Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 23º Domingo Comum 10.09.2017

Liturgia – 23º Domingo Comum 10.09.2017

LITURGIA – 23º DOMINGO COMUM 10.09.2017
“Quanto a ti, eu te estabeleci como Vigia para a casa de Israel! ”
1.Acolhida.
Vivemos num tempo especial de individualismo: “Cada um para si e Deus para todos!” Mas Deus não vai por esta filosofia! Ele nos fez irmãos e corresponsáveis uns com os outros! Se você perceber que seu irmão está andando por um caminho errado, você deve preveni-lo e se você o reconduzir para o caminho do bem, salvará o irmão e a sua própria alma!

O profeta Ezequiel foi estabelecido como sentinela junto ao Povo de Israel. Devia vigiar como um bom pastor.

Deus nos criou à sua imagem e semelhança. Ele nos criou para a comunhão fraterna e para a corresponsabilidade. Os existencialistas afirmam que o “outro” não é meu irmão, mas o outro é meu inferno! Deus perguntou a Caim: “Onde está o teu irmão Abel? ” Caim respondeu: “Não sei. Acaso sou o guarda de meu irmão? ” O pecado e o orgulho estragaram a vida do homem sobre a terra!

2.Palavra de Deus.
Ez 33,7-9 – A missão do profeta Ezequiel é a missão de cada um de nós: Vigiar e zelar pela vida e felicidade dos próprios irmãos! Somos responsáveis pela transmissão da Palavra de Deus junto a nossos irmãos.

Rm 13,8-10 – Os Mandamentos da Lei de Deus não são caprichos de Deus! São caminhos seguros de felicidade! Eles não escravizam; pelo contrário, libertam e conduzem para a salvação.

Mt 18,15-20 – Jesus não veio para abolir as Leis e os Profetas; Ele veio para aperfeiçoar as normas de Deus. As normas de Deus são sabedoria e caminhos seguros de salvação e de felicidade!

3.Reflexão.
O profeta Ezequiel foi viver no meio do Povo de Israel, exilado nos campos da Babilônia. Devia ser o porta-voz do próprio Deus. Pastor vigilante e zeloso da salvação do Povo de Deus, exilado nos campos da Babilônia. Ezequiel foi uma sentinela vigilante e um pastor zeloso pala salvação de Israel. O Papa Francisco deseja uma “Igreja em saída”, uma Igreja missionária, atenta e zelosa cumpridora dos Mandamentos de Jesus! Pastor que zela pela salvação do Povo de Deus! Não seríamos nos nomeados sentinelas que vigiam o atual Povo de Deus?

Não dever nada a ninguém não significa viver isolado e descomprometido com o povo sofrido de nosso tempo. Este precisa redescobrir que Deus lhe quer muito bem. Vive sofrido no mundo atual, mas Deus lhe quer bem e deseja salvá-lo. Sejamos vigilantes e anunciadores da misericórdia divina de Jesus.

Perdoar, certamente, não é fácil, mas é caminho real do bom relacionamento. Perdoar faz bem, inclusive, para a saúde! A própria medicina fala disso! O Padre Mohana – sacerdote e médico – afirma que Deus foi muito sábio ao prescrever-nos a Lei do Perdão. O perdão é difícil, mas é um santo remédio!

É bom meditar a pedagogia do perdão, ensinada por Jesus! Perdoar é bom, mas não podemos perdoar sem demonstrar que o perdão significa, também, compromisso de mudar de vida: “Vai em paz e não peques mais”.

Frei Carlos Zagonel, OFMCAP

http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=4726

Você pode Gostar de:

Começa o Vaticano a 22ª reunião do Conselho de Cardeais

Conselho de Cardeais dará continuidade ao trabalho de reforma da Cúria Romana Da redação, com …