Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 5º Domingo de Páscoa

Liturgia – 5º Domingo de Páscoa

Deus enxugará as lágrimas de seus olhos.A morte não existirá mais!
1.Acolhida
A virtude da Esperança é o motor da vida cristã! Sem a esperança a vida humana é triste demais! É sofrimento demais! Os Apóstolos, Paulo e Barnabé, dizem para os primeiros  cristãos:
“É preciso que passemos por muitos sofrimentos para entrar no Reino de Deus!” Mas, no Apocalipse, é dito: “Eu vi um novo céu e uma nova terra (…) e esta é a nova morada de Deus entre os homens. Deus vai morar no meio deles! Eles serão o seu Povo de Deus e o próprio  Deus estará com eles!”
Esta é a virtude da Esperança e o motor que nos sustenta e nos faz viver com alegria, não obstante os sofrimentos da vida cotidiana! E a Palavra de Deus afirma que a Esperança não engana! Escreve porque estas Palavras são verdadeiras e dignas de fé (Rm 5,5; Ap 21,5).

2.PALAVRA DE DEUS
At 14, 21-27 –Os Apóstolos, Paulo e Barnabé, fazem uma  “Visita Pastoral” para as Comunidades cristãs recém formadas, dão-lhe uma organização definitiva com bispos, presbíteros e ministros. Chegando em sua base – Antioquia – fazem um relatório pra ela narrando todas as maravilhas que Deus havia operado através de seu trabalho! A Igreja é mistério de Comunhão e partilha de vida e de atividades!
Ap 21,1-5 – O Apóstolo, João, narra a visão de um novo céu e de uma nova terra, onde as lágrimas já não existem mais, são enxugadas, e a morte não tem mais vez entre os homens! Ele garante que suas Palavras são verdadeiras e dignas de crédito!
Jo 13,31-35 – Jesus vai se despedindo de seus Apóstolos, recomendando-lhes que se amem uns aos outros como Ele os amou! É um Novo Mandamento e, também, um jeito e medida de sua observância.

3.Reflexão
A Fé cristã resume-se na Fé num Deus que morreu crucificado, mas que ressuscitou depois de três dias e, agora, está vivo para sempre! Cremos num Deus que venceu a morte e o diabo, mas, depois, haverá um novo céu e uma nova terra. Nossa Esperança não é para esta terra! Cremos na Vida eterna futura! Aqui passamos pelo sofrimento, mas, depois, haverá luz e festa para sempre!
O Apocalipse fala de um novo céu e de uma nova terra, onde a morte não reina mais e a paz será definitiva porque Deus estará visível no meio de nós! Ele prometeu fazer novas todas as coisas e João, o autor do Apocalipse, garante que suas Palavras são verdadeiras e dignas de crédito! Nossa Esperança não é para este mundo (que passa rápido), mas para o novo  mundo, para a nova terra! Irmãos e irmãs, recordemo-nos da “Parábola da águia criada no meio das galinhas no terreiro”; precisou que alguém a observasse e lhe garantisse que ela era águia e não galinha! Igualmente nós precisamos que a Palavra de Deus nos recorde que não somos galinhas, mas que fomos criados para voar! Não fique, portanto, esgravatando a terra à procura de insetos para comer. Desperte a águia que está em você e comece a voar!
Jesus despede-se de seus discípulos chamando-os de “filhinhos”! Ele os amava, não obstante suas limitações e intrigas, próprias da natureza humana. Agora, na despedida, quer regenerá-los libertando-os do egoísmo e da pecado, prescrevendo-lhes um Novo Mandamento: “Amai-vos uns aos outros. Como Eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos  outros (..,) Nisto, todos reconhecerão que sois meus Discípulos, se tiverdes amor uns pelos outros!”  Jesus não  lhes pediu que fizessem milagres como Ele, mas que se amassem como Ele os havia amado! Esse é o critério de avaliação de nossa vida cristã!

Frei Carlos Zagonel

Você pode Gostar de:

90 anos de Dom Bonifácio, Arcebispo Emérito

Com muita alegria a Arquidiocese de Cuiabá celebrou no dia 13 de maio de 2019, …