; foi ordenado sacerdote em 4 de julho de 1987, em León. Originário precisamente desta Província, obteve a Licenciatura em Teologia Pastoral e a Licenciatura em Filosofia e Pedagogia. Depois de fazer parte da comissão técnica que preparou o 26º Capítulo Geral, em 2009 foi escolhido como Provincial da Província Argentina Sul, com sede em Buenos Aires. Em 23 de dezembro de 2013 foi nomeado Superior da nova Inspetoria da Espanha Mediterrânea, dedicada a “Maria Auxiliadora”, mas antes de poder assumir este novo serviço, em 25 de março de 2014, foi eleito pelo 27º Capítulo Geral como o novo Reitor-Mor da Congregação Salesiana e X Sucessor de Dom Bosco. Em 11 de março de 2020 foi confirmado Reitor-Mor dos Salesianos, para o segundo sexênio 2020-2026. Foi criado cardeal pelo Papa Francisco no Concistório de 30 de setembro de 2023.

Deus é imprevisível
A Basílica estava plena de fieis, paroquianos, membros dos diversos grupos da Família Salesiana, dentre eles muitas crianças e jovens, que atentos participaram da Celebração. Na reflexão oferecida pelo cardeal Artime, durante a homília, ele começou afirmando: “sou feliz por estar aqui, nesta comunidade cristã, Basílica de Santa Maria Auxiliadora (…). Nunca pensei, quando vi esta bela Basílica há alguns anos, que estaria aqui hoje no meio de vocês para fazer este serviço” porque “cremos na fé, que Deus é imprevisível.”

Ao tratar do tema da liturgia do dia, o sucessor de Dom Bosco disse: “Hoje, celebramos o Domingo da alegria e a Palavra é esta: eu me alegro plenamente no Senhor. Estamos as portas do evento da encarnação do filho de Deus” e o “Natal quer dizer Jesus, quer dizer Deus conosco, Deus em nosso meio” por isso “devemos testemunhar, com nosso estilo de vida, aquilo que não querem testemunhar, que Deus é conosco” e assim se compreende que “somos felizes porque Deus preenche a nossa vida” e devemos “testemunhar na simplicidade que Deus está presente nos nossos corações e nas nossas vidas” porque “as palavras duram pouco, mas os testemunhos tocam o coração.”

Após a Missa todos foram convidados para um aperitivo onde puderam confraternizar juntamente com o cardeal.

A Basílica Paroquial de Santa Maria Auxiliadora nasceu sob o impulso do Papa Pio XI, que, depois de aprovar o projeto das escolas profissionais que os salesianos queriam implementar na Via Tuscolana, em Roma, desde o início pediu que construíssem uma igreja ao lado, propondo-se a consagrá-la à “Nossa Senhora de Dom Bosco”. Para atender ao desejo do Papa, foi decidido que, em 4 de junho de 1929, imediatamente após a beatificação de Dom Bosco, a pedra fundamental da nova igreja seria colocada ao lado do Instituto Pio XI.

A mesma foi construída de acordo com o projeto dos arquitetos Nicola Mosso e Giulio Valotti SDB, entre 1931 e 1936, e dedicada na manhã de 17 de maio de 1936, pelo Cardeal Francesco Marchetti Selvaggiani, Vigário Geral da Diocese de Roma.

O templo é uma igreja de cruz latina que mede 72 metros no braço maior e 42 no braço menor. O estilo é o das grandes igrejas renascentistas romanas e, como tal, foi decorada com afrescos do P. Giuseppe Melle SDB, entre 1956 e 1964. Na grande abóbada da nave central, Melle expressa o poder da Mãe de Deus. No centro, está Nossa Senhora e a primeira Igreja de Maria Auxiliadora, de Turim. Ao redor, a grande história das vitórias da Cristandade com a ajuda de Maria.

Desde 1967, a Igreja é sede de título cardinalício e, desde 1969, tem a dignidade de Basílica Menor.

Com informações de Agência info Salesiana

https://www.vaticannews.va/pt/vaticano/news/2023-12/cardeal-angel-fernandez-posse-igreja-titular-roma.html

Você pode Gostar de:

Concessão da indulgência durante o Jubileu Ordinário de 2025

COMO ALCANÇAR AS INDULGÊNCIAS DURANTE O JUBILEU DE 2025: SANTA SÉ DIVULGA DOCUMENTO COM REGRAS. …