Página Inicial / Noticias do Mundo / O Papa reza pelas vítimas do coronavírus e seus familiares (Santa Missa 22/03)

O Papa reza pelas vítimas do coronavírus e seus familiares (Santa Missa 22/03)

O Papa reza pelas vítimas do coronavírus e seus familiares
Na Missa na Casa Santa Marta, este domingo (22/03), Francisco dirigiu a sua oração àqueles que morrem sozinhos, sem poder despedir-se de seus entes queridos, por causa da pandemia do Covid-19. Na homilia, convidou a dar-se conta de Jesus que passa em nossa vida
VATICAN NEWS

O Papa presidiu na manhã deste domingo (22/03), na Casa Santa Marta, a Missa no IV Domingo da Quaresma: a celebração na Capela da residência de Francisco é transmitida ao vivo em streaming desde 9 de março por decisão do Santo Padre que quer deste modo manifestar sua proximidade aos fiéis que não podem participar das Missas por causa da pandemia do coronavírus. Na introdução, o Papa voltou a rezar pelas vítimas desta doença.
Nestes dias, ouvimos as notícias de muitos defuntos: homens e mulheres que morrem sozinhos, sem poder despedir-se de seus entes queridos. Pensemos neles e rezemos por eles. Mas também pelas famílias, que não podem acompanhar seus entes queridos no momento do falecimento. A nossa oração especial é pelos defuntos e seus familiares.
Na homilia, comentando o Evangelho do dia (Jo 9,1-41) sobre a cura do cego de nascença, exortou a vigilar para dar-se conta quando Jesus passa em nossa vida e poder-nos converter a Ele. A seguir, o texto da homilia transcrita pelo Vatican News:
Esta passagem do Evangelho de João fala por si mesma. É um anúncio de Jesus Cristo e também uma catequese. Gostaria somente de acenar uma coisa. Santo Agostinho tem uma frase que sempre me impressiona: “Tenho medo de Cristo quando passa”. Timeo Domine transeunte. “Tenho medo que Cristo passe” – “Mas por que tens medo do Senhor?” – “Tenho medo de não dar-me conta de que é o Cristo e deixá-lo passar”. Uma coisa é clara: na presença de Jesus desabrocham os verdadeiros sentimentos do coração, as verdadeiras atitudes; se manifestam. É uma graça, e por isso Agostinho tinha medo de deixá-la passar sem dar-se conta de que estava passando.
Aqui é claro: passa, cura um cego e se desencadeia um escândalo. E depois se manifesta o melhor das pessoas e o pior das pessoas. O cego… impressiona a sabedoria do cego, como responde. Era acostumado a movimentar-se com as mãos, tinha o faro do perigo, tinha o faro das coisas perigosas que podiam fazê-lo escorregar. E se move como um cego. Com uma argumentação clara, precisa, e depois usa inclusive a ironia e se dá esse luxo.
Os doutores da Lei sabiam todas as leis: todas, todas. Mas eram fixados nelas. Não entendiam quando Deus passava. Eram rígidos, apegados a seus costumes: o próprio Jesus diz isso… apegados aos costumes. E se para conservar estes costumes tinham que fazer uma injustiça, não era um problema porque os costumes diziam que aquilo não era justiça; e aquela rigidez os levava a fazer injustiças. Diante de Cristo se manifesta aquele sentimento de fechamento.
Somente isso: eu aconselho todos vocês a pegar hoje o Evangelho, capítulo 9 do Evangelho de João, e lê-lo, em casa, tranquilos. Uma, duas vezes, para entender bem o que acontece quando Jesus passa: que os sentimentos se manifestam. Entender bem aquilo que Agostino nos diz: tenho medo do Senhor quando passa, que eu não me dê conta e não O reconheça. E não me converta. Não se esqueçam: leiam hoje uma, duas, três vezes, (tomem) todo o tempo que quiserem, o capítulo 9 de João.
O Papa terminou a celebração com a adoração e a bênção eucarística, convidando a fazer a Comunhão espiritual. A seguir, a oração recitada pelo Papa:
Meu Jesus, eu creio que estais presente no Santíssimo Sacramento. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-Vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de Vós!

https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2020-03/papa-francisco-missa-santa-marta-reza-mortos-vitimas-coronavirus.html

Você pode Gostar de:

41º Dia Mundial do Turismo

‘NOVAS OPORTUNIDADES PARA O TURISMO NO BRASIL’ É TEMA DA MENSAGEM DO BISPO REFERENCIAL PARA …