Página Inicial / Notícias / CNBB acolhe irmãs Discípulas do Divino Pastor

CNBB acolhe irmãs Discípulas do Divino Pastor

CNBB ACOLHE RELIGIOSAS DA COMPANHIA DISCÍPULAS DO DIVINO PASTOR PARA UM TEMPO DE SERVIÇO À CONFERÊNCIA.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) acolheu na terça-feira, 27 de fevereiro, as irmãs da Companhia Discípulas do Divino Pastor para uma experiência de trabalho na sede da Conferência e também na Casa dom Luciano de Almeida, na Asa Norte, em Brasília.

A Congregação é considerada uma sociedade de vida apostólica e foi fundada em 1º de agosto 2000 em Diamantino (MT), pelo padre Reinaldo Braga Júnior, que também exerce o serviço de secretário-executivo do regional Oeste 2 da CNBB. A companhia tem como carisma o cuidado pastoral de todas as pessoas, da criação e de si mesmas, a serviço da Igreja em diferentes realidades.

O grupo de religiosas foi acolhido pelo bispo auxiliar de Brasília e secretário-geral da CNBB, dom Ricardo Hoepers. Na comitiva, também estiveram presentes a madre superiora da congregação, Joceni Braga dos Santos, e o padre fundador da companhia.

Segundo a madre superiora da congregação, Joceni Braga dos Santos, a companhia possui casas na diocese de Diamantino, sendo a casa mãe e de formação em geral na sede da diocese, uma em Nova Mutum, outra em Campo Verde, na diocese de Primavera do Leste, e uma em Cuiabá (MT).

“Estamos alegres de poder contribuir a partir de nossa pequenez. A nossa expectativa é de ajuda e serviço humilde. À luz de nosso carisma e missão, prestaremos um trabalho com humildade, amor e carinho à CNBB”, ressaltou.

As três religiosas que atuarão na sede da CNBB, em serviços de secretariado, governança e protocolo, são irmã Flávia Luiza Gonçalves (primeira da direita para a esquerda), irmã Luciani dos Santos Maidana e irmã Telma Pereira Barbosa (no centro, na foto).

Histórico da parceria
De acordo com o fundador da companhia, padre Reinaldo Braga Júnior, o primeiro contato com a CNBB foi feito em setembro do ano passado. Na ocasião, a CNBB expressou o desejo de contar com o serviço das irmãs na sede da CNBB e também na Casa dom Luciano, na Asa Norte. “A partir deste pedido da presidência, entramos num processo de discernimento, aprovado em novembro de 2023 pelo Conselho da Congregação”, disse.

O padre, no centro na foto, conta que após a oficialização e a definição da data de chegada na CNBB, a congregação começou a levantar religiosas com o perfil apontado pela CNBB. “As irmãs chegam para essa ajuda disponível, solícita e humilde àquilo que a conferência precisar, com este sentimento de ser Igreja e poder contribuir com a Igreja no Brasil”, disse padre Reinaldo.

 

https://www.cnbb.org.br/cnbb-acolhe-religiosas-da-companhia-discipulas-do-divino-pastor-para-um-tempo-de-servico-a-conferencia/

Você pode Gostar de:

CNBB lança edital do Concurso para Letra e Música da CF 2025

CNBB LANÇA EDITAL DO CONCURSO PARA A LETRA E A MÚSICA DO HINO DA CAMPANHA …