Página Inicial / Notícias / Eleita nova executiva da PEI (Pastoral da Ecologia Integral)

Eleita nova executiva da PEI (Pastoral da Ecologia Integral)

A Pastoral da Ecologia Integral (PEI) da Arquidiocese de Cuiabá MT, realizou no último sábado 24 de fevereiro/2024 das 15h00 às 17h00 no salão da Capela São Judas Tadeu à eleição de sua executiva.

Que foi assim eleita:
Coordenadora Geral: Olindina Bezerra
Coordenador Substituto: Celso
Secretária: Regina
Secretária Substituta: Idalina
Tesoureiro: Fernando Augusto
Coordenadora de Formação: Airdes
Diretor Espiritual: Pe. Deusdetit Monge
Assessoria: Pe.Aloir,Pe. José Miguel,Juacy Silva e Mariluci Delgado

Ressaltamos que outras funções dentro da estrutura serão confirmadas.

A Pastora da Ecologia Integral tem como objetivo principal “Evangelizar, integrar e promover um melhor cuidado com a Casa Comum, seguindo os passos de uma Igreja Sinodal, samaritana, profética, com opção preferencial pelos pobres, através de ações sócio transformadoras, reduzindo a degradação ambiental, urbana e rural, promovendo “um novo modelo de estar e viver no mundo”, como nos exorta e recomenda o Papa Francisco na Encíclica Laudato Sí.
As ações da Pastoral da Ecologia Integral orienta-se, também, por seus seis objetivos específicos, assim estabelecidos:
1. Incitar o exercício da espiritualidade ecológica;
2. Despertar a consciência e a responsabilidade das pessoas quanto à importância de um melhor cuidado com a Casa Comum (Planeta Terra) e colaborar na formação de agentes de pastorais para uma visão da ecologia integral;
3. Excitar mudanças de hábitos, estilos de vida sustentáveis, combatendo o desperdício, o consumismo e a economia do descarte e fomentar a economia solidária, a agrologia, a economia circular e a reciclagem;
4. Combater todas as formas de poluição, defender a biodiversidade, o solo, as águas e as florestas;
5. Incentivar o uso de fontes renováveis de energia e a redução de combustíveis fósseis;
6. Estimular ações integradas entre as diversas pastorais e dessas com organismos governamentais e não governamentais, incentivando e apoiando ações sustentáveis dentro e fora da Igreja.

As áreas de ação da Pastoral da Ecologia Integral são três:
– Educação ecológica e a defesa dos Ecossistemas e Biomas;
– Formar agentes para participação em Conselhos de Meio Ambiente, Comitês de Bacias, fóruns e organizações de defesa do meio ambiente e dos biomas;
– Participação em espaços definidores de políticas públicas, estratégias e planos de meio ambiente, principalmente no combate ao desmatamento, às queimadas e à degradação Ambiental, que provocam mudanças climáticas.
Cabe também, nesta oportunidade, explicitar quais são os fundamentos que embasam as ações da Pastoral da Ecologia Integral, considerando que a mesma representa uma dimensão integradora e evangelizadora da Igreja.
Esses fundamentos são os seguintes: Textos sagrados (Biblia Sagrada), Doutrina Social da Igreja, Encíclicas de diferentes Papas e os diversos documentos da Igreja como o Documento de Aparecida e o recente Documento de Santarém (revisitado após 50 anos do encontro dos Bispos da Amazônia realizado de forma pioneira em 1972); as Encíclicas Laudato Si, Fratelli Tutti, Exortação Apostólica Minha Querida Amazônia; a Economia de Francisco e Clara; o Pacto Global pela Educação, os diversos pronunciamentos do Papa Francisco sobre questões sócio Ambiental, como seus três “Ts“: Terra, Teto e Trabalho e as contribuições de estudos, pesquisas e documentos científicos de organismos nacionais e internacionais relacionados com a crise socioambiental que tanto ameaça nosso planeta.

Você pode Gostar de:

Abertura da 61ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB)

EM MISSA DE ABERTURA DA 61ª AG CNBB, PRESIDENTE FALOU DA IMPORTÂNCIA DE VER O …