É tempo de agradecer!

Ao finalizarmos mais um ano de inúmeras atividades apostólicas, é bom olharmos  para trás para reconhecermos as diversas razões para sermos agradecidos a Deus pelos trabalhos da nossa arquidiocese: vitórias alcançadas, dificuldades vencidas, obstáculos ultrapassados e metas realizadas! A primeira atitude é de gratidão! Agradecer é reconhecer que Deus é o doador de toda dádiva boa e perfeita, e o guia na caminhada da nossa existência e da nossa arquidiocese. Sim, nossa vida é cuidada, protegida e abençoada pelo mesmo Deus que nos chamou à missão.

A lembrança agradecida do ano que se finda, deve impulsionar-nos a viver o presente, com muito zelo e entusiasmo missionário. Assim pronunciou o Papa Francisco: “Não podemos perder a audácia carismática e a parresia evangélica”.  A palavra “Parresia”, do grego, significa viver com paixão e encantamento a pastoralidade eclesial, descobrindo a  doce e reconfortante alegria de evangelizar” (EG,9).  Em 2018, vamos proclamar Jesus Cristo, com um renovado ardor, mas sobretudo, com uma vida de conversão, santidade e alegre comunhão fraterna. Olhemos para o ano que começa, com muita esperança. Vamos aperfeiçoar tudo aquilo que reprovamos no ano passado, na nossa vida e na nossa ação pastoral. A esperança não se funda sobre o volume de atividades que realizamos, mas sobre Aquele em quem pusemos nossa confiança (2 Tm 1,12) e para quem “Nada é impossível(Lc 1,37). Esta é a esperança que não decepciona. Portanto, abracemos com renovada esperança o ano de 2018. De esperança, em esperança, sempre na esperança…

Vamos lembrar que o ano  novo terá a fisionomia que lhe soubermos imprimir, iluminado pelos erros e acertos do ano que passou. No bojo de nossas atividades evangelizadoras, está a celebração do tricentenário da nossa cidade verde. Vamos vivenciar, com espírito de fé e gratidão, os 300 anos da nossa querida e lendária  Cuiabá, cantada em verso por D. Aquino: “Oh, Cuiabá, das lendas brasileiras. Foste o sonho de glória das bandeiras. Eldorado de luz e de bonança. O teu futuro está profetizado: foste a cidade de ouro no passado. És a cidade verdade na esperança”.  Sempre lembrando que Cuiabá é a casa do Senhor Bom Jesus! Que Ele nos guie e nos abençoe!
Pe. Deusdédit M. de Almeida – Vigário Geral da Arquidiocese de Cuiabá

Você pode Gostar de:

Liturgia 2º Domingo do Advento

“Levanta-te, Jerusalém,vem a ti a alegria de teu Deus!” 1.Acolhida. Alegremo-nos com a vinda de …