Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 24º Domingo Comum 23. 09.2017

Liturgia – 24º Domingo Comum 23. 09.2017

“O rancor e a raiva são coisas detestáveis!”
1.Acolhida.
Se desejarmos viver em paz, deixemo-nos instruir pela Palavra de Deus, Ele sabe o que convém à criatura humana, criada à sua imagem e semelhança. Deus não nos criou para a guerra, mas para a misericórdia e para a compaixão mútua. Somos necessitados de amor!
Jesus nos revelou Deus como “Pai misericordioso – Sejamos misericordiosos como é misericordioso nosso Pai celeste! (Lc 6,36). O mundo prefere o caminho da repressão e da força. Deus não fez o ser humano para a guerra, para o medo, mas para a união, a comunhão e a fraternidade: “Lembra-te do teu fim e deixa de odiar (…) persevera nos mandamentos e não guardes rancor de teu próximo”!” O ódio e o rancor somente prejudicam a quem os tem!

2.Palavra de Deus.
Eclo 27,33-28,9 – O mundo antigo era um mundo de guerras e vinganças e os Israelitas, perseguidos, sonhavam com a vingança contra seus inimigos. Mas o profeta recorda que o rancor e a raiva são coisas detestáveis! (…) Pensa na Aliança do Altíssimo e não leves em conta a falta alheia!”

Rm 14,7-9 – O Apóstolo Paulo recorda-nos que pertencemos ao Senhor e, por isso, vivamos em paz para a glória do próprio Deus!  Deus não alimenta o ódio, mas o perdão!

Mt 18,21-35 – Todos somos devedores de Deus e não cobradores de nossos irmãos! E na oração do “Pai nosso”, damos a Deus o metro para medir o perdão que d’Ele esperamos!  “Perdoai a nossas dívidas assim como nós perdoamos nossos devedores!” Irmão, pensemos na vida eterna e sejamos generosos no perdão em nossa vida diária.

3. Reflexão.
Os antigos romanos diziam: “Se queres a paz, prepara a guerra!” Era a paz do medo e da dominação, do poder de repressão! Jesus revoluciona o mundo do temor. Recorda-nos que somos devedores do perdão divino e, por isso, devemos perdoar de coração a todo aquele que nos prejudicou! Recordemo-nos: “Deus nos perdoou uma divina impagável (de grande que é), por isso devemos perdoar-nos mutuamente e viver em paz como irmão reconciliados Com Deus para toda a eternidade”.

Perdoar é coisa difícil, mas é coisa divina. Quem perdoa torna-se semelhante a Deus que é misericordioso e nos perdoou, gratuitamente, e por primeiro! Perdoar, inclusive, faz bem à saúde física. Segundo os médicos, a falta de perdão gera doenças graves que a medicina não consegue contornar! O perdão é divino e curador, inclusive, de doenças físicas! Faça a experiência do perdão e verá que paga a pena vivê-lo!

Perdoar é uma virtude difícil, mas é uma simples questão de lógica: Todos somos necessitados de perdão e a condição para a cura é perdoar de coração. Na vida pastoral deparamo-nos com tantos exemplos heróicos de perdão e de cura! Façamos nós também a experiência do perdão e teremos a alegria de praticar uma virtude que é própria de nosso Deus! Queres sentir-te bem? Perdoa de coração a quem te ofendeu! Perdoa e verás como é gostoso ser semelhante a Deus que sempre perdoa nossos peados.

“É assim que meu Pai que está nos céus fará convosco  se cada um não perdoar de coração ao seu irmão!”

Frei Carlos zagonel, OFMCap
http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=4738

Você pode Gostar de:

Rádio Difusora Bom Jesus de Cuiabá

Participe de nossa programação, Compartilhar com WhatsApp